sábado, fevereiro 28, 2009

JSD mais perto de ti!



A JSD Seixal vem deste modo pedir desculpa aos leitores assíduos do seu blog pela baixa de posts que tem havido, porem, penso que todos os nossos apoiantes e simpatizantes vão ficar contentes por saber que tal baixa está directamente relacionada com uma franca mudança na forma de passar a mensagem da JSD, havendo agora uma forte aposta em campanhas de rua por parte da JSD Seixal. Das campanhas iniciadas destacam-se:


-Visita às escolas do concelho de modo a interagir com alunos, funcionários e corpo docente das escolas do concelho.



- Distribuição de flyers por pontos de passagem de alunos universitários do concelho como estações de comboios, para expor o chumbo da CDU às propostas da JSD Seixal para o apoio aos estudantes ( o flyer pode ser visto “aqui”).



- Visita a pontos “abandonados e subaproveitados do concelho” como a Ponta dos Corvos e a Mundet.


Desta forma, a JSD Seixal começou um trabalho junto das populações o que mostrou até ao momento ter sido uma boa aposta dada a receptividade dos munícipes às temáticas por nós abordadas.

quarta-feira, fevereiro 25, 2009

Comparticipação dos Passes Sociais

MOÇÃO
Considerando que:

No concelho do Seixal residem centenas de estudantes universitários.

Em virtude de não existir, actualmente, no Seixal uma universidade, os jovens são obrigados a deslocar-se para outras concelhos, como Almada, Setúbal ou Lisboa para prosseguirem os seus estudos.

Os tempos que vivemos são conturbados e as famílias passam por enormes dificuldades económicas.

Esses jovens estudantes têm de se deslocar para os seus estabelecimentos de ensino superior, tendo obrigatoriamente, de pagar elevados preços pelo transporte.



Aos 30 dias de Janeiro de 2009, a Assembleia Municipal do Seixal reunida em sessão extraordinária delibera:

- Que a Câmara Municipal do Seixal se comprometa a compartipar uma percentagem dos passes de estudantes universitários que residam no concelho do Seixal. Esta percentagem ser feita por escalões tendo em conta a situação económica do agregado familiar


Do Grupo Municipal do PSD
Nota: Esta Moção foi apresentada pela bancada do PSD na Assembleia Municipal, sob proposta da JSD. Foi chumbada pela CDU.

terça-feira, fevereiro 24, 2009

As empresas no concelho do Seixal

Mais uma vez, no seguimento da apresentação propagandística, por parte da CDU, de um panfleto onde se referia o papel fundamental do Poder Local Democrático no desenvolvimento económico do concelho do Seixal, decidimos ir pesquisar sobre indicadores de tal desenvolvimento.
Após alguma pesquisa, encontrámos, no Anuário Estatístico Regional de 2007,publicado pelo Instituto Nacional de Estatística, a resposta às nossas questões, e, infelizmente, a confirmação dos nossos receios. Neste documento, disponível no site do INE, estão discriminados vários sectores da actividade municipal, entre eles os indicadores das empresas por município. E são nestes indicadores onde o concelho do Seixal sai muito, muito mal na imagem. Vejamos então:

Densidade de empresas:
O concelho do Seixal apresenta 156,0 empresas/km2. Até poderíamos julgar que este seria um valor elevado. No entanto, verificando os valores de Almada ( 260 empresas/km2), Barreiro (217,9 empresas/km2), ou Lisboa (1153,5 empresas/km2), apercebemo-nos da sua verdadeira dimensão relativa.

Pessoal ao serviço da empresa:
O concelho do Seixal verifica uma média de 2,3 trabalhadores por empresa, muito abaixo da média nacional de 3,4 trabalhadores p/empresa e da média da região NUTS II Lisboa (que compreende a zona de Lisboa e a península de Setúbal) de 4 trabalhadores por empresa.

