sexta-feira, julho 31, 2009

Jantar JSD

É já Amanhã



quarta-feira, julho 29, 2009

Uma das duras realidades da (ex) União Soviética

Segundo a Unicef, diminui a pobreza infantil nos países da ex-União Soviética.

"O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, constatou uma redução drástica na pobreza infantil nos países do leste europeu desde a dissolução da União Soviética, em 1991.

Um estudo do Unicef demonstrou que o fim do regime soviético promoveu o crescimento econômico a ponto de reduzir em 44% a pobreza infantil na região. Mesmo assim, a situação naqueles países ainda é preocupante.
De acordo com o porta-voz da ONU Stephane Dujarric, o Unicef constatou que, apesar deste crescimento, cerca de 25% das crianças da Europa do Leste ainda vivem em condições de pobreza.
Segundo o Unicef, são mais de 18 milhões de crianças com menos de 15 anos vivendo em condições precárias nos países do antigo bloco soviético, sobretudo, na Ásia Central.
O Unicef recomenda a estes países investirem mais na agricultura para aumentar a produção de alimentos."

Fonte: http://www.unmultimedia.org/radio/portuguese/detail/156774.html

JSD acusa jovens socialistas de só pensarem em lugares de deputados



O Conselho Nacional da Juventude Social Democrata (JSD), aprovou hoje, em Cascais, um documento de orientação estratégica intitulado "10 caminhos para uma nova narrativa social" e acusou a JS de apenas pensar em lugares de deputados.

"Ao contrário da JS, que apenas se preocupa em aprovar nomes de candidatos a deputados e fazer com isso cavalo de batalha, a JSD preocupa-se em apresentar um modelo social alternativo para organização e crescimento económico e social do nosso país", refere o documento de conclusões da reunião do Conselho Nacional dos jovens sociais-democratas.

No Conselho Nacional da JSD foi aprovada uma declaração que elenca um conjunto de princípios orientadores, num documento intitulado "10 caminhos para uma NOVA Narrativa Social".

"A nossa geração aspira a um modelo de sociedade diferente, assente num novo quadro de valores. Os nossos pais e avós viveram num sistema societário assente na ética do sacrifício. Os nossos irmãos mais velhos viviam para o sucesso e para a competição egoísta. Os dois modelos fracassaram", conclui a JSD

Nas próximas eleições legislativas, a JSD defenderá uma sociedade "baseada na cooperação, na competência, na igualdade de oportunidades, na autonomia das pessoas em vez da subordinação ao paternalismo do Estado e grandes corporações, e na responsabilidade em vez do laxismo".

Neste contexto, o programa eleitoral que incidirá sobre as seguintes áreas estratégicas da educação, habitação, emprego, qualidade da democracia, solidariedade inter-geracional, "globalização do jovem português", vida saudável e comportamentos de risco, cultura crítica democrática, coesão territorial e, finalmente, Estado, mercado e o "pilar social solidário".


Agência Lusa, in JSD Nacional



Retirado de www.jsetubal.blogspot.com

terça-feira, julho 28, 2009

Jantar JSD



domingo, julho 26, 2009

Plenário da JSD Seixal

Hoje irá realizar-se pelas 18h00 mais um Plenário da JSD Seixal na sede concelhia. Apela-se à presença de todos.

quinta-feira, julho 23, 2009

JSD

O Conselho Nacional da Juventude Social Democrata (JSD) reuniu-se no dia 18 de Julho em Cascais para debater e aprovar a estratégia e prioridades políticas para o ciclo eleitoral que terá lugar em Setembro (legislativas) e Outubro (autárquicas). Os conselheiros nacionais aprovaram uma declaração que elenca um conjunto de princípios orientadores para uma Nova Narrativa Social a que chamámos “10 caminhos para uma NOVA Narrativa Social”.

A nossa geração aspira a um modelo de sociedade diferente, assente num novo quadro de valores. Os nossos pais e avós viveram num sistema societário assente na ética do sacrifício. Os nossos irmãos mais velhos viviam para o sucesso e para a competição egoísta. Os dois modelos fracassaram.

