domingo, outubro 12, 2008

É da sua natureza...


Ocorre frequentemente na política surgirem alguns paladinos dos bons costumes e da perfeição das regras deontológicas, que não se cansam de clamar bem alto, como virgens arrependidas, os malefícios do sistema, a perversão das regras democráticas, a utilização da maioria como forma de impor uma vontade que não corresponde aos mais elementares ensejos de uma população que exclama por maior qualidade de vida.

Este papel de arauto da mais elementar liberdade democrática é normalmente feito na perfeição pelas forças de extrema-esquerda, que se arrogam como únicas defensoras do povo e das classes trabalhadoras, o que está nos antípodas da verdade como a história tem demonstrado.

Tudo isto para nos referirmos a um tema que já tem sido vastamente abordado na blogosfera local (ver aqui e aqui) e que se prende com a reunião da Assembleia Municipal do Seixal que decorreu no passado dia de 24 de Setembro, onde, por iniciativa de todos os partidos da oposição, se discutiu a temática da candidatura falhada a fundos do QREN, no valor total de 6 milhões de euros.

Na sequência dessa reunião extraordinária da Assembleia Municipal do Seixal, onde os partidos da oposição questionaram o executivo da Câmara Municipal do Seixal sobre os motivos da falha ocorrida, o partido do governo – o PCP – resolveu fazer aprovar uma moção fazendo uso da mais vil propaganda, da mais desonesta utilização selectiva de factos e da perfeição da sua maioria absoluta – com o indelével contributo das inerências das freguesias – colocando a chancela do órgão Assembleia Municipal num documento propagandístico e vergonhoso que custou certamente – seria bom que nos elucidassem quanto – vários milhares de euros ao erário público do nosso concelho.

Talvez haja quem diga que o PCP do Seixal não faz mais do que outras forças políticas em situações análogas. O problema, é que o facto de outros o fazerem, não confere maior respeito pelos princípios implícitos do conceito de democracia; não camufla a utilização de fundos da CMS para pagar propaganda partidária; não faz com que a candidatura aos fundos do QREN tenha chegado a horas; não faz do Seixal uma terra com maior qualidade de vida; não constrói os equipamentos que ficarão por construir devido ao facto de não existir a comparticipação comunitária.

Numa época de profunda crise, o exemplo que o PCP Seixal nos dá, é de verdadeira soberba, de desrespeito pela população e verdadeiras provas que estão profundamente agarrados ao poder.

O PCP Seixal demonstra ainda que está aterrado com a possibilidade de vir a perder o controlo de um dos últimos bastiões que ainda mantém. E o desespero faz destas coisas. Não se importam de lançar mão a todos os artifícios legais, a todas as práticas neo-fascistas e sobretudo à velha tradição soviético-comunista de reescrever a história à medida dos seus interesses pessoais. Quem acredita que estes senhores gostam da democracia, é porque não conhece a sua verdadeira natureza.

8 comentários:

hkt disse...

Mais palavras para quê? Muito bem!

Davide Ferreira disse...

Já que o PCP teve esta ideia de fazer pagar pelo bolso dos contribuintes a sua propaganda seria o mínimo dos mínimos informar à população de quanto custou essa publicidade, para nós podermos ter uma noção daquilo que poderia ter sido feito (e não foi) com esse dinheiro!

Mas parece que o PCP até isso não quer fazer... será que têm vergonha daquilo que fizeram?

Acho bem que tenham, quer dizer que ao menos teriam apreendido a não esbanjar o dinheiro daqueles a quem devem servir: o Povo.

Daniel Geraldes disse...

E é da nossa natureza sermos democratas e justos,e combater esta ideologia bolchevique.

Daniel Geraldes disse...

Por falar em virgens ofendidas, o paladino dos bons costumes e da Inteligência Moral da esquerda sobre todo o perverso cidadão que assume de direita, ou seja, esse grande chico esperto o comentador Baptista Bastos foi apanhado no esquema das casas ofertadas em Lisboa, e dá uma desculpa muito esfarrapada no Jornal de Negocios, é uma vergonha o que estes paladinos subsidio dependentes do Estado fazem ao nosso País, sob a batuta de uma independência moral, é uma vergonha.

Anónimo disse...

Vi agora o site do PSD Distrital de Setúbal e fico a saber porque é que o PSD Seixal continua a ser coordenado pelo Senhor Paulo .

Diz o Presidente Distrital que a grande aposta nas Autárquicas de 2009 , ao nível do Distrito , é ganhar a Câmara ... do Montijo .

Está tudo dito .

Já agora no site do PSD Seixal poderiam colocar a cores o cartaz onde está o vosso simbolo e o do PS , assim as pessoas já podiam ver ao pormenor .

Anónimo disse...

ver post de 80/10/08


numerobis.blogspot.com

Anónimo disse...

Vejam a vergonha da JCP Seixal no blog do Vereador do PS. É mesmo uma vergonha.

Fernando Sousa disse...

Este texto está de rir! "É da sua natureza?"

Primeiro fazes um retrato diabólico, e depois toca a colá-lo à esquerda! Não terá o PSD convencido centenas de milhar de portugueses a votar nele e logo avançar com as privatizações do estado: água, luz, etc?

Não terá o PS prometido mundos e fundos, incluindo mais emprego, e logo avançando com um pacote laboral que desregula a vida laboral, os salários, os aumentos e a estabilidade dos próprios que votaram neles?

Não terá o PSD dito que era o que melhor servia os interesses do povo português para logo destruir a sua agricultura, as suas pescas, a sua produção nacional colocando-nos à mercê da produção estrangeira?

Afinal, quem é aqui o arauto da verdade? A verdade é que, a título de exemplo e na hora de votar sobre o novo pacote laboral do PS / grande patronato que fez o PSD?

O PSD absteve-se de votar.
Com as suas dezenas de deputados, o PSD absteve-se de votar. Mas o PCP votou contra. Mas o BE votou contra. Mas o PEV votou contra. Assim como estavam contra a esmagadora maioria dos sindicatos, de organizações sociais, as comissões de trabalhadores, os movimentos cívicos.

Afinal, há muitos que se "armam" em arautos ou paladinos da verdade. Mas há uns, como o PSD que nem na oposição são capazes de ser consequentes com as suas palavras.

E há outros que graças ao seu trabalho conseguem ter uma posição bem mais consequente perante os seus eleitos.

Infelizmente não é o caso do PSD, que já deixou fugir dezenas de milhões de euros por incompetências no QREN, bem como negócios fraudulentos por vários municipios do país, especialemente no Norte. É ou não é verdade?