Volume de negócios (médio) por empresa:
O concelho do Seixal apresenta, por empresa, um volume de negócios de 190,1 mil euros, estando este valor afastado da média nacional (305,5 mil euros), da média da zona da Grande Lisboa (547,8 mil euros), da média da Península de Setúbal (223,9 mil euros), e até da média do melhor caso a nível distrital, o concelho de Palmela (812,7 mil euros).

Assim, e através dos dados apresentados, chegamos a algumas conclusões:
1. O concelho do Seixal tem, em média, menos empresas do que os concelhos próximos;
2. O concelho do Seixal tem, em média menos trabalhadores por empresa relativamente à média nacional e regional;
3. O concelho do Seixal tem, em média, um volume de negócios médio, por empresa, inferior à média nacional, da média distrital e da média das regiões vizinhas.
4. Por fim, concluímos que a Câmara Municipal do Seixal desempenhou, de facto, o papel fundamental, a nível económico, do qual se gaba. Foi através desse papel fundamental que o concelho do Seixal está hoje, a nível económico, na situação negativa em que se encontra.

O Pelouro do Emprego e Empreendedorismo

domingo, fevereiro 22, 2009

Comunicado - JSD Distrital


A Comissão Política Distrital de Setúbal da Juventude Social-Democrata vem manifestar de forma inequívoca, o seu descontentamento pelo modo com que o Governo da República tem abordado a grave crise económica e social vivida no país e sobretudo no distrito de Setúbal.
Também de modo claro, repudiamos a inércia das Autarquias Locais do distrito, em matéria de soluções que visem o combate ao presente estado de coisas.
Considerando o sentimento depressivo em que a população se encontra mergulhada, fruto da galopante e progressiva destruição de empregos e ainda de falências e insolvências de empresas do distrito, entendemos que o silêncio dos responsáveis políticos é simplesmente inaceitável.
Também intolerável a nosso ver, é a postura passiva a que se têm remetido as demais organizações politicas partidárias de juventude do nosso distrito.
É tempo de nos insurgirmos contra o actual estado de situação, e que defendamos a nossa juventude. Para o efeito, e em prol de toda uma geração, desafiamos para um debate público todas as organizações políticas partidárias de juventude do distrito de Setúbal, e que aí, apresentem soluções que permitam aos jovens lutar por um futuro melhor.

sexta-feira, fevereiro 20, 2009

Acessibilidades no concelho do Seixal

Caros amigos e habitantes no concelho do seixal

Hoje, infelizmente, constatei aquilo que desde algum tempo temos vindo a alertar...as acessibilidades no nosso concelho são demasiadamente insuficientes para o fluxo de trânsito e habitantes que temos. A situação que pretendo relatar, deve-se ao acidente que se verificou esta manhã, por volta das 7h, na A2, junto à area de serviço do Seixal, e que deu origem a um corte, em ambos os sentido, da propria autoestrada, sendo a unica alternativa viável a "velhinha" EN10. Portanto, estão a imaginar o "caos". Confesso que tentei, desde Paio Pires chegar a Corroios, mas o melhor que consegui, e ao fim de 40 minutos foi à Cruz de Pau, até que desisti e fui de comboio. Bom, no meu caso e como muitos similares, o comboio que é uma alternativa bastante viável, serviu plenamente, isto porque apenas queria deslocar-me para o meu local de trabalho, mas...se fosse uma empresa (ou em nome desta...) que tinha um serviço a efectuar ou um produto a transportar???

Devido ao mau ( e reforço a palavra "mau") planeamento urbanistico dos ultimos 20 anos, sofremos hoje enormes dificuldades na circulação no nosso concelho, e quando nos queremos deslocar para os outros adjacentes. Isto não só afecta os habitantes que pretendem se deslocar para os seus postos de trabalho, como todos os outros, leiam-se empresas e seus colaboradores, que pretendem movimentar serviços e produtos no nosso concelho. Assim, é muito dificil atrair-mos investimento e com isso desenvolvimento e postos de trabalho. Por isso não, senhores da CM Seixal, não é só contruir desmesuradamente...é preciso planear e pensar também no futuro e nas pessoas que lá irão viver....criem alternativas viáveis e deixem-se de promessas falsas (alternativa à EN10) e desculpas tristes....