Ambos conduziram a uma sociedade que, ainda que com crescimento económico, se mostrou desequilibrada, injusta e económica e socialmente sub-óptima. O nosso objectivo essencial é o bem estar global, universal e inter-geracional, construído num regime de cooperação suportado simultaneamente em responsabilidade e autonomia.

A JSD defenderá, assim, nas próximas eleições legislativas uma sociedade que baseada na cooperação, na competência, na igualdade de oportunidades, na autonomia das pessoas em vez da subordinação ao paternalismo do Estado e grandes corporações, e na responsabilidade em vez do laxismo.

A JSD aprovou no Conselho Nacional o modelo de desenvolvimento social em que acredita para o futuro de Portugal.

Ao contrário da Juventude Socialista que apenas se preocupa em aprovar nomes de candidatos a Deputados e fazer com isso cavalo de batalha, a JSD preocupa-se em apresentar um modelo social alternativo para organização e crescimento económico e social do nosso país.

Assim, e com base nos referidos valores a JSD construirá em colaboração com os jovens portugueses, de forma aberta e participada, o seu programa eleitoral que incidirá sobre as seguintes áreas estratégicas:

Educação

Habitação

Emprego

Qualidade da Democracia



1. Educação.
2. Habitação.
3. Emprego.
4. Qualidade da Democracia.
5. Solidariedade inter-geracional.
6. Globalização do Jovem português.
7. Vida saudável e comportamentos de risco.
8. Cultura crítica e Democrática.
9. Coesão Territorial.
10. Triângulo Institucional: Estado, Mercado e o Pilar Social-Solidário.

• A JSD propõe-se a apresentar aos portugueses um programa eleitoral, que seja construído em colaboração com os jovens portugueses de forma aberta e transparente, e que afirme uma Nova Narrativa Social nas 10 áreas mencionadas.




O documento pode ser consultado na íntegra aqui:
http://www.jsd.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=1437&Itemid=124

javascript:void(0)



Este texto foi retirado de www.jsetubal.blogspot.com

E eu armado ao pingarelho porque sou dirigente da JSD Seixal

Descobri recentemente que a nossa vereadora Córalia Loureiro, a quem eu simpaticamente no outro dia à tarde dei prioridade no trânsito, é Presidente do Conselho de Administração da Ferimo. Devo dizer-vos que fiquei estupefacto. Não acreditei. Até fui ao blogue do flaminguito confirmar, mas não vi lá nada escrito.

Se a Sra vereadora fosse a Presidente da Associação do Cão e do Gato do Seixal ou até dos Papagaios, da Associação Igualdade das Mulheres do nosso Concelho, da Liga de Cuba, Coreia do Norte e Honduras, ou até digamos da sua associação de condóminos lá do prédio eu acharia natural. Agora ser Presidente do Concelho de Administração da Ferimo upa upa é de um grande nível, e sendo dirigente comunista a qualidade do cargo é ainda maior.

Depois investiguei a Ferimo e descobri que esta não pagou uma data de impostos no momento da sua aquisição, devido a umas lacunas da nossa lei, e devo dizer-vos que achei bem, com tanto desperdício que há na CM Seixal, poupar este dinheiro ao contribuinte é, e nunca pensei vir a dizer isto da CM Seixal, verdadeiro serviço público e eu como contribuinte agradeço.

terça-feira, julho 21, 2009

Voto Antecipado - JSD Madeira


A JSD Madeira lançou uma campanha de informação e esclarecimento acerca do ‘Voto Antecipado’ para as Eleições Autárquicas, que se realizam no dia 11 de Outubro de 2009.

Consulta aqui toda a documentação necessária:

Nota Informativa
Procedimentos e Prazos

Texto retirado de www.jsetubal.blogspot.com

segunda-feira, julho 20, 2009

300 milhões!!! Só se tiver uma maquina de imprimir dinheiro

Como expectador atento da nossa realidade política local, consumo tudo o que a blogoesfera local produz e também o que os nossos jornais locais produzem. Assim não poderia deixar passar em branco a notícia de que a CM Seixal vai investir 300 milhões.

