sábado, janeiro 31, 2009

Crónicas de uma Assembleia Municipal - Parte I


A preocupação pela melhoria da qualidade de vida dos jovens face a tão sensível período económico, a defesa pelo acesso dos jovens a um grau superior de educação e a criação de possibilidades para que os jovens do concelho tenham no Seixal tudo o que precisam para o seu sucesso académico, levaram a JSD do Seixal, através da sua comissão política, a elaborar três moções a serem apresentadas pela bancada do PSD na Assembleia Municipal do Seixal.
Não obstante a qualidade, utilidade e potencial das propostas apresentadas, a CDU Chumbou todas elas, remetendo, como já tem vindo a ser hábito, as culpas para o Governo central, afirmando que não era a sua competência a ajuda directa aos Jovens do Seixal, ou simplesmente respondendo em tom satírico que os jovens do concelho não necessitavam das acções pelo PSD apresentadas.

Após as votações, em que a CDU chumbou duas moções e inviabilizou a parte mais importante de uma outra, a JSD Seixal começou no local a imediata distribuição do flyer aqui apresentado (ver figura), considerando ser esta a melhor forma de expor a falta de consideração pelos jovens que o executivo da CDU tem vindo evidenciar.


O folheto apresentado supra, começou a ser distribuído, tal como foi referido, ontem após o chumbo das moções por parte da CDU e será levado até aos jovens do concelho a quem decerto tais medidas iriam significar uma expressiva ajuda no seu investimento e formação académica superior.


sexta-feira, janeiro 30, 2009

Informação

Hoje, pelas 21h, irá realizar-se Sessão de Assembleia Municipal, junto ao Centro Comercial Belsul. Todos aqueles que a ela queiram assistir serão, com certeza, bem-vindos.

Atravessar em Segurança

Venho por este meio reportar um caso que me foi relatado por uma residente no concelho do Seixal, freguesia da Amora. Esta senhora frequenta diariamente a estação de comboios da Fertagus dos Foros de Amora, encontrando no decorrer do seu percurso diversas adversidades que poderiam ser reduzidas mediante alguns gestos de boa vontade por parte das entidades competentes.
Em primeiro lugar a calçada apresenta vários buracos que, por esta altura do ano se enchem de água. Até aqui não haveria problema a que não estivéssemos habituados, não fosse a senhora em causa cega. Como é de supor trata-se de uma situação desconfortável para uma pessoa na condição de uma pessoa “normal”, quanto mais para a senhora, principalmente porque tem de fazer este percurso TODOS os dias.
Em segundo lugar coloca-se um problema no que diz respeito ao atravessar a Avenida Doutor Luís Sá. Nesta avenida existem carros que chegam a circular a 80km/h, mesmo após passagem pela lomba que antecede a passadeira. Como tal, torna-se difícil atravessar esta avenida.
A senhora de que aqui falo tem de esperar que algum munícipe com um gesto de boa vontade a auxilie a atravessar a rua. Esta situação seria facilmente resolvida com a implementação de sinalização luminosa e sonora. Com a implementação de um botão que ao ser pressionado iniciasse uma contagem decrescente, com temporizador visível. Este temporizador iria não só alertar de quanto tempo dispunha quem pretenderia atravessar a passadeira, auxiliando também munícipes portadores de deficiências motoras que, com a ajuda do sinal, poderiam saber se ainda iriam a tempo de atravessar a passadeira ou não.
A senhora, assim como outros munícipes com uma atitude pró-activa, teve de tomar a iniciativa de enviar uma carta à Câmara Municipal do Seixal a relatar esta situação e o seu descontentamento. A resposta foi simples e usual, como nos tem vindo a habituar a CDU “Falta de verbas” (ou será falta de vontade?).
Outra situação verificada foi também a que se encontra presente no website da Câmara do Seixal colocando ao dispor do munícipe variadas formas de fazer sugestões e pedidos (apesar de estas sugestões valerem aquilo a que estamos habituados), em http://www.cm-seixal.pt/CMSEIXAL/SERVICOS_ONLINE/Pedidos?id_form=97. Neste local é possível observar que foi esquecido o ponto respeitante à colocação de sinalização sonora nas estradas do concelho. Possivelmente também não estariam disponíveis verbas para adicionar o link ou um bullet no website..
De referir que no âmbito do programa “Mobilidade Reforçada” que está a decorrer por iniciativa da Junta de Freguesia da Amora a sinalização sonora… também foi esquecida. Não obstante a lembrança de tal importância e melhoria substancial da qualidade de acessibilidades no dia-a-dia de cidadãos deficientes. É de estranhar que no website desta mesma Junta de Freguesia seja feita referência à implementação de “sinalização luminosa de passadeiras, garantindo assim uma maior segurança para peões, nomeadamente durante o período nocturno”, mas não à sinalização luminosa e sonora.
Este texto foi enviado pelo companheiro Miguel Paulo.

terça-feira, janeiro 27, 2009

Mentiras eleitorais de 2005

Em 2005, o Sr. Presidente de Câmara Municipal, Alfredo Monteiro, dava uma entrevista ao Jornal Online Setúbal na Rede, onde dizia que queria muitas coisas para o Seixal tal como nós todos queremos. E os seus objectivos eram:

"A aposta num modelo sustentado de desenvolvimento económico-social, definir uma estratégia” que, em termos económicos, signifique mais empregos qualificados."
Esse modelo foi implementado aonde?
"Desenvolver o parque industrial com a implantação de “micro e pequenas empresas” e a “criação de 1500 empregos” .
Aonde estão as micro empresas?

"Uma estratégia ambiental com a preservação de toda a reserva ecológica, do património histórico e industrial do concelho, adopção de energias alternativas no incentivo à construção
Qual é a estratégia ambiental quando Paio Pires está nas 5 zonas mais poluídas do País?

"Em que o Seixal é um concelho com um índice de desenvolvimento e progresso bastante positivo” e, por este motivo, a sua política assenta na “continuidade e na estratégia de desenvolvimento económico” com vista a “gerar mais riqueza e captar novos investimentos”.
Aonde está essa riqueza que fala e esses investimentos? É a insegurança que se sente no Seixal sinónimo que mentiu???

A criação do Hospital do Seixal é uma preocupação do actual executivo autárquico, o candidato comunista considera que “é uma necessidade absoluta para a população” que, actualmente, tem “pouca assistência nos cuidados médicos primários”.
Quantos mais 4 anos o senhor Presidente vai utilizar o Hospital do Seixal como promessa, com pretensões somente eleitoralistas, sem nunca o conquistar para o Seixal??

Ou seja, passados 4 anos das ultimas eleições, alguém me consegue dizer uma destas medidas que tenha sido implementada??

A resposta é não, porque o Sr. Presidente não cumpriu uma única promessa que fez para o Seixal e para o Jornal Online, e até o Hospital do Seixal que em 2005 era apresentado como uma grande necessidade da autarquia, em 2009(passados 4 anos) não se encontra construído, o que demonstra claramente a incompetência do nosso Presidente de Câmara, quando se trata de fazer pressão sobre um Governo para trazer um bem de 1º necessidade para o nosso Concelho.

segunda-feira, janeiro 26, 2009

"Muitos crimes na margem Sul são «um mito»"

Saiu a seguinte noticia no Diário Digital (IOL)
"Os autarcas de Barreiro e Seixal consideraram que a elevada criminalidade na Margem Sul é «um mito» e que não é superior ao que acontece na Margem Norte da Área Metropolitana de Lisboa, escreve a Lusa.
No dia em que foi inaugurada a nova Divisão da PSP do Barreiro e poucos dias depois do anúncio que o Seixal vai ter novas instalações para a Divisão do Seixal e para a Esquadra Corroios, ambos defenderem que existe alguma empolação em relação à situação real.
«Existem problemas mas são muito empolados. Do ponto de vista da Península de Setúbal, os números provam isso, que não existe maior índice de criminalidade na região de Setúbal do que na Margem Norte [do Tejo]», disse à Lusa o presidente da Câmara do Barreiro, Carlos Humberto.
O autarca, que também é o presidente da Junta Metropolitana de Lisboa, defendeu que no Barreiro não existe insegurança e que os problemas que existem na região são comuns aos que acontecem nas grandes metrópoles europeias.
«Há uma ou outra região ou zona mais problemática, mas isso são problemas das grandes metrópoles que se têm que ir combatendo. Não penso que existam problemas maiores na Margem Sul do que na Margem Norte», defendeu.
Opinião idêntica tem o autarca da Câmara do Seixal, Alfredo Monteiro, que considera que existe «de certa forma um mito que não corresponde à realidade»."

Sem comentários

Bater com a porta no nariz

Hoje 2ºfeira, uma época em que eu e também um grande número de estudantes do Seixal se encontram em exames de Faculdade, e obviamente uma fase em que temos de estudar para concluir este semestre com sucesso académico. Nesta fase em que poderiamos ir para a Biblioteca Municipal do Concelho estudar, não podemos, e sabem porquê??

Porque a biblioteca Municipal se encontra fechada, ou seja, porque o horário de funcionamento da mesma não tem em consideração nenhum período académico de qualquer estágio escolar e por isso fecha-se a Biblioteca Municipal aos Domingos e Segunda Feiras.