Assembleia Municipal

Hoje à noite por volta das 21h30, na sede da Assembleia Municipal, terá lugar mais uma reunião deste orgão. A todos os cidadãos, lançamos o apelo de comparecerem. Contamos consigo para endireitar o Seixal.

quarta-feira, fevereiro 18, 2009

Paulo Edson Cunha

Já aqui o afirmei anteriormente: o PCP/CDU do Seixal tem aumentado o seu despotismo, autoritarismo, intolerância para com as opiniões diversas e até verdadeiro autismo na verdadeira proporção da preocupação que já não consegue esconder.

Explico-me. Embora pessoalmente tenha uma boa relação com os seus responsáveis, as suas atitudes para comigo em particular e, para com o PSD em geral, têm-se deteriorado com o tempo.

Ora, se tivermos em consideração que tudo tenho feito por manter uma boa relação pessoal e institucional com todos os seus responsáveis e, que tenho tentado pautar essa relação pelo respeito institucional que todos me merecem e, sobretudo merecem ao partido que represento, tenho para mim que a causa deste recrudescimento de "pequenos casos" que têm paulatinamente acontecido, só pode ter como causa próxima a preocupação com que a CDU/PCP tem visto a actuação do PSD/Seixal, actualmente representada pela minha candidatura.

Aliás, se dúvidas houvessem, bastava atentar a forma pouco digna como muitos dos seus representantes se dirigem a mim em plena Assembleia Municipal, ou no blogue afecto ao seu partido, onde não me têm poupado "mimos" pouco simpáticos, que não se coadunam com o respeito com que sempre os tenho tratado neste blogue e em todos os fóruns em que intervenho.
Como todos sabem, tenho sido muito crítico em relação a esta gestão Camarária. Diria mesmo que seguramente tenho sido, senão o mais crítico, pelo menos dos mais críticos, no entanto, nunca em momento algum desrespeitei nenhum membro eleito de outro partido, muito menos os nossos representantes. Já o contrário...

Mas, se pessoalmente estou mentalmente preparado para estes ataques (alguns verdadeiramente vis), sabendo que infelizmente são "ossos do ofício", já não posso aceitar que institucionalmente essa falta de respeito seja cometida.

Depois de episódios como a recusa em nos permitirem visitar a Câmara Municipal, os seus serviços e os respectivos vereadores ("era só o que faltava, disse o Sr. Presidente da Câmara Municipal, em plena AM), e de alguns tristes episódios que levaram mesmo o grupo Municipal do PSD a abandonar a AM (devem recordar-se que o PS deu-nos razão), tivemos na última Assembleia Municipal o triste episódio já por mim relatado onde depois de ter sido ofendido na minha honra e dignidade pelo Sr. Presidente da Câmara Municipal e por um membro da AM, através de considerações menos abonatórias à minha pessoa, solicitei a "defesa da honra", a qual não me foi concedida pelo Sr. Presidente da Assembleia Municipal. Recorri dessa decisão para a própria AM, pedido que inicialmente não me queria ser deferido, mas face á minha insistência e ao escândalo que seria a sua recusa, por absolutamente ilegal, lá condescenderam e permitiram esse recurso, com a votação esperada: a ditadura da maioria não me permitiu utilizar a "defesa da honra". Apetece perguntar: de que têm eles medo? eles não são tantos? o que podia eu fazer contra tantos? apenas defender-me, mas se calhar, a força da razão intimida-os!

Mais grave do que este episódio, foi um que me foi relatado, não só neste blogue, mas também por pessoas presentes, em que na passada sexta-feira, no Clube Torrense, numa sessão de esclarecimento à população, o Sr. Presidente da Câmara não permitiu que o jornal estivesse à disposição da população juntamente com outros panfletos informativos, alegando que não era permitida campanha política. Será verdade? se sim, de que teve medo o Sr. Presidente da Câmara Municipal? Imagino a resposta, mas prefiro não a dar eu próprio, no entanto, talvez se da próxima vez na capa aparecer uma fotografia daquele Sr. que já saiu centenas de vezes no Boletim Municipal, então certamente que esse jornal deixa de ser um veículo de campanha política para passar a ser o mais isento dos jornais locais. Ou estarei enganado?