Para além de objectivamente esta notícia ser uma enorme mentira(como dentro de 4 anos poderemos comprovar), é engraçado ver que num concelho onde nos últimos 4 anos a únicas obras que se fizeram foi o calcetamento de ruas, chafarizes, rotundas e pequenos arranjos de jardins, anunciar logo investimentos de milhões. E ao menos que fossemos sérios e dissessemos à população que iríamos concluir a EN10 por exemplo, que iríamos retirar os esgotos da Baía do Seixal ou que iríamos requalificar qualquer coisa no Concelho com muita valor histórico e que o investimento iria ser reprodutivo e teria impacto na qualidade de vida de todos, mas de todos mesmo.

Mas não, estes 300 milhões vão servir para "desbastar" os 500 hectares da Siderurgia e mais uns planos pormenores que fazem muita comichão a alguns, e coisas que o valha.

É uma desilusão como cidadão ver estas idiotices pegadas apesar dos flamingos que voam pelo Seixal e dizem o contrário.
Por isso eu digo, 300 milhões de investimento no Seixal só seriam possíveis se na CM Seixal existisse uma máquina de imprimir dinheiro, caso contrário e por este andar teremos é mais 300 milhões de metros cúbicos de betão no Seixal, não de investimento é claro, mas sim de financiamentos.

sábado, julho 18, 2009

"Eu Quero é Viver"

Foi publicado um diário que se intitula "Eu quero é viver", escrito entre 1932 - 1937 por uma menina com 13 anos de Moscovo e cujo resumo vou transcrever:

"(...) Diário de uma adolescente descoberto nos arquivos do KGB. Nina Lugovskaia era uma jovem moscovita. Inteligente, emotiva, curiosa, atravessa as crises típicas da adolescência, acalenta grandes ambições, tem ciúmes das irmãs e ama em segredo. Mas, sobretudo, tem um olhar maduro, límpido e frio, avaliando o mundo que a rodeia com profundidade e precisão. O seu diário – que começou a escrever aos 13 anos – representa uma das descobertas mais importantes dos últimos tempos e um tocante testemunho directo do terror estalinista, entre 1932 e 1937. Nesta obra, ficamos a saber como se vivia nos anos trinta em Moscovo, onde as buscas estavam na ordem do dia, o espectro da prisão e até mesmo do gulag, era uma perspectiva real e onde a fome constituía uma presença constante."

Este livro ajuda a perceber o calibre do regime comunista.

Fontes:
http://www.bertrand.pt/catalogo/detalhes_produto.php?id=71402
http://apologo.blogs.sapo.pt/10029.html

sexta-feira, julho 17, 2009

Vão trabalhar, malandros by Pedro Santos Guerreiro (jornal de negócios)

Trabalhar para o Estado é melhor que trabalhar para os privados? No dia 23 de cada mês, é. É o dia do pagamento. O pior são os outros 29 dias. Emprego há sempre, trabalho não.

Olhar para as médias é ingrato, porque uma generalização favorece os muito maus e é injusto para os melhores. Isso é válido para estas frases e para o estudo do Banco de Portugal (Maria Manuel Campos e Manuel Coutinho Pereira), que actualiza a diferença entre salários no Estado e fora dele: os trabalhadores do sector público auferem um salário médio "claramente acima" dos seus congéneres do sector privado. Quão acima? Era 50% superior em 1996, passou a ser 75% em 2005. A assimetria, diz o estudo, é ainda maior quando se calcula o salário por hora (trabalha-se menos horas no Estado).

Ganha-se mais dinheiro, trabalha-se menos horas e o risco de despedimento é zero. Humm... Que paraíso é este?

Não é paraíso algum, é um inferno para o País que o alberga, que paga estes custos para uma produção baixa e serviços mal prestados. Em média... A culpa é, portanto, dos funcionários públicos, certo? Errado. Quem tem de trabalhar mais são os seus chefes, os dirigentes.

Não é preciso ser um perigoso neoliberal para concluir que o Estado tem gente a mais ou trabalho a menos; custos altos e produtividade baixa. O pecado original vem de trás, quando desenfreadamente se subcontratou (na era Cavaco) e contratou (época de Guterres). Que fazer?