Um equipamento que deveria estar aberto todos os dias da semana, está fechado precisamente aos Domingos e Segundas Feiras. Obrigada Sra. Vereadora Paula Santos pelo péssimo serviço que presta à enorme comunidade escolar do nosso Concelho. Continue apenas a fazer o Seixal Grafitti.

domingo, janeiro 25, 2009

JSD Seixal Sempre Presente

A JSD Seixal esteve presente na comemoração do aniversário do clube Associação Náutica do Seixal, aonde ajudou tambem a apagar as velas do XXVIII aniversário de uma instituição com um grande valor histórico concelhio e nacional como é Associação Náutica do Seixal (ANS).

Enquanto isso, outra parte da JSD Seixal mobilizou-se para ir assistir ao jogo de futebol que teve lugar no Estádio da Medideira, do Amora contra o Grandolense, em que a equipa do nosso Concelho ganhou por 3-0 à equipa de Grândola, e continua assim a lutar pelos lugares cimeiros que dão acesso à subida de divisão.

sábado, janeiro 24, 2009

Bolsa de Turismo de Lisboa 2009

Hoje tive a oportunidade de ir à BTL, onde o Seixal está representado com um stand amplo, imagens da Baía do Seixal há uns anos atrás, quiçá há 30 anos, 4 brochuras diferentes, entre as quais uma que anunciava um sorteio, cujos prémio são:

1 Vale de 7 noites de estadia a Palma de Maiorca
1 Vale de 2 noites de estadia a Islantilha
1 Vale de 2 noites de estadia no Algarve em Hotel de 4*
1 Vale de 2 noites de estadia em Matalascañas
1 Vale de 2 noites de estadia num Hotel da cadeia Vila Galé
10 vales de 50% de desconto em tratamentos no Spa - Evidencia Hotel Belverde (cuja abertura está prevista para Abril!!!)
1 Serigrafia (que para quem não sabe, e eu não sabia, a "Serigrafia ou silk-screen é um processo de impressão no qual a tinta é vazada – pela pressão de um rodo ou puxador – através de uma tela preparada (...) A serigrafia caracteriza-se como um dos processos da gravura, determinado de gravura permeográfica." Dá sempre jeito ter uma serigrafia em casa!!!)
1 Publicação do Seixal em BD

E ainda:
100 Entradas para as Oficinas de percursão Tocá Rufar
100 Entradas para espectáculos Wok no TQF
100 Entradas para o festival Portugal Tocá Rufar 2009
12 Baptismos de vela na Baía do Seixal
12 Baptismos de canoa na Baía do Seixal
12 Passeios no Tejo a bordo de uma embarcação tradicional
12 Passeios de Turismo - Natureza
12 Passeios de Turismo Outono Inverno
Postais do Seixal, crachás Tocá Rufar e Convites para a BTL 2009 (2009???)

Notas: Onde se lê Vale, deve ler-se Voucher, uma vez que em Turismo não existem vales.
Onde se lê passeios de turismo, deve ler-se percursos turísticos.

Não devemos brincar às BTL, só porque é bom ir e aparecer. A concorrência é feroz e se queremos atribuir prémios tem de ser com qualidade e com consciência. Temos de saber o público alvo e definir estratégias para chegar até ele. E o que vê na BTL é muito fraquinho...

A outra face

Olhar a mais de 30 anos de executivo comunista na Câmara Municipal do Seixal dá muito que pensar. Dá ainda mais que pensar quando percebemos que o PCP (ou a CDU) do Seixal devia aprender qualquer coisa com os seus camaradas de Braga.
Numa crítica séria e grave ao executivo camarário bracarense, o PCP local começa por dizer que «a “aposta” verbal na Cultura não mostrou qualquer novo despertar para uma politica municipal empenhada na promoção cultural do concelho» e que «uma dinâmica de desenvolvimento cultural do concelho exige uma política que apoie e incentive a reanimação de grupos amadores, pequenas colectividades e associações culturais dispersas pelo concelho e que ou desapareceram, ou continuam a viver com dificuldades, por ausência de estímulos à criação, de diálogo com os agentes culturais com respeito pela sua independência».
Em relação ao ambiente, diz o PCP de Braga que «entretanto a poluição nos cursos de água do concelho continua a ser notícia frequente... » e que «Braga continua a albergar grandes cemitérios de sucata que continuam a poluir a paisagem, os solos e as águas».
Continuam, dizendo que «a paisagem urbana de Braga não pára de ser depredada em resultado de um desordenamento de bradar aos céus que a Câmara parece interessada em incrementar.A CMB licencia construções de grande volumetria em espaços exíguos, sem ordenamento prévio, e por isso desenquadradas do conjunto onde se inserem, desprovidas de qualquer sentido estético, fazendo assim nascer verdadeiros “mamarrachos” urbanísticos na cidade» e ainda que «outros espaços verdes continuam a dar o lugar ao Betão».
Por outro lado, «o centro histórico da cidade em processo de degradação sem que se conheça qualquer projecto para a sua recuperação, revitalização e animação sócio-cultural ...Braga tem fogos devolutos em quantidade para o acréscimo de população previsível nos próximos 10 ou até 20 anos. Mas os interesses imobiliários podem muito, e continua a privilegiar-se a construção. Em contraste assiste–se à degradação do património habitacional existente...A sua restauração devia, isso sim, ser uma prioridade da Câmara...».
Mas a gente do PCP de Braga não termina: parece que aquela cidade tem enormes problemas. Se não, vejamos: «as preocupações ambientais, a segurança dos moradores e dos peões na cidade e a qualidade de vida nas áreas urbanas não são prioridade para o executivo». Por outro lado, «a preocupante situação de guetização progressiva nos Bairros Sociais do Picoto e Santa Tecla exige uma análise muito profunda e multidisciplinar a que a Câmara e a BragaHabit têm que dar o tiro de partida».
Os problemas não acabam! Mas o PCP de Braga não se verga... Dizem eles que «as pequenas obras, há anos realizadas, no mercado municipal são notoriamente insuficientes, continuando por fazer a remodelação estrutural e requalificação deste espaço».
Depois ainda dizem que «o município de Braga continua a ignorar a participação dos jovens, desprezando o seu carácter de irreverência e vitalidade. Agendam-se eventos que na sua grande maioria ficam marcados pela baixissima adesão dos jovens».
A conclusão é brilhante: «a Gestão Municipal não está a servir melhor nem o Município nem os munícipes».
Tenho uma proposta para fazer ao executivo da Câmara Municipal do Seixal: importam-se de falar com os vossos camaradas de Braga? Tragam-nos cá abaixo para verem como funciona o Seixal. É que, com tanta crítica ninguém diria que o PCP tem duas caras: a que usa quando governa e a que usa quando faz oposição.

sexta-feira, janeiro 23, 2009

JSD Distrital

JSD Distrital Setúbal apresenta medidas de combate ao desemprego


A Distrital de Setúbal da JSD apresenta em conferência de imprensa, segunda-feira, dia 26 de Janeiro de 2009 na Sede Distrital do PSD/JSD em Setúbal, pelas 10h da manhã, o pacote de medidas com vista ao combate ao desemprego no distrito de Setúbal.


Ver propostas em:


A não perder

No Jornal Comércio do Seixal e Sesimbra, a entrevista com o actual Presidente da JSD Seixal, Nuno Gonçalo Poças e a coluna de opinião do companheiro Pedro Pólvora.

O Seixal precisa de outra via

Não sei se já repararam mas todos os dossiês que são de exclusiva competência da CM Seixal dão asneira e da grossa. A candidatura ao QREN, o Sapal de Corroios, a alternativa á estrada nacional 10 são exemplos bem recentes da péssima gestão autárquica que temos, e quando juntamos a esta incompetência, o Governo PS, então temos uma verdadeira salganhada de interesses eleitoralistas, e com isto esquecem-se que o Seixal precisa há mais de 30 anos de ser governado de uma forma séria e credível e em prol de todos nós.

O Grupo Flamingo num recente comunicado já tinha alertado para esta situação:

"Segundo o Grupo Flamingo do Seixal, num terreno onde alguém «devastou mais de 1200 sobreiros» e que o Ministro da Agricultura cumpriu a lei proibindo que «durante 25 anos aqueles terrenos não poderão ser alvo de qualquer construção, excepto se o empreendimento for considerado de «imprescindível utilidade pública."

E hoje no Jornal Online, Setúbal na Rede, temos a constatação das desconfianças do Grupo Flamingo:

O recente despacho do Governo, que classifica de imprescindível utilidade pública um terreno na zona na Amora, para onde está prevista a estrada alternativa à Regional 10, está a gerar reacções opostas. Em causa está o facto de, depois do abate ilegal de sobreiros na zona em 2004, o terreno ter ficado impedido de ser alvo de qualquer construção durante 25 anos. Para o vereador do PS, José Assis, a decisão do Governo é “acertada”, mas Carlos Morais, representante do grupo ambiental Flamingo, considera que a imprescindível utilidade pública não foi pedida em função do interesse público, mas “para avançar uma obra no terreno”, nomeadamente o hipermercado que estava previsto.
(...)