Como habitualmente pode comentar no Blogue, "Rumo a Bombordo" (Aqui) do Vereador Samuel Cruz e agora também candidato pelo PS à presidência da CMS . Poderá também a titulo excepcional comentar este texto no Blogue da JSD Seixal.

Paulo Cunha

terça-feira, fevereiro 17, 2009

sábado, fevereiro 14, 2009

Desleixo

Autorizar a construção de um bairro não é só facilidades, há que preservar e requalificar quando necessário. O que vemos aqui chama-se desleixo. As imagens falam por si.


Passeios miseráveis


Uma espécie de entrada para uma espécie de campo


Uma escola que é uma miragem


Uma passadeira sem saída


Estradas sem condições









quinta-feira, fevereiro 12, 2009

terça-feira, fevereiro 10, 2009

Se fosse assim no Seixal...

Queria partilhar uma notícia que vi recentemente no telejornal e que não poderia passar despercebida. A notícia refere-se ao facto de a Câmara Municipal de Viseu estar a desenvolver em 2009 um plano para ajudar famílias em crise. Este plano consiste em:
“O Plano de Apoio a Pessoas e Famílias foi dado a conhecer por Fernando Ruas durante a reunião da Assembleia Municipal e abrange áreas como o acompanhamento social, a saúde, a alimentação, a educação e a habitação. (…) o plano prevê o congelamento das rendas da habitação social do município (…) Ainda ao nível da habitação está prevista a elaboração de projectos de reconstrução, reabilitação e beneficiação de edifícios degradados e a comparticipação das respectivas obras a famílias cujo rendimento per capita mensal seja inferior a 75 por cento do salário mínimo nacional e o rendimento mensal corrigido seja inferior a quatro vezes o salário mínimo nacional (…) Mediante o seu rendimento per capita, as famílias poderão beneficiar da isenção ou redução do custo das ligações dos ramais de água e saneamento e consumos mensais (…) No que respeita à educação, o autarca disse que será reduzido o pagamento da prestação mensal das crianças do pré-escolar de famílias carenciadas, atribuídos subsídios a alunos carenciados (40 euros mensais no escalão A e 20 euros no escalão B) e dado apoio a alunos sinalizados pela Comissão de Protecção de Crianças e Jovens. (…) Refeições grátis para alunos carenciados do primeiro ciclo que sejam beneficiários do Rendimento Social de Inserção, deficientes ou que tenham percursos de deslocação de risco e transporte escolar gratuito até ao nono ano se residirem a mais de quatro quilómetros da escola e redução de 50 por cento para alunos a partir do nono ano com comprovada carência económica são outras medidas previstas no plano.”

O que há a destacar desta noticia… O executivo Camarário de Viseu, que por sinal é PSD demonstra bastantes preocupações e iniciativas para resolver problemas de âmbito social. Agora pergunto, não seria óptimo se existissem iniciativas destas no Seixal? Seria. Contudo a Câmara do Seixal, por sinal CDU (PCP?), que tem por doutrina o comunismo, tende a esquecer as suas origens. Preferindo chumbar moções apresentadas pela oposição (neste caso PSD) que pretendem a comparticipação de passes e ajudas de cariz financeiro para alunos carenciados e com bons aproveitamentos escolares. Era bom que fossem revistas algumas ideias e alterados alguns pontos de vista. Chumbar moções só porque são do PSD fica mal e além de tudo não ajuda os munícipes. Com a crise que está cada vez mais a deixar os Portugueses sem forma de se sustentarem, medidas têm de ser tomadas. Não se deveria culpabilizar somente a administração central como tem vindo a ser o costume por parte da CDU, preferindo afirmar que todas as competências que envolvam subsídios são responsabilidade do governo, a Câmara devia ter agido!
Rumo à Vitória PSD em 2009