Hipótese 1: despedir. Impossível. Todas as circunvalações inventadas para dar a volta à questão (excedentários, supranumerários, mobilidade) falharam. Hipótese 2: fazer uma "desvalorização competitiva dos salários". É o que foi feito na última década, com aumentos salariais abaixo da inflação e, desde 2005, com o congelamento das progressões, uma medida cega para suspender outra medida cega (as progressões automáticas eram uma imbecilidade que dissuadia o mérito e a criatividade: o melhor era estar quieto e nunca pôr em causa o chefe). O problema foi que esse comportamento da última década foi mau para os dois lados: quem recebe compara os aumentos com a inflação; quem paga devia comparar com a produtividade. Daí que o aumento de 2,9% deste ano seja uma aberração eleitoralista.

Se as pessoas trabalham pouco ou mal, a culpa não é sua, mas de quem as contratou e as gere. E quem gere na administração pública ainda é (em média...) quem o partido gosta, quem a cunha prefere e quem a antiguidade protege.

Era tudo isto que esta reforma da Administração Pública queria dinamitar. Mas o secretário de Estado que desenhou uma reforma perfeita no papel, João Figueiredo, foi-se embora antes da obra. O arquitecto não quis ser engenheiro e o resultado é pífio. As progressões tornaram-se mais lentas (em média, passou de três para dez anos), as avaliações continuam omissas. Há ainda dirigentes do Estado que não respeitam as ordens do ministro, não definem objectivos, não avaliam os funcionários (contra o interesse destes!), e passam incólumes a essa "desobediência civil". No final, esses funcionários estão a ser avaliados... pelo "curriculum"! É a negação da reforma.

A Administração Pública tem muitos chefes relapsos e bloqueadores, que derrubam com a inércia o que põe em causa o seu posto. Sobram os funcionários e 1.500 proscritos no quadro de mobilidade, um fracasso onde na prática estão de castigo os que não aceitam ser transferidos de serviço.

A reforma da Administração Pública era a mãe de todas as reformas. No fim da legislatura, a mãe falhou. Venceram os filhos da mãe.

Moinho de Maré

O Moinho de Maré, que sofreu obras de requalificação, irá reabrir em Setembro após uma maré de adiamentos, em véspera de eleições (há datas que calham mesmo bem!!). Gostávamos que a CMS tivesse o bom senso de requalificar os outros moinhos que lhe pertencem!

quinta-feira, julho 16, 2009

Como as coisas mudam

O mais recente Euro Deputado Vital Moreira, já não quer falar aos Portugueses. Como se costuma dizer: Nunca peças a quem pediu, nunca sirvas a quem serviu.

quarta-feira, julho 15, 2009

terça-feira, julho 14, 2009

Um Concelho à espera de melhores dias

Um concelho à espera que os outros façam alguma coisa por nós, é assim no Hospital do Seixal, é assim na EN 10, é assim na Baía do Seixal, é assim para o novo Lar de Idosos, e foi assim no Metro Sul do Tejo. A única coisa que a classe governante deste Concelho aprendeu, e mal diga-se, foi a passar licenciamentos para a construção de novas habitações.

Não conheço, uma unico projecto que a Câmara Municipal tenha executado nos últimos anos que tenha tido um retorno sustentavel e que tenha uma implantação temporal para os próximos 30 anos.

O Hospital do Seixal há-de ser feito, a EN10 há-de ser feita, a Baía do Seixal há-de ser bem tratada, o Lar de Idosos na Quinta D. Maria há-de ser construido, o Seixal ainda há-de ser um Concelho de Abril e o Metro Sul do Tejo ainda há-de ter mais alguma utilidade do que o eleitoralismo.

Ainda no outro dia se soube que a Pionner iria despedir 127 trabalhadores no Concelho, alguem viu o gabinete de apoio ao empresário da CM Seixal a preocupar-se com estes trabalhadores?

Alguém viu, o Presidente da CM Seixal a preocupar-se com a criação de um centro de empreendedorismo para ajudar algum daqueles trabalhadores, que tivesse a ideia da criação de um pequeno negócio no nosso Concelho?

Assim vivemos num Concelho à espera de melhores dias e à espera de uma melhor classe governativa, até lá o situacionismo no Seixal continua a servir os mesmos e a instrumentalizar os mais incautos.

sábado, julho 11, 2009

Ainda a Baía...