Carlos Morais entende que esta questão “ilude as pessoas, porque a estrada por si só já comporta a questão de utilidade pública”. No entanto, como “a estrada era uma contrapartida do hipermercado” que iria ser construído no local, o ambientalista considera que o presidente da câmara do Seixal, Alfredo Monteiro, está acriar um artifício para criar utilidade pública nos terrenos onde está impedido de construir durante 25 anos”. “Há qualquer coisa de estranho” no caso, conclui.
(...)
"Carlos Morais garante “não estar contra a estrada”, que apesar de “prejudicar uma zona importante da Natureza, tem de ser feita”. No entanto, lembra que não podem ocupar todos os terrenos livres com construções”.

Ou eu muito me engano, e depois da conclusão da alternativa á estrada nacional 10 , veremos mais construção imobiliária a surgir no Seixal , e é mesmo por estas razões , que o Seixal precisa de outra via.

quinta-feira, janeiro 22, 2009

JSD LANÇA CAMPANHA


O Secretário de Estado da Juventude e Desporto cancelou uma reunião com a Comissão de Educação e Ciência, para estar presente numa cerimónia com uma cervejeira.
Mais uma vez o SEJD furtou-se a dar resposta aos problemas que a juventude portuguesa enfrenta, escondendo-se, desta vez atrás de uma garrafa de cerveja.
A JSD decidiu apresentar a nova gama de Cervejas Rosa – a cerveja do Governo Socialista, que decorreu ontem à porta da Assembleia da República. Talvez assim o senhor SEJD se lembre que além de secretário de estado do desporto é o responsável pela juventude.
As cervejas apresentadas assinalam os falhanços desta governação:
1. Cerveja Rosa Zero.
Zero apoios às Associações Juvenis e ao voluntariado.
Onde anda o IPJ?
2. Cerveja Rosa Boémia.
Políticas de Emprego e Empreendedorismo Jovem? Só se for para rir…!
Onde estão os 150.000 empregos prometidos pelo Eng. Sócrates?
3. Cerveja Rosa Light.
Soluções para a Habitação Jovem deste Governo são tão ligth que nada resolvem e tudo agravam.
Porta 65 fechou a porta do mercado de arrendamento a mais de 20.000 jovens.
4. Cerveja Rosa Clássica.
Casamento entre pessoas do mesmo sexo?
Em momento de crise nada melhor que inverter as prioridades.
Novidade? Com Sócrates estamos já habituados!
Ainda ontem o governo reconheceu que o Eng. Sócrates mentiu aos portugueses na campanha eleitoral ao prometer a criação de 150.000 postos de trabalho para os jovens.
O Governo esqueceu a juventude!

quarta-feira, janeiro 21, 2009

Nova Imagem

Informamos os estimados leitores, companheiros e amigos que o nosso site se apresenta a partir de hoje com uma nova imagem: mais dinâmica, mais jovem e mais moderna. À imagem do que é a JSD Seixal.
Como é de fácil observação, o banner deste blog foi também alterado, no mesmo sentido.
Rumo à vitória em 2009!

Ponte Seixal/Barreiro

A Ponte entre o Seixal e o Barreiro vai finalmente ser construída, depois de ter sido publicado em Diário da República o diploma. Assim a JSD Seixal congratula-se por este facto, de duas cidades que estão apenas separadas pelo rio e apenas pela distância de 500 metros, fiquem unidas por uma ponte, escusando a enorme volta que se tem de fazer por Coina para se ir ao Barreiro.Mas no entanto, não podemos compreender que a CDU Seixal nunca tenha lutado para esta união ter acontecido mais cedo, numa ponte que era mais que lógica.

Mas apesar de reconhecermos que esta união tem muitos mais Prós que Contras, há situações que a JSD Seixal quer que sejam tido em conta, com esta nova Ponte. A união desta ponte irá criar ainda um maior eixo populacional, e sendo o Seixal um concelho geograficamente(no distrito de Setúbal e AML) situado no centro, temos de prevenir algumas futuras situações, sob pena de serem cometidos mais erros na concepção de uma obra tão importante para o Concelho, como aqueles que foram cometidos na EN 10 e no Metro Sul do Tejo.

Por isso exigimos respostas claras a bem do Seixal e dos seus municipes.

Assim:
- Qual é o plano que a autarquia têm para contornar o futuro problema da mobilidade interna rodoviaria no Seixal?

- E tendo o Barreiro, tal como o Seixal, muitos problemas no que á segurança pública diz respeito, como é que o Barreiro e o Seixal pretendem organizar a Polícia Segurança Pública (PSP), ou seja, como é que a PSP neste caso se irá organizar?

segunda-feira, janeiro 19, 2009

Desemprego

Segundo dados recentes do IEFP, o concelho do Seixal apresenta, actualmente, 6368 desempregados. Comparativamente, Almada conta com 5342.
O desemprego é, infelizmente, uma realidade que assombra todo o país e, aqui mais especificamente, o concelho do Seixal. Acreditamos que o flagelo do desemprego pode ser combatido.
A melhor forma de combater o desemprego é... a criação de emprego. E para tal são precisas empresas e capacidade de empreendimento. É necessário demonstrar aos jovens que a contratação por conta de outrem não é a única saída para o seu futuro profissional e é fundamental que se ofereça segurança aos mesmos jovens, uma vez que, tendo em atenção a realidade portuguesa, estes vivem constantemente assombrados pelo fantasma do desemprego.
Para tal, acredito que algumas medidas podem ser tomadas. De entre várias, realço: incentivos fiscais às empresas que se queiram fixar no concelho, promoção do empreendedorismo jovem, criação de concursos de jovens empreendedores e apoio à criação de planos de negócio, criação de incubadoras de empresas que ofereçam incentivos financeiros nos primeiros anos de vida de empresas criadas por jovens ou a criação de uma feira do empreendedorismo.
Um concelho empreendedor é um concelho de futuro e de progresso. É um concelho que produz, que é dinâmico e activo.

Muita Parra, Pouca UVA

Já diz o ditado popular e muito bem "Muita Parra, Pouca Uva", é assim que se pode resumir a presença do Seixal, na Bolsa Turismo de Lisboa (BTL). Para além da presença destes clubes recreativos,associações náuticas e de 2 hóteis do Concelho como:

ADAT – Tocá Rufar; Escola Moderna de Jazz; Associação Náutica do Seixal; Associação Naval Amorense; Agências de Viagens Mil Destinos, Tropitur, Moratur e Turibolsa; Rent-a-car Maxirente e Avis-Latner ; Hóteis Orion e Evidência Belverde.

Eu assim pergunto-me, e deixo a pergunta:

Turisticamente, o que é que o Seixal tem para apresentar??
Esta participação é bonita para a fotografia, excelente para a capa do Boletim Municipal, mas em números reais (€) não acresce valor acrescentado ao Concelho. Mas não se pense que sou contra esta participação, acho que o Concelho deve ser promovido ao máximo, o que eu sou contra é nunca o executivo ter feito os trabalhos de casa no Concelho (entenda-se criação/recuperação de locais turisticamente apelativos) para depois os poder apresentar na Bolsa Turismo de Lisboa e noutras exposições semelhantes. Isto é mais um acto de propaganda ao bom estilo comunista.

Bons Exemplos...que a CDU devia seguir!

Hoje li uma notícia que achei muito interessante, o tema era sobre a verdadeira gestão municipal, virada para as necessidades dos munícipes em prol de uma significativa melhoria de vida. A Noticia é do Sol, e pode ler-se:

“Câmara Municipal anuncia plano de combate à crise

A Câmara Municipal de Pombal anunciou um plano de combate à crise no concelho, que inclui a manutenção dos preços do consumo de água, saneamento e resíduos sólidos urbanos este ano (…) O presidente da autarquia, Narciso Mota, disse hoje à agência Lusa que o não aumento dos preços daqueles serviços públicos para o ano de 2009, incluindo o não acompanhamento da taxa de inflação prevista, pretende, «essencialmente, ajudar as famílias mais carenciadas do concelho». O plano agora aprovado pela Câmara Municipal prevê também (…) a isenção do pagamento de taxas de licenciamento para a reabilitação e recuperação de imóveis(…).

Ainda no que se refere à população escolar, a Câmara Municipal de Pombal promete, no próximo ano lectivo, o «fornecimento de manuais escolares para todos os alunos do 1º ciclo do ensino básico», a que acresce a «bonificação dos escalões da componente de apoio à família nas escolas da rede pública», sejam estabelecimentos do pré-escolar ou do 1º ciclo. No âmbito deste plano de mitigação dos efeitos da crise, a autarquia deliberou, igualmente, realizar uma reunião extraordinária do Conselho Local de Acção Social, que reúne cerca de 50 entidades com responsabilidades sociais no concelho.”

E A CDU? O que tem planeado para apoio aos munícipes do Seixal face à crise económica?

A câmara de Pombal de executivo PPD/PSD é um verdadeiro exemplo de gestão municipal de qualidade. E há certos pontos a salientar aqui que são de extrema importância. Nomeadamente, a diferença com a câmara municipal do seixal.