Artigo enviado pelo companheiro Miguel Paulo

Boas ideias

A Câmara Municipal de Cascais vai lançar, segundo o seu site, um Programa de Habitação Jovem. Com isto, o município da linha visa facilitar o acesso da população jovem à Habitação no concelho de Cascais e responder de forma adequada aos diversos graus de autonomia e progressão dos jovens.
Podem consultar aqui os objectivos gerais do projecto. Quem me dera uma coisa assim no nosso concelho...

domingo, fevereiro 08, 2009

Lápis azul

A blogosfera tem destas coisas. A liberdade de expressão é algo que eu defendo convictamente e, como tal, incomoda-me quando não tenho direito a ela. Incomoda-me quando deliberadamente não me deixam expor a minha opinião quando esta vai contra aos interesses instalados.
O Blog da JSD Seixal é um verdadeiro exemplo de Liberdade, qualquer pessoa pode aqui vir e expor a sua opinião para que esta possa ser discutida, aparte de comentários em que haja falta de educação básica, não são apagados comentários.

Pelo contrário o blog já aqui falado, que é mantido entre outros pelo nosso estimado Paulo Silva, é supostamente um blog de Abril, diga-se um blog que supostamente defende a liberdade e defende o Seixal Comunista. Não obstante, este é um blog onde impera a censura, o “lápis azul” dos comunistas sobre todos aqueles comentários que devido ao conteúdo os incomoda.
Aquando de um post em que se afirmava que o Seixal era uma concelho com fenomenais políticas de integração social, porque até fazia uma espécie de “concurso de culinária multicultural”, eu respondi ao dito post, e após uns dias de espera, nunca lá apareceu, isto porque os comentários nesse blog de Abril são moderados e, como já tem vindo a ser hábito, não aceitaram um que demonstrava que aquele post era só mais uma forma de demagogia política e que as Politicas de integração no Seixal, são de facto vergonhosas e catalisadoras de problemas sociais graves. Mais grave que isso, recentemente repetiram esse mesmo tema, num outro post. Desta vez, não me vou dar ao trabalho de lá ir comentar, mas vou por aqui a resposta que tinha dado ao Post anterior, para que aqui sim, as opiniões possam sem livres:

“Caros,

De facto a falta de senso comum por parte da CDU em tudo o que é matérias de urbanismo e planeamento do território é avassaladora.
Integração social, não é simplesmente fazer um gabinete de apoio á legalização de emigrantes, muito menos o será fazer um concurso de culinária, isso é uma visão redutora da sociedade bem ao estilo CDU.

A integração social, começa num adequado planeamento urbano, onde os lotes de custos controlados são inseridos nas malhas urbanas pré-existentes de forma a mitigar o fosso social e introduzir a pratica de inserção na sociedade pré-existe de pessoas carenciadas independentemente de etnias e origens, achar que só se tem de integrar emigrantes, é próprio de quem tem falta de conhecimento social tem práticas de descriminação social, e faz medidas apenas para ganhar votos.

Por outro lado, esta inserção deverá ser complementada com um conjunto de investimentos relacionado com infra-estruturas como escolas, creches e equipamentos desportivos, também a nível da saúde deverão ser acelerados processos e atribuídos médicos de família, para dar acesso a todos os serviços independentemente do poder económico nas famílias.

Por fim esta inserção, terá de ser planeado no ponto de vista macroscópico, muitos edifícios de custo controlado, agrupados e fora do perímetro urbano irá fomentar o espírito de exclusão social, e a partir dai criar os climas de insegurança que rapidamente se alastram por todo o espaço urbano, visto que a localização das pessoas no tempo e espaço é um fenómeno dinâmico e não estático como se gosta de analisar em relatórios que servem de base para todas a as medidas sociais.