A Câmara Municipal do Seixal por mão da CDU aumenta taxas de serviços municipais, tem os máximos legais em todas as taxas que são da sua competência estabelecer, sempre com vista a fazer os seus munícipes pagar o máximo para que depois a CDU possa esbanjar em projectos como o aqui já referido que irá fazer a CMS pagar mais de 30 mil contos por mês para o aluguer dum espaço que não necessita.

Mas não ficam por aqui as diferenças entre as boa gestão, e a gestão incompetente e ditada por interesses da CDU; senão veja-se, enquanto a CDU incentiva á construção desmesurada, a CM do Pombal, isenta as de taxas todos aqueles que quiserem proceder a reabilitação de imóveis, esta é uma medida que tem vindo a ser implementada em toda a Europa, e começa a ser agora uma importante corrente da construção em Portugal onde se estima que durante os próximos anos, será a principal forma de construção em Portugal há semelhança do que já acontece na Europa, e mais uma vez, a CDU no Seixal, anda sempre á margem da evolução sustentável e racional, e teima em desrespeitar o património natural e urbanístico do seixal, emitido licenças de construção que não servem outro interesse senão os próprios interesses da CDU.

Basta! É tempo de acabar com o estigma que foi criado com a gestão da CDU que a Margem Sul é uma zona desprovida de interesse sendo apenas um zona habitacional de má qualidade e com graves problemas sociais. Vamos mudar o SEIXAL antes que seja tarde de Mais.

domingo, janeiro 18, 2009

Porque não é assim tão dificil


Devemos "confiar" no orçamento 2009 ou nas legislativas e autarquicas??

Após analisar o orçamento de estado de 2009 e o seu " irmão" mais novo, o rectificativo, e ler imensas noticias sobre os apoios cada vez menores ao concelho do seixal, concelho este onde vivem bastantes contribuintes, cada vez mais injustiçado pelo mesmo orçamento, apenas posso deixar a seguinte mensagem:.." o Seixal precisa de acordar e essencialmente inovar, não estar à espera que o governo se lembre dele (claro que a actual liderança ainda "ajuda" menos), pelo deve criar infraestruturas proprias para apoiar os jovens nas suas ideias inovadoras e criar um polo empresarial para recém-licenciados, apoiar as empresas (através de incentivos fiscais, entre outros) por forma que estas sejam competitivas e possam gerar emprego no concelho, criar infraestruturas de vias de comunicação eficientes e ordenadas (ainda estamos à espera da continuação da alternativa à EN10), apostar nas novas energias renovaveis (fotovoltaica, solar térmica, eólica, biomassa...) porque a energia, como a eficiencia energética é o futuro e é um custo que se pode diminuir através da inovação e desenvolvimento (divulgar pelo concelho e implementar ou ajudar a implementar empresas que possam dinamizar estas energias), dinamizar cada vez mais o concelho e os seus habitantes e, fundamental, criar pólos de saude eficientes (demonstrar ao ministério da saude que o seixal necessita de um hospital ou os centros de saude em condições, porque a saude é para todos).... tudo passa pelas próximas eleições (autarquicas e legislativas) do ano de 2009, ano este que irá ser muito dificil para todos nós, mas cabe a cada um de nós dar a voltar por cima no invés de ficar a "chorar" num canto, culpando a crise ou viver num mundo de ilusões cor de rosa como o nosso primeiro ministro...

sábado, janeiro 17, 2009

O Seixal na Actualidade....



Mais de 40 anos depois da foto apresentada no post anterior, posso dizer que algo vai mal neste concelho!

+ Blog

Novo Blog oficial da Distrital de Setúbal da JSD







O Seixal em 1960

Foto retirada daqui

sexta-feira, janeiro 16, 2009

Mas afinal temos ou não outra fase?

Porque já estamos em 2009, e o Seixal vai entrar em eleições em menos de um ano (aguardemos a marcação por parte do nosso 1º Ministro) alguém sabe, que me possa responder sobre o concurso do QREN que em 2008 custou 6 milhões de euros ao Bairro Quinta do Cabral, na Arrentela.

Senhor Presidente Alfredo Monteiro, em Assembleia Municipal Extraordinária convocada pelo PSD e os outros Partidos de Oposição em 30 de Setembro de 2008, o senhor garantiu que ainda em 2008 ia ser aberta outra uma nova fase de candidatura ao QREN para requalificação do Bairro Quinta do Cabral? E já estamos em 2009.

É que parece-me a mim, que o senhor Presidente mentiu deliberadamente aos membros da Assembleia Municipal.

quinta-feira, janeiro 15, 2009

Proposta para combater o desemprego em 2009 no concelho do Seixal

Em Portugal, a taxa de desemprego nos últimos tempos tem continuado a crescer, muito por culpa do encerramento de várias pequenas e médias empresas, não fossem estas o tecido empresarial abundante no nosso país, representando uma percentagem de 70% do mesmo.
Este panorama tem incidido cada vez mais sobre a classe etária mais jovem, criando um novo conceito de jovens licensiados desempregados e colocando Portugal na cauda da Europa relativamente a este assento.
Parece-me que podiamos identificar várias causas para este problema, como os “defeitos” no sistema de ensino, a falta de inovação num tecido empresarial conservador, que leva à fraca competitividade e por consequência ao encerramento de empresas e fim de postos de trabalho ou até aos trabalhos de carácter temporário e a recibos verdes. Mas gostaria de realçar a ausência de espirito empreendedor e os incentivos ao mesmo, que metem Portugal abaixo da média do empreendedorismo jovem da Europa.

Quem cria emprego são as empresas e para tal é preciso empreendedores.


É então necessário desenvolver estratégias que ofereçam segurança aos estudantes universitários, visto que o fantasma do desemprego nunca os deixará de acompanhar durante todo o seu processo académico, bem como é indispensável mostrar aos jovens a importância de um grau académico superior para o seu futuro e para o futuro do país. Devido a esta situação, consideramos que no nosso concelho deveriam ser tomadas determinadas medidas, tais como:
- Implementação de estágios de Verão em empresas do nosso concelho
- Incentivos financeiros às empresas que contratem jovens para os seus quadros de trabalho

- A promoção e o desenvolvimento do empreendedorismo nos jovens:
- Incentivo à cooperação entre empresas e estabelecimentos de ensino e investigação
- Criação de workshops alusivos ao empreendedorismo
- Concurso de jovens empreendedores
- Criação de uma feira de empreendedorismo.


A implementação de estágios de Verão para os jovens do nosso concelho, seria sem dúvida uma mais valia para os estudantes, visto que iriam oferecer a segurança, a motivação e o contacto com a realidade empresarial que falta a muitos jovens durante todo o seu processo académico, incutindo-lhes assim a ambição de frequentar uma universidade e vir a possuir um grau académico superior.
A criação destes estágios será concretizável através de uma parceria entre a Câmara Municipal do Seixal e algumas empresas do concelho, nomeadamente instituições bancárias, que é sabido apostarem frequentemente nestas iniciativas. Esta medida, para além de permitir aos jovens estudantes ter um contacto directo com o mercado de trabalho e com uma realidade que vão ter que enfrentar num futuro próximo, também contribui para o enriquecimento curricular do mesmo, podendo vir a ser preponderante num ingresso futuro no mercado de trabalho.

Os incentivos financeiros às empresas que contratam jovens, tembém deveria ser uma realidade, visto que estas empresas fazem uma aposta clara numa mão-de-obra qualificada, mas que necessita de formação, a qual acarreta custos para essas mesmas empresas. É necessário aliciar, incentivar e premiar financeiramente as empresas que apostem neste tipo de iniciativas, fazendo com que este número aumente cada vez mais de forma a combater uma realidade que tanto nos preocupa. Este conjunto de incentivos poderia ser controlado e realizado através da criação de dados estatísticos anuais relativos à contratação de mão-de-obra jovem e com formação superior por parte das empresas em questão.

A promoção e o desenvolvimento do empreendedorismo nos jovens assume extrema relevância, na medida em que Portugal sempre foi um país de empreendedores, geradores de frutos que foram recolhidos na década de 90, momento de economia próspera, mesmo denominado das “vacas gordas”.
Contudo, este espírito tem-se desvanecendo e só promovendo e incentivando, neste caso específico, os mais jovens, será possível o surgimento futuro de mais e melhores empresas, constituindo assim receitas indispensáveis à saúde financeira do estado do nosso país e criando novos postos de trabalho para os portugueses.
A nível concelhio propomos:
- O incentivo à cooperação entre empresas e estabelecimentos de ensino e investigação, criando verdadeiros “clusters” regionais especializados, envolvendo universidades e os seus núcleos de investigação e as empresas, aliciando o aparecimento de novas empresas que beneficiariam desta cooperação, garantindo uma motivação extra e uma maior competitividade e inovação;
- A criação de workshops relacionados com este tema, rentabilizando por exemplo o Fórum Municipal do Seixal para o desenvolvimento de eventos desta natureza;
- A criação de concursos para jovens empreendedores, em que o júri seria constituido por docentes do concelho com provas dadas na àrea, bem como, empresários seixalenses. Este género de incentivos deveria ser materializado em euros, em que o melhor(es) projecto(s) seria(m) premiado(s) com uma quantia de 5000 euros, facultada pela Câmara Municipal, pois naturalmente os projectos resultam de uma parceria, de um trabalho de equipa enre vários jovens, e esta quantia é a necessária para que a empresa se possa constituir legalmente sobre a forma jurídica de Sociedade por Quotas;
- Aposta numa feira de empreendedorismo, como existe em outros pontos do país, por exemplo no recinto de festas de corroios, explorando da melhor forma a criatividade dos jovens, de forma a sensibilizá-los para a importância desta questão. Numa feira desta natureza, o ideal seria promover as ideias mais sustentadas e credíveis que pudessem surgir, bem como despontar o interesse de algum empresário pela compra desses projectos, corporizando a recompensa e o estímulo ideal para os jovens empreendedores.

quarta-feira, janeiro 14, 2009

O Futuro Presidente da CM Seixal

Esta reportagem que vamos ver demonstra bem o interesse que o Dr. Paulo Edson conseguiu despertar nos "media". Mas quem tem o prazer de o conhecer e de poder trabalhar a seu lado, sabe bem que organização, intervenção e liderança são características naturais da sua pessoa. Faz falta uma pessoa assim na liderança da CM Seixal.

Exames Ensino Superior



A época de exames do Ensino Superior referentes ao 1ºSemestre está a decorrer, e como tal, a JSD Seixal, vem deste modo desejar a todos os alunos uma boa prestação nas provas e votos de um grande sucesso académico.

terça-feira, janeiro 13, 2009

Balanço Ambiental

Ainda no prosseguimento do post anterior, cabe-nos informar que a Quercus fez um Balanço Ambiental de 2008. Infelizmente o Seixal aparece nos Piores Factos Ambientais de 2008, como se pode ler abaixo.

"Degradação da qualidade do ar em Lisboa e PortoOs últimos dados disponíveis (2007) revelam que quatro estações da rede de Monitorização da Qualidade do Ar do Norte do país e uma de Lisboa apresentaram mais de 30% dos dias do ano com valores de poluição excessivos por partículas inaláveis. Foi o caso da Av. da Liberdade em Lisboa com 149 dias e, no Norte, Espinho com 127 dias, Matosinhos com 112 dias, Vila do Conde com 110 dias e Braga (Circular Sul) também com 110 dias em excesso. Para além destes casos mais graves, outras estações de monitorização da qualidade do ar registaram em 2007 valores que ultrapassam os limites legais, como foi o caso de Entrecampos em Lisboa, Seixal, Barreiro, Setúbal, Maia, Santo Tirso, Porto, Paços de Ferreira, Valongo, Paredes, Espinho e Guimarães.Ano após ano esta situação repete-se com perdas de graves para a saúde pública, sem que sejam desenvolvidas as necessárias medidas para a sua correcção."

http://www.quercus.pt/scid/webquercus/defaultArticleViewOne.asp?categoryID=567&articleID=2653

segunda-feira, janeiro 12, 2009

Sonho verde

Aparte do constante discurso que a JSD Seixal têm tido e que se tem insurgido acerca do Betão no Seixal, acreditamos convictamente que ainda se poderá fazer algo para remediar a situação do Concelho betonizado que vamos herdar da CDU.
Uma das propostas que a JSD Seixal têm estudado, e analisado é a construção de um Seixal Park na área da antiga siderurgia nacional de Paio Pires.
São 370 hectares no nosso Concelho, que exigem uma requalificação imediata para lá dos planos de estudo e para o qual a melhor solução a nivel ambiental, social e ecónomico era a construção de um enorme Parque Ambiental ao nivel do que acontece nas grandes capitais mundiais como o Central Park em Nova Iorque, e o Hyde Park em Londres que seriam uma enorme mais valia para todos.

Por isso, a construção de um Seixal Park seria um enorme corredor verde entre três cidades com uma elevada densidade populacional na Margem Sul, como o Barreiro que têm cerca 80 mil habitantes, Almada que têm cerca de 160 mil habitantes e o Seixal com a sua população aproximada de 170 mil habitantes. Ou seja, devido a excepcional posição geografica central que o Seixal ocupa, quer a nivel distrital, quer na área metropolitana de Lisboa, um enorme corredor verde de uma dimensão aproximada de 200 hectares iria fazer as maravilhas de uma população encafuada entre betão e iria potencializar de uma forma séria e sustentada o turismo no Seixal sendo uma forma tambem de captar pessoas oriundas da Margem Norte à procura de um parque ambiental com grandes condições quer de dimensão, quer de acessibilidades. E assim deixava-se um enorme legado ambiental para as gerações futuras que até à data não tem sido defendido.
Isto tudo, numa altura em que se encontra como dado adquirido a construção de uma ponte que irá ligar Chelas-Barreiro e consequentemente o Barreiro-Seixal e que irá fazer com que a mobilidade inter-municipal melhore significativamente. Assim não haveria melhor plano de Requalificação dos terrenos da Antiga Siderurgia Nacional do que a criação do Seixal Park (quer socialmente, ambientalmente e economicamente).

E se tivermos em conta o enorme passivo ambiental da Aldeia de Paio Pires já referenciado pela Quercus não existe outra possibilidade senão esta.

Assim este é um projecto que devia ser uma das prioridades deste executivo não por mero capricho, mas sim por uma enorme necessidade de protecção ambiental que não tem sido de modo algum o apanagio deste executivo, e se melhores soluções não forem apresentadas e estudadas já sabemos que estamos condenados à construção de mais 1500 fogos.
Assim esta noticia é ilustrativa disso e demonstra bem a posição dos autarcas do PSD na Assembleia Municipal, e tambem as criticas que este projecto merece por parte do senhor vereador João Seabra(PSD):

"O Estudo de Ordenamento Urbano e Paisagístico para a zona da antiga Siderurgia Nacional de Paio Pires, Seixal, foi aprovado com 28 votos a favor (21 do PCP, 4 do PS e 3 do BE) na última assembleia municipal, dia 29. Votos contra foram nove (6 do PSD e 3 do PS) tendo ainda havido uma abstenção do PS.

"Da oposição surgem algumas críticas ao “excessivo número de fogos que o estudo apresenta”, afiança o vereador do PSD, João Seabra. O social-democrata elogia o estudo mas teme que o mesmo “não se venha a cumprir”, pois “exige investimentos avultados, sobretudo no que toca a acessibilidades, num período de crise para o Estado”.

Já curiosamente o senhor Vereador do PS, não deve viver no mesmo Seixal que nós e não vê problema algum na construção de mais 1500 habitações, preferindo ter mais dinheiro de Bruxelas do que promover a harmonia social que tanta falta faz ao Seixal, demonstrando uma mentalidade quase provinciana, diria eu, bem ao género dos autarcas da CDU.

"Já José Assis, vereador socialista, não entende “onde estão os fantasmas no que toca à habitação”, defendendo que “a habitação e a indústria podem coexistir”. A grande preocupação do vereador é que o Seixal “não fique atrás de Almada ou do Barreiro no que toca à captação de fundos comunitários”, pelo que o plano de pormenor “tem de ser desenvolvido rapidamente”.

O Seixal tem de combater fortemente o enorme passivo ambiental que este executivo nos quer impôr, e o Seixal Park é concerteza uma das soluções.

CDU – Presta Contas em 2008 – Parte II

Tal como havia sido dito, será agora feita a análise ao trabalho ambiental desenvolvido pela CMS nos últimos 4 anos.

O primeiro ponto a salientar é o facto de, à semelhança do exemplificado no post “Parte I”, o trabalho feito é tão pouco que houve a necessidade por parte da CDU de agrupar este ponto em “Ambiente e Serviços Municipais”.

Analisemos agora aquilo que foi feito, e note-se, isto é o que foi apresentado pela própria CDU como o trabalho dos últimos anos:

· Plantadas 1486 árvores –Esta seria uma grande iniciativa, não fosse o facto de nos últimos 4 anos terem sido abatidas milhares de árvores no concelho do Seixal, desde os mais de mil sobreiros abatidos na Quinta da Princesa, às dezenas de árvores abatidas para a criação da Quinta da Trindade, também na zona da Torre da Marinha foram abatidas dezenas de árvores para dar lugar a mais construção, a mais betão. Nestes últimos quatro anos as árvores abatidas e ardidas com suspeita de fogo posto foram milhares. No entanto, temos uma CMS que promoveu esse mesmo abate, que não reflorestou a zona da Flor da Mata, independentemente de ter reconhecido o seu valor ecológico, e que no entanto vem vangloriar-se de ter plantado cerca de 1500 árvores. Isto, não são políticas ambientais sérias. Isto é gozar com os munícipes!

· 14000000m3 de água distribuidos– Esta acção enquadra-se em serviços municipais. Sinceramente não percebo qual o interesse deste ponto, com centenas de milhares de habitantes como é normal há um grande consumo de água. Mas agora pergunto, porque não pôr os metros cubicos de águas residuais não tratadas que são directamente largados na baía do Seixal? Isso sim era um número interessante de ser divulgado, mas mais uma vez seria apresentar um atestado de incompetência à CDU.