Os PDM´s, PP’s e PU’s são ferramentas de gestão urbanística que estão ao dispor das Câmaras municipais e através dos quais se deverá realizar um correcto dimensionamento dos lotes de custos controlados. Mais: também os PIMOT’s poderão ser ferramentas que conjuguem este factor a nível intermunicipal, fazendo a correlação com outros municípios, mitigando assim o problema da exclusão social a nível regional. Todas estas ferramentas permitem a obtenção de uma visão precisa dos paramentos que irão influenciar a vida das pessoas, o acesso a infra-estruturas (…) e o nível de integração destas nas sociedades pré-existentes. Ter algum bom senso nas escolhas destes locais era tudo o que era necessário para evitar locais e passo a citar o Daniel Geraldes na enumeração de casos graves de má gestão urbanística conjuntamente com más políticas de integração social: “Quinta da Princesa, em Vale de Chicharos, no Bairro Quinta do Cabral, na Cucena, em Santa Marta do Pinhal e no Miratejo”.

E agora? A culpa também é do governo do PSD? PS?”

Este foi o comentário que me foi expressamente censurado pela CDU. Pessoalmente não vejo o porquê de o ter sido, penso que não faltei ao respeito a ninguém, apenas apontei o dedo ao que eu acho serem medíocres (para não dizer mais) políticas de integração social.

Mas bem, este era um assunto (urbanismo e exclusão social) que ainda não tinha tido vontade de pegar, isto porque, há tanto para ser denunciado, que andei a adiar tocar nele, não obstante, agradeço o incentivo da CDU e decerto que a partir deste momento, começarei aqui de forma regular a expor as incompetências urbanísticas da CDU.

Grupo de Baile vs História do Seixal

Ai que bem xeiras, que bem xeiras dos sovacos
As meias rotas e os sapatos descascados
Nas avenidas ainda fazes os teus engates
E tudo graças ao perfume patchouli

o-ho, o-ho, o-ho
o-ho, o-ho, o-ho
o-ho, o-ho, o-ho
o-ho, o-ho, o-ho

Essas miúdas das escolas secundárias
Com cheiro a leite e o soquete pelo artelho
Ficam maradas com o teu charme perfumado, Yeah
O teu perfume patchouli

o-ho, o-ho, o-ho
o-ho, o-ho, o-ho
o-ho, o-ho, o-ho
o-ho, o-ho, o-ho

Essas miúdas das escolas secundárias
Já fumam ganzas na paragem do eléctrico
Conversas parvas com mais buço que pintelho
Não dizem duas quando estão ao pé de ti

o-ho, o-ho, o-ho
o-ho, o-ho, o-ho
o-ho, o-ho, o-ho
o-ho, o-ho, o-ho

O que elas gostam de te ver e de cheirar, o teu perfume patchouli
O que elas gostam de te ver e de cheirar, o teu perfume patchouli
O que elas gostam...

sábado, fevereiro 07, 2009

O Poder Local Democrático e as Empresas


Na sequência da apresentação, por parte da CDU, de um panfleto onde, entre outras, referia o seu papel crucial no desenvolvimento económico do concelho do Seixal no último mandato, decidimos ir pesquisar sobre algum tipo de apoio dado, por parte da Câmara Municipal do Seixal, às empresas que se queiram estabelecer no mesmo.
Em primeiro lugar, contactamos com os serviços da Câmara, especificamente com o Gabinete de Apoio ao Empresário. Aí, fomos informados, por parte de uma funcionária de que este serviço presta apoio somente ao nível de informação às empresas. Começou mal…

Em seguida, fomos pesquisar, em vários fundos de apoio a empresas, se existiria alguma relação com as estruturas concelhias. Dentro deste grupo, os Fundos Finicia destacaram-se, por ter uma ligação directa aos municípios.
Os fundos Finicia constituem, para as empresas, um apoio ao seu desenvolvimento, permitindo-lhes encontrar financiamento em condições mais benéficas, relativamente ao mercado. Permite ainda, pela parte das Câmaras, definir o sector de investimento dos mesmos fundos, o que, apoiado em sinergias territoriais específicas, e através de políticas de aglomeração e especialização reflectir-se-ia na produção de bens de maior valor acrescentado e qualidade, na criação de postos de trabalho estáveis e em crescimento económico verdadeiramente sustentado.