· 44 Novos abrigos de passageiros e 131 374 munícipes nos autocarros municipais – E mesmo assim não conseguiram arranjar solução para paragens como “esta” ou “esta”! A substituição de paragens antigas por umas mais modernas não constitui uma significativa melhoria nos transportes intra-municipais. Pelo contrário, constitui uma adesão da CMS ao facilitismo, onde através de manobras puramente auto-promotoras ilude os munícipes quanto ao trabalho realizado, através de substituição de paragens com grande tráfego e locais de passagem, para que pareça que a CMS anda a desenvolver um grande trabalho a nível de transportes, quando na verdade tudo não passa de uma ilusão. Não há por parte da CMS uma tentativa valida de implementar o uso dos transportes públicos como meio de deslocação intra-municipal.

· Construídos 7 km de colectores domésticos e pluviais - É parte das competências da câmara municipal levar a cada novo lote edificado as infra-estruturas dos serviços municipais, ou seja, neste caso, os 7km representam nada mais do que aquilo que foram obrigados a fazer dada a quantidade exorbitante de licenças de construção. Não obstante, é aqui apresentado como uma mais-valia do trabalho municipal fomentado pela CDU, quando na verdade, como projecto autárquico em si, isto não constitui senão uma obrigação da CMS.

E assim findam as acções da CDU na preservação do Ambiente e melhoria da Prestação de Serviços Municipais.

E agora pergunto: e quanto ao facto de o Seixal ser uma das 5 cidades Portuguesas com pior qualidade do Ar?

Que medidas foram tomadas?A qualidade do ar no concelho do Seixal é por mais de 28 dias (limite legal) inferior ao mínimo admissível, ou seja , num ano, no Seixal, a qualidade do ar é considerada Má ou Muito Má durante aquilo que seriam quase 2 meses, isto equivale a dizer que durante quase dois meses por ano, os munícipes inalam partículas atmosféricas nocivas em quantidades que são prejudiciais à sua saúde.. e a Câmara não tomou qualquer medida. Não obstante, é bandeira da CMS a reivindicação de um hospital. E prevenção? Não é necessária? Uma boa saúde pública começa na prevenção e neste campo a CDU não apresentou nada. Aliás, como já tem vindo a ser habitual.

E quanto à contaminação da Aldeia de Paio Pires, que tem os seus solos gravemente contaminados devido à Siderurgia? E os terrenos envolventes da antiga fabrica da pólvora? E a poluição e descargas a céu aberto que são visíveis na baía? E a preservação do sapal? E a preservação da zona da Verdizela que está afecta à Rede Natura 2000? E quanto à retirada da “sucata” que vai estando na baía, em forma de cenário pós-apocalíptico? E a reflorestação de zonas onde foram abatidas ou queimadas árvores? E a tentativa de criar infra-estruturas de forma a evitar congestionamento de trânsito e, consequentemente, evitar a emissão de gases poluentes daí decorrentes?E poderia continuar por linhas e linhas….

Em resumo, quatro anos dariam certamente para resolver inúmeros dos problemas ambientais do Seixal, alguns dos quais, colocam em risco a saúde dos munícipes e NADA foi feito.

A CDU tem muito que prestar contas! De facto no Seixal a única “CDU – Consigo a obra que se vê!” é mesmo obra, no verdadeiro sentido de urbanização desenfreada e desregrada que em nada serve os interesses do Seixal e dos seus habitantes.

domingo, janeiro 11, 2009

O Seixal Real

Curiosamente, este Seixal com barcos em avançado estado de decomposição e na nossa Baía não aparecem no Boletim Municipal, e talvez não aparecem porque estão por trás da Quinta da Atalaia, ao pé do (Antigos) Estaleiros da Amora. Voltarei mais tarde a este assunto. Mas para ter uma noção do que lhe falo, e como aqueles estaleiros se encontram em propriedade privada o Microsoft Maps ajuda-nos a ver de cima o cemitério de barcos em decomposição que é a nossa Baía, mas para se situar melhor no Microsoft Maps comece a pesquisa junto ao estádio da Medideira e continue sempre junto á estrada que segue a marginal junto á Baía, até encontrar esta vergonha do Seixal comunista.

JSD no ROSTOS

Comissão Política da JSD Seixal

"O concelho do Seixal é um dos mais inseguros do País"“Pela segunda vez em menos de um mês, a sede do PSD foi assaltada e vandalizada. Desta vez foram roubados dois computadores, um deles portátil, um scanner e uma televisão.Sendo que as autoridades competentes estão já a avançar com os devidos procedimentos, não podemos deixar de, mais uma vez, repudiar publicamente este acto de vandalismo.” – refere um comunicado da Comissão Política da JSD Seixal.
“É um erro julgar que vivemos em segurança. O concelho do Seixal é um dos mais inseguros do País e negar esse facto, ou ignorá-lo, é uma irresponsabilidade enorme.É premente a criação de políticas sérias de segurança. É da vida e do bem-estar dos cidadãos que estamos a tratar. E isso requer medidas do Poder Central, mas também das Autarquias Locais.” – sublinha a JSD SeixalCombate à insegurança e ao clima de medo“Estamos, como sempre estivemos, seriamente empenhados no combate à insegurança e ao clima de medo que se gerou na nossa sociedade. Esperamos que esta questão não seja considerada numa lógica partidária, mas antes seja olhada com o cuidado que merece.” – salienta a finalizar a Comissão Política da JSD Seixal.

sábado, janeiro 10, 2009

Verde? Qual verde...

Em Maio do ano passado, o Secretário de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades, João Ferrão, apelou aos autarcas portugueses para investirem mais em espaços verdes “para compensar a malha urbana construída”. Disse também que gostaria "que em todos os municípios houvesse um empenho muito forte em multiplicar os espaços verdes, tendo sempre em atenção uma componente de natureza ambiental e social”, disse João Ferrão, em declarações à Agência Lusa. Segundo o secretário de Estado, “não se pode perder a ideia de que os jardins, do ponto de vista social, são também lugares fundamentais, onde as pessoas se encontram e convivem”.
Não era preciso que o Secretário de Estado nos viesse dizer isto. Todos nós o sabemos perfeitamente, há muito tempo. Talvez com a excepção da nossa Câmara Municipal do Seixal... Ao longo destes anos de executivo comunista nos órgãos autárquicos, a aposta forte tem sido precisamente... no betão. Consigo compreender os verdadeiros motivos que a essa situação levaram, mas isso não os transforma em justos. E justo, na política, é servir bem os cidadãos.
Pior: aquilo que se tem feito no concelho do Seixal, desde a democratização do Poder Local, é um claro exemplo daquilo que não deve ser feito. Se há coisa em que o Seixal tem sido bom, é a ensinar aos outros de que forma não agir.
De facto, o ordenamento do território e as políticas de urbanismo têm sido assustadoras. É impressionante observar o concelho inteiro (ou quase) e vermos que nos deparamos com absurdos urbanísticos a cada passo dado. Nem as regras mais básicas de política de construção foram cumpridas. A lei foi sempre a da "balda".
Uma má política urbanística traz consigo outros problemas, como a insegurança (que hoje sofremos diariamente na pele, apesar de há 30 anos, quando se começaram a criar estes problemas, ninguém os ter previsto), má política de habitação e péssimas condições ambientais.
É ridículo que, ao fim de tantos anos, o concelho do Seixal não possua um espaço de dimensões consideráveis, de lazer, com carácter ecológico e ambiental. O Parque Urbano das Paivas é a grande obra que têm para nos dar. Mas continuo sem saber por que razão a maioria dos espaços aproveitáveis para criação de zonas verdes vai direitinha, rindo e folgando, parar às mãos de um qualquer construtor civil.
Cá estaremos para que a população julgue tudo isto.

sexta-feira, janeiro 09, 2009

Comunicado de Imprensa

Pela segunda vez em menos de um mês, a sede do PSD foi assaltada e vandalizada. Desta vez foram roubados dois computadores, um deles portátil, um scanner e uma televisão.
Sendo que as autoridades competentes estão já a avançar com os devidos procedimentos, não podemos deixar de, mais uma vez, repudiar publicamente este acto de vandalismo.
É um erro julgar que vivemos em segurança. O concelho do Seixal é um dos mais inseguros do País e negar esse facto, ou ignorá-lo, é uma irresponsabilidade enorme.
É premente a criação de políticas sérias de segurança. É da vida e do bem-estar dos cidadãos que estamos a tratar. E isso requer medidas do Poder Central, mas também das Autarquias Locais.
Estamos, como sempre estivemos, seriamente empenhados no combate à insegurança e ao clima de medo que se gerou na nossa sociedade. Esperamos que esta questão não seja considerada numa lógica partidária, mas antes seja olhada com o cuidado que merece.

Pela Comissão Política da JSD Seixal,
O Presidente
Nuno Gonçalo Poças

quinta-feira, janeiro 08, 2009

Boas Práticas - Exemplos

“A Câmara Municipal de Aveiro (CM Aveiro) vai avançar, em 2009, com a construção de três Corredores Ecológicos, em zonas ambientalmente ricas e sensíveis, no âmbito da contratualização com o Plano Operacional do Centro/QREN (Quadro de Referência Estratégica Nacional).·
(…)
Com este projecto é objectivo da CM Aveiro preservar a biodiversidade e a qualidade ecológica dos espaços envolventes, estabilizar as margens, promover actividades lúdicas para atrair a população (caminhos pedonais e pistas cicláveis ao longo das margens), impedir todo o tipo de construções (…).