Dada a preocupação da Câmara Municipal do Seixal em demonstrar, através da sua propaganda, o grande, decisivo, fulcral, contributo do Poder Local Democrático para a dinamização económica no concelho (dado que o modelo de economia planificada perdeu a sua validade há cerca de 20 anos…), e esquecendo, temporariamente, os sinais negativos que a Câmara do Seixal transmite às empresas com o aumento da Derrama sobre o lucro tributável das mesmas para o valor máximo permitido por lei, seria de esperar que fosse fácil encontrar o concelho do Seixal na lista de concelhos que aderiram aos fundos referidos.

Não encontrámos.

Por isso, ou a Câmara Municipal do Seixal aderiu ao pensamento económico de “laissez faire” ou então mentiu aos seus munícipes, enchendo os seus olhos de areia e com acções que, a longo prazo, em nada contribuem para o crescimento económico sustentado do nosso Concelho.

O Pelouro do Emprego e Empreendedorismo

sexta-feira, fevereiro 06, 2009

A trabalhar para si

É assim que eu vejo o Dr. Paulo Edson , alguém que trabalha para os interesses superiores do Seixal, e por isso tenho que "linkar-vos" para o seu blog, aonde é explicada mais uma atitude grosseira da CDU na ultima Assembleia Municipal de 30 de Janeiro, nada a que infelizmente já não estejamos habituados. Mas para não me acusarem de ser "tendencioso" ou "faccioso" espero que tirem as vossas próprias conclusões.

quinta-feira, fevereiro 05, 2009

Obrigado!

Recentemente, um blog de índole comunista mantido pelos camaradas do Seixal e cujo intuito parece ser apenas fazer face ao blog da JSD Seixal, publicou uma mensagem directamente para os “laranjas” nome que nos é amigavelmente apelidado dentro do concelho.

Antes de passar a responder à mensagem em si, gostaria de deixar o meu mais sincero Obrigado ao Blog supra referido, de facto, é muito gratificante que nos reconheçam desta forma como a grande oposição ao executivo da CDU e se dirijam a nós num blog que afirma existir para falar do bom que o Seixal tem!

Quanto ao texto propriamente dito, é certo que desentendimentos no seio de cada partido existem, existem no PSD, existem no PS e em todos os outros partidos e associações. Analisando o texto, pode ler-se:

“Desde o início do meu mandato que senti um distanciamento inexplicável do meu partido (...) O PSD nunca quis saber o que é que eu pensava sobre o orçamento municipal, nem sobre outras tantas matérias discutidas em sede de partido».

Estas declarações demonstram que de facto houve um distanciamento por parte da secção do partido, não obstante as razoes que levaram a esse afastamento progressivo não são conhecidas, sendo que, tudo mais são meras especulações. Por fim note-se que o Vereador, nunca “insultou” o PSD como instituição democrática, apenas disse que já não se enquadrava na equipa a que ele outrora pertenceu; é legítimo, as equipas apenas funcionam quando o objectivo é comum entre todos os elementos.

Por outro lado, ficam mais uma vez aqui as palavras de outro membro desfilado de um partido, neste caso do PCP, estou a falar obviamente do nosso “camarada” Pres. da Câmara de Sines:

“Concluo que este partido (PCP) está impregnado de um conjunto de características típicas de organizações dogmáticas, com disciplina de caserna, que o tornam uma organização estalinizada, com práticas reaccionárias, envolvidas de um discurso pretensamente progressista, mas, de facto, retrógrado” afirma tambem que o objectivo do PCP não são os municipios e os seus municipes: “não se importa nada com isso, quer é ter coisas aonde mande”.

E agora faço eu a pergunta, e o que é que os “vermelhinhos” dizem disto?

terça-feira, fevereiro 03, 2009

Imagem IOL Portugal Diário

Cartaz da JSD Pinócrates colocado hoje em Almada na Rotunda do Centro Sul

Crónicas de uma Assembleia Municipal - Parte IV

Ainda na última Assembleia Municipal, foram aprovadas as actualizações (aumentos) de taxas. Obviamente, a CDU (PCP? Nunca sei bem que dizer...) propôs e aprovou esses aumentos. Isto espantaria os já por aqui falados camaradas do PCP de Braga, mas a nós já não nos espanta nada.
Agora, curioso (será assim tão curioso?) é o facto de o Bloco de Esquerda ter votado, com a CDU, favoravelmente esses aumentos de taxas.
Aqui têm, senhores, as preocupações sociais da esquerda do Seixal.

segunda-feira, fevereiro 02, 2009

Pinócrates: os portugueses ainda acreditam?

A Juventude Social Democrata vai afixar amanhã, 3 de Fevereiro pelas 12 horas, na rotunda Centro Sul, em Almada, um outdoor que promete expor uma das muitas promessas não cumpridas do actual Primeiro Ministro, José Sócrates, sendo este evento marcado pela presença de "Pinócrates", que terá a oportunidade de se defender das acusações feitas ao seu governo.


Como chegar ao local:

Centro Sul
> Quem vem de Lisboa sair na Saída que diz Almada e o Outdoor estará na Rotunda do Centro Sul do lado direito
> Quem vem de Sul sair na Saída que diz Almada e o Outdoor estará na Rotunda do Centro Sul do lado direito

Crónicas de uma Assembleia Municipal - Parte III

Ainda na última Assembleia Municipal, o Presidente da Câmara, mais uma vez, afirmou desconhecer problemas de insegurança no concelho.
Brincando, ou não, com a realidade que todos nós vemos diariamente, o que é facto é que, ao mesmo tempo em que o Sr. Presidente da Câmara afirmava isto, estava a ocorrer mais um caso de carjacking, na Medideira.
Olhos que não vêem, coração que não sente, não é Sr. Presidente?
"Siga o nosso conselho": saia mais à rua.

domingo, fevereiro 01, 2009

O Deputado Galhofeiro

O Dr. Paulo Silva, no seu blogue, avisa que está a terminar uma crónica sobre a última Assembleia Municipal. Até já o consigo imaginar...

Crónicas de uma Assembleia Municipal - Parte II

Na última Assembleia Municipal a bancada do PSD apresentou 3 moções, propostas pela JSD, que versavam sobre as seguintes temáticas:
- Comparticipação dos passes sociais a jovens universitários;
- Atribuição de bolsas de estudo para a frequência no ensino superior aos melhores alunos das escolas do concelho e a alunos carenciados finalistas do 12º ano;
- Criação de um espaço aberto 24h, com salas de estudo e de multimédia, em épocas de exames; e o alargamento do horário e dos dias de funcionamento da Biblioteca Municipal;
A maioria CDU optou por não dar provimento a qualquer proposta, apesar de se ter comprometido em realizar inquéritos para que se demonstre a necessidade do alargamento do horário da Biblioteca Municipal.
No meio de tudo isto, o deputado Paulo Silva, da CDU, deixou bem claro o desprezo que aquela força política tem pela juventude do concelho, ao afirmar que os jovens não precisavam de locais de estudo abertos durante a noite porque também ele tinha sido estudante e preferia sempre ir para Lisboa divertir-se com os amigos à noite. Quanto às restantes propostas, o mesmo deputado, bem como o Presidente da Câmara Municipal, Alfredo Monteiro, resolveu atirar as responsabilidades para o Poder Central. Infelizmente, a conversa é sempre a mesma...
Mais uma vez, a CDU, força que governa o concelho há mais de 30 anos, demonstra claramente que não está preocupada com os interesses da juventude, chegando a admitir que prefere o "regabofe" às necessidades da população.
Infelizmente, o "deputado galhofeiro" já nos vai habituando a estes tristes espectáculos. Continue assim: pode ser que este ano tenha uma surpresa nas urnas.