O projecto, financiado pelo FEDER, representa um investimento de 735.000 euros, sendo a comparticipação comunitária de 450.000 euros.” -> É de notar que o investimento não é muito avultado quando comparado por exemplo com o investimento da CMS no boletim municipal ou mesmo nas intalaçoes apresentadas no post anterior.

E a CMS? O que tem feito no âmbito das Politicas Ambientais?

( a resposta será apresentada num próximo post intitulado “CDU – Presta Contas em 2008 – Parte II” sendo que a parte I deste artigo pode ser vista " aqui " )

quarta-feira, janeiro 07, 2009

Durante 20 anos!!!

Este acordo que a CM Seixal fez em pagar cerca de 250 mil euros por mês durante 20 anos fez-me pensar naquilo que são 20 anos e as suas consequências negativas para o Futuro do Seixal, isto também demonstra que a Brigada do Reumático do nosso Concelho, consegue estar á altura em termos de maus negócios, naquilo que se passa no resto do País. Mas mais do que um texto politico, este é e será em parte um texto de grande desilusão com aquilo que o PCP está a fazer ao nosso Concelho.
Em termos sociais a Freguesia de 2000 habitantes do Seixal vai ser arrasada, vai ser um freguesia fantasma de dia e de noite, e com todos os problemas que isso trás, isto porque a CM Seixal vai abandonar ou desocupar (como preferirem) todos os edificios que actualmente os seus serviços ocupam, e em termos de custos dos novos edificios arrendados deixo-vos as contas em baixo.

100 000€ mês que é o aluguer mensal de um dos 2 edifícios
+
150 000€ x 12 Meses x 20 anos=(P.f.v. faça a conta para se aperceber da dureza do montante)

Só em rendas mensais temos um valor de 250 mil euros, sem falar que no edifício com um aluguer de 150 000€ mês, ao final de 20 anos de rendas este não é propriedade da CM Seixal, e o seu custo de aquisição no final deste periodo será de 25 milhões de euros. Tambem e não sendo um facto de menor importância, se o PSD como o Seixal espera, ganhar as eleições autarquicas este ano, e quiser desfazer este negócio logo no dia a seguir a tomar posse, será obrigado a pagar 20 anos de rendas.
E para termos uma ideia do negócio que é podemos também falar daquilo que são 20 anos, e 20 anos também nós dá uma ideia do espaço temporal que é. Podendo eu mesmo ser uma cobaia de ensaio para descascar o peso temporal de 20 anos. Ou seja, o Daniel Geraldes tem agora 23 anos, daqui a 20 anos , irá ter 43 anos.
Aos 43 anos o Daniel Geraldes provavelmente já irá ter filhos, provavelmente a entrar na idade adulta e a herdarem uma factura que eles não pediram, e que serão obrigados a contribuir para a delapidação financeira do Seixal dum negócio que não é deles, que não lhes mudou em nada a vida e só contribui para piorar a precária situação financeira de um executivo que se candidata de 4 em 4 anos, como comunista.
Podemos também fazer o mesmo exercício com qualquer um de nós que irá ler este post, e estejamos onde estivermos daqui a 20 anos esta factura d 150 000€ mensais irá connosco. O triste é que no Seixal não existe entre muitas outras coisas, o tão propalado desenvolvimento sustentável.

E o que me chateia também, é que este não é, nunca foi, e nunca será um projecto estrutural para o melhoramento dos serviços oferecidos pela Câmara e da qualidade de vida do Seixal.

É urgente parar este saque ao Seixal, porque isto que está a acontecer não é um negócio.

Um regabofe de dinheiros do Seixal

"Os regimes comunistas, quando esgotados, dificilmente resistem a um processo de liberalização económica e política."

A frase infelizmente não é minha, é do cronista do Jornal Público Vital Moreira, e infelizmente mais uma vez é aquilo a que se assiste na CM Seixal, uma Câmara que de Comunista não tem nada e praticamente já se "vendeu" a si própria e os munícipes do Seixal ao Capitalismo. Pouco mais há a acrescentar a este autêntico negócio da China, que o Dr. Paulo Edson Cunha já se tinha referido em Outubro de 2006, e mais recentemente o Vereador Socialista Samuel Cruz.

Pagar cerca de 250 mil euros mês, pelo aluguer de 2 espaços que a CM Seixal não necessita só é comparável em termos de dimensão aos lideres africanos que vendo o seu povo passar as mais profundas necessidades não deixam de exibir ostentação, e apenas consumem os produtos mais caros e reservado apenas a elites com um grande poder económico. Assim é o regabofe de dinheiros públicos no Seixal.

Resta-me apenas acrescentar que um negócio deste calibre, é um daqueles negócios que faz crescer a revolta num País e num Concelho já de si pobre e faz descredibilizar toda a classe política, tomando-se um parte pelo todo.

Eu se fosse militante comunista sentia-me envergonhado com este negócio.

segunda-feira, janeiro 05, 2009

Uma Paragem Vergonhosa

Na Estrada Nacional N10, em Corroios, mais propriamente na Avenida 25 de Abril, em frente à CGD no sentido Laranjeiro-Corroios, o executivo da CM Seixal conseguiu fazer a proeza de não acautelar uma Paragem de Autocarros que existe há cerca de 30 anos. Na imagem abaixo, é onde fica a dita Paragem de Autocarros e onde os utentes dos nossos transportes públicos são obrigados a aguardar a chegada do seu autocarro.

O enorme problema desta paragem de autocarros, que note-se existe há mais de 30 anos, é que os seus utentes são obrigados a subir para o autocarro em cima da Linha do Metro Sul do Tejo, havendo apenas um passeio de 30 cm, que separa o carril da linha do MST da berma da estrada, aonde os autocarros são obrigados a parar para receber os passageiros. Ou seja, na foto abaixo, o local exacto onde o autocarro está parado, é o local exacto onde se faz a descida/ subida de passageiros do mesmo. E como se pode ver na foto, a linha do metro é exactamente contigua ao local onde os passageiros sobem/descem do autocarro. Se no exacto momento, em que os passageiros estão a sair/entrar no autocarro o Metro vai a passar pode-se imaginar o acidente que se dá neste local ficando provavelmente o utente esmagado entre o Metro e o Autocarro, isto num sitio onde a CM Seixal sabia da existência de uma paragem e não acautelou devidamente o espaço para a mesma, criando um enorme problema para todos os utilizadores de transportes rodoviários, ainda para mais quando esta paragem existe há mais de 30 anos.



Mas a incompetência do executivo municipal e do vereador responsável por este pelouro é por demais evidente. Estes não conseguiram fazer um "rebordo" ou uma "plataforma" que salvaguardasse os passageiros de colocarem em causa a sua integridade física, quando estão a fazer o simples acto de utilizar um transporte público.O simples acto de apanhar um autocarro no Seixal tornou-se um acto de coragem, e se por algum motivo uma pessoa com deficiências motoras utilizar aquela paragem, pode acontecer ali uma catastrofe, como já aconteceu em outras ocasiões. E como noutras ocasiões já sabemos que este executivo não tem a frontalidade e a decência de assumir os seus erros.

Mas curiosamente o executivo,não se esqueceu de colocar uma Paragem de Autocarros no outro lado da estrada,como se verifica na foto acima,o que me leva a pensar que todo este processo é uma enorme incompetência e que o MST serve apenas para fazer capas de BoletimMunicipal. Para terminar, numa obra com um custo estimado de 320 milhões de euros, e com uma derrapagem orçamental de 70 milhões de euros, como é que o executivo se esquece desta paragem que já existe há 30 anos.

Esta negligência na gestão do Seixal tem de acabar.

No entanto, existem algumas perguntas que têm de ser feitas:

- Sendo a CM Seixal, a entidade que indica o troço do MST para o Concelho, e existindo esta paragem há mais de 30 anos, como é que não salvaguardaram esta situação e os seus utentes?

- Visto que a asneira já esta feita, como é que o executivo (ou o vereador responsável) pensa fazer para remediar a situação?

- Se infelizmente, acontecer alguma desgraça no local, a CM Seixal irá assumir a sua responsabilidade?

Obrigado

Caros,

Deixo esta mensagem de resposta e em agradecimento ao comentário deixado pelo Daniel Geraldes.

Quero agradecer-te as palavras deixadas no post em que mencionaste o meu nome. Como sabes este foi um projecto que não foi realizado por mim, foi por todos.

Quero por isso neste post agradecer a todos aqueles que estiveram neste projecto. Foi graças a vocês que chegámos onde chegámos. Foi um enorme prazer fazer parte da vossa equipa durante tanto tempo.


Aos meus vices-presidentes e secretários gerais (foram muitos ao longo de 5 anos):
Daniel Geraldes, Mauro Santos, Davide Ferreira, Pedro Pólvora, Pedro Sousa, Márcio Nobre, Rui Mendes, Nuno Poças, Vasco Pereira, Olga Silva, Marlene Pires, Luísa Gama.


Ao João Prelhaz, à Maria Mendes, à Carla Fernandes, ao Filipe Farinha, à Josina Franco, ao Paulo Cruz, à Joana Ferreira, ao Gonçalo Albuquerque, ao Tiago Ribeiro, à Sara Carvalho, Ryan Ferreira, à Marcia Queiroz, ao Fábio Pedro, à Marta Tavares, à Lúcia Gonçalves, à Cláudia Oliveira, à Ana do Carmo, ao Paulo do Carmo, ao Lisandro Pereira, e a tantos outros que fizeram parte desta fantástica equipa.

E por fim, ao meu presidente de mesa, Filipe Daniel Nunes.

Obrigado,

Quem ficou a ganhar foi sem dúvida a JSD, o PSD e aquilo que nos une a todos, o Seixal.

Bom ano e até sempre,

domingo, janeiro 04, 2009

CDU – Presta Contas em 2008

No final do ano de 2008 começou a ser distribuído um folheto propagandista da CDU chamado “Presta Contas em 2008”. Este panfleto refere-se ao trabalho realizado pela Câmara Municipal do Seixal nos últimos 4 anos. Ora, como era de esperar, o panfleto apresenta-se desprovido de conteúdo. Existe a enumeração de alguns projectos e acções, segundo uma divisão temática, mas genericamente são meia dúzia de parágrafos evidenciando o nada que tem sido a acção da Câmara Municipal do Seixal.

Pois bem, no decorrer dos próximos dias, será feita, ponto a ponto, a análise a este documento propagandista, e será mostrado, que de facto eles têm muito que prestar contas, nomeadamente, na falta de trabalho e má qualidade de gestão municipal promovida pela CDU.

CDU – Presta Contas em 2008 – Parte I

Desenvolvimento Económico e Criação de Emprego
Neste tema, é possível Ler:

“No concelho do Seixal, o Poder Local Democrático tem assumido um importante papel como dinamizador do desenvolvimento económico, da formação e da criação de emprego.
- Aprovado Estudo de Ordenamento Urbano e Paisagístico da Área da Ex-Siderugia Nacional. “


E é só.

É VERGONHOSO! Em quatro anos de gestão autárquica é isto que a CDU tem a dizer sobre um tema importantíssimo como o desenvolvimento económico e criação de emprego?
Foi isto que foi feito em quatro anos? Um estudo urbanístico que vai permitir a criação de mais umas dezenas de fogos num local de terrenos altamente contaminados e onde não há infra-estruturas capazes de os acolher? Depois dizem que a culpa dos intensos tráfegos rodoviários é do Governo central que não cria estradas nacional?

E quanto a iniciativas para promover o emprego? E incentivos ao investimento no Seixal? Mas afinal, em quatro anos, não tiveram tempo para mais nada do que permitir o licenciamento de mais construções? Como se já não houvesse suficientes?

É verdade, o executivo da CDU no Seixal, prima pela acções, prima pela qualidade e competência do seu trabalho! Em quatro anos, em termos de desenvolvimento económico e criação de emprego, conseguiu fazer UMA coisa que, no fundo, não influencia directamente aquilo que lhe compete e só vem agravar problemas pré-existentes no concelho.

A CDU tem de prestar contas pela inércia dos últimos 4 anos!

Orçamento 2009

Na sequência de uma pesquisa no site da CM Seixal, verifica-se que o Orçamento da mesma, relativo a 2009 ainda não está publicado. Tendo o mesmo entrado em vigor no passado dia 1, quando estará o executivo disposto a colocá-lo online?

sábado, janeiro 03, 2009

Assumir Responsabilidades

As Estradas Nacionais, assim como todos e quaisquer planos rodoviários a nível nacional, são responsabilidade do Governo Central que elabora os planos sectoriais, nos quais a Câmara Municipal do Seixal também colabora, ao emitir parecer, assim como todas as câmaras abrangidas. Não obstante, outros instrumentos de gestão territorial estão à disposição da Câmara do Seixal, sejam os PIMOT ‘s ou PDM’s que, ao contrário do que o actual executivo pensa, servem para mais do estabelecer áreas para posterior construção. As alternativas não precisam ser todas “auto-estradas”. Um adequado planeamento urbanístico iria de forma clara preparar todo o território municipal de forma a conseguir responder às exigências das pessoas que moram no Seixal. Talvez o PCP devesse ter pensado nisso antes de fazer proliferar licenças de construção! Houvesse uma correcta gestão dos cofres municipais e não precisaria a Câmara de hipotecar o futuro do Seixal licenciando todas e quaisquer construções, desrespeitando os próprios planos por si estabelecidos apenas para ir buscar mais impostos.

Logo, não vale a pena dizer que a culpa não é do PCP, porque é! O actual estado urbanístico e de infra-estruturas do Seixal, não é culpa senão do PCP que governa (mal) toda a Margem Sul há 30 anos.

Mais: disseram por aqui que o PCP deveria governar mais Câmaras. Então vou deixar uma pergunta no ar: acham que é coincidência, a Margem Sul, independentemente das praias, serras e todas as características geográficas que jogam a seu favor, ser a zona genericamente mais subavaliada da grande Lisboa? Acham que o estigma Nacional que há sobre a Margem sul ser um “deserto” é uma coincidência? Ou será porque em 30 anos os executivos municipais do PCP não souberam governar e fazer valer esta região como um foco de atracção por si só?
Pois é… a JSD não engana ninguém! Basta dar uma volta pelo Seixal que se percebe como a gestão é de fraca qualidade, diga-se, para ver que a incompetência tem gerido o Seixal há 30 anos.

Em 2009

Para 2009, eu gostaria que este cartaz que foi colocado em Fevereiro de 2007 pela JSD Seixal, e que já perdeu a sua cor original, não fosse uma realidade.


É que a alternativa à estrada nacional 10 , uma das inúmeras promessas eleitorais da CDU, é sem duvida uma necessidade que vem trazer uma enorme mobilidade rodoviária interna ao Concelho do Seixal, e os moradores de Santa Marta, Corroios e Vale Milhaços que o digam.

sexta-feira, janeiro 02, 2009

2008/2009

Depois de um excelente ano político conseguido pela JSD Seixal em 2008, aproveito para agradecer publicamente ao ex-Presidente da JSD Seixal que conduziu o barco durante todo este ano que passou, Miguel Pina Martins, e a todos os que da sua equipa fizeram parte pelo magnifico trabalho que se conseguiu efectuar e por todo o tempo dispendido com a JSD Seixal.

Para este ano, os nossos projectos são ainda mais ambiciosos e o nosso capital político ainda é maior.Assim cada vez mais, a JSD Seixal é reconhecida como um grande equipa que trabalha em prol do Seixal e dos seus cidadãos, e como a única Juventude Politica do Concelho que tem propostas reais para o Seixal e para os seus cidadãos, transversal a todas as idades.

Por isso,com 2009 já em continuo, prometemos que vamos trabalhar em prol do Seixal os 363 dias que ainda nos faltam para 2010,

A todos um magnifico ano!!!

quinta-feira, janeiro 01, 2009

Insegurança


"Seixal. Atacaram e roubaram cliente da gasolineira BP.


Ao estacionar o seu Mercedes em frente à loja do posto de abastecimento de combustível da BP da Flor da Mata (Seixal), Mário (nome fictício) queria apenas comprar uma lata de Ice Tea. Era perto da 01.00 de ontem, pelo que o estabelecimento já estava fechado e foi atendido no guichet do pré-pagamento pelo único funcionário que se encontrava nas instalações. Mas nem chegou a abrir a lata. Quando se preparava para regressar ao carro foi atacado por dois indivíduos encapuzados e armados de pistola, que o deitaram ao chão, roubando-lhe as chaves do carro do bolso direito. Deixaram-no de mãos no ar e de calças rasgadas, enquanto fugiam com mais quatro cúmplices.Foi um violento exemplo de carjacking filmado pelas câmaras de videovigilância da BP na Estrada Nacional 10, no sentido Seixal/Sesimbra. À hora do roubo, Mário, que vestia um fato escuro e regressava a casa depois de um dia de trabalho, era o único cliente da gasolineira, até ao momento em que chegou um Seat Ibiza comercial, que tinha sido roubado 15 minutos antes na Quinta do Conde e que já era procurado pelas autoridades. À frente do Ibiza seguiam dois indivíduos, enquanto outros quatro elementos saíram da mala do carro. Dois deles encarregaram-se de roubar a chave a Mário, depois de o atirarem com violência contra a montra, para o fazerem cair ao chão, enquanto um terceiro homem ficou a apontar com uma caçadeira para a vítima. Mário acabou por se ir levantando lentamente do chão, com as mãos no ar. Isto porque o Mercedes demorou a pegar.Foi o funcionário de serviço que chamou a Polícia de Segurança Pública (PSP), depois de se ter refugiado no escritório, sendo que 15 minutos antes uma patrulha tinha estado no posto de combustível a perguntar se estava tudo bem. O episódio foi presenciado de muito perto por funcionários da BP que tinham terminado o turno e que estavam no interior de um carro estacionado no parque contíguo, passando despercebidos aos ladrões. "Aquilo não demorou dez segundos", assegurou um dos empregados, impressionado com "o tremendo puxão no bolso" que rasgou as calças à vítima. A Polícia Judiciária (PJ) está no terreno a investigar o assalto"




Notícias de insegurança no Seixal ainda de 2008, esperemos que 2009 seja melhor.