No Boletim Municipal n.º 465 de 21 de Setembro de 2007, a CMS anunciava pomposamente "Investimentos em curso asseguram tratamento total dos efluentes até 2009. Abrimos na página 2 et voilá! lemos em subtítulo " Baía não recebe esgotos" até porque como diz no texto "Até à finalização do plano da SIMARSUL, os esgotos não tratados são canalizados para um único ponto no Rio Coina (...) um curso de água permanente, que não é um sistema fechado e por isso apresenta melhor escoamento, não estando inserido na malha urbana (...). Para quem não sabe o Rio Coina nasce na Serra da Arrábida e vai desaguar num braço do Rio Tejo junto ao Barreiro. Perguntamos:
1. Que politicas para o Ambiente?
2. Já estamos em 2009, o que é que já foi feito?
3. Como é possivel afirmarem que os esgotos não vão para a Baía, quando ainda vemos o contrário?

Fonte http://www.cm-seixal.pt/NR/rdonlyres/51291C0F-386B-4894-8D8D-A20C99581D80/2987/sbm_465.pdf

sexta-feira, julho 10, 2009

Eu tambem gostava

de ser eleito para ir ver os treinos do Benfica. Vejam o video até ao segundo 53. O Seixal cada vez mais é um Concelho a brincar a Abril. Por essas e por outras é que o Rui Rio é um autarca modelo do nosso país.

Ou seja, se desmontarmos as evidências, ainda aqui há dias o ex-ministro Manuel Pinho fazia umas "orelhinhas de coelhinho" ao Bernardino Soares por causa do cheque que a EDP foi dar ao clube de Aljustrel. Aqui o SL Benfica não pagou a conta da água e o nosso Presidente de CM brinda aquele magnifico publico com a sua aparição pública a apoiar os prevaricadores. Mas com o ex-ministro houve uma onde de indignação, com o Presidente da CM haverá uma onda vermelha de orgulho.

A necessidade de aparecer é tanta, que até fazemos um frete à conta da água por pagar. Afinal se a EDP foi a Aljustrel dar um cheque, o nosso Presidente de CM está tambem munido da mesma autoridade e pode pagar a água. Afinal de contas somos um Concelho de Abril sob o regime colectivo. É o nosso executivo no seu melhor.

Bolsas de Estudo

Meses depois da JSD/PSD ter apresentado uma proposta a atribuição de bolsas de estudo em Assembleia Municipal, chumbada pela maioria CDU, lemos hoje no Boletim Municipal que a Câmara Municipal do Seixal anuncia a atribuição de 30 Bolsas de Estudo a jovens do Concelho. NÓS TÍNHAMOS RAZÃO!

quarta-feira, julho 08, 2009

Tivessemos gente séria e competente

e muitos acidentes neste Concelho poderiam ser evitados, mas infelizmente, não é nada que eu já não estivesse à espera. Se de facto estas obras fossem feitas a pensar no bem comum e não apenas nos que financeiramente ganham com a mesma, o Seixal talvez fosse de facto um Concelho de Abril.

terça-feira, julho 07, 2009



“Jovem Afogado no Rio Tejo
As buscas pelo jovem que desapareceu no Rio Tejo, perto da Ponte dos Corvos, no Seixal, cerca das 18:45 de domingo, vão ser alargadas a todo o estuário na terça-feira, revelou a Polícia Marítima à agência Lusa.”

A JSD Seixal vem desta forma demonstrar o seu pesar perante a situação ocorrida na ponta dos corvos, segunda-feira dia 7 de Julho de 2009, e prestar condolências aos familiares da vitima.

segunda-feira, julho 06, 2009

Uma Pessoa Educada?

O facto de ser "uma pessoa educada", como Manuel Pinho se auto intitulou ontem numa entrevista à SIC Notícias, podia até ameninzar, embora não desculpar, a sua péssima prestação neste Executivo. Mas não.

Manuel Pinho foi o Ministro que foi apanhado a 212 km/h, tendo seguido sem ser multado porque "ia com pressa para uma reunião". Isto é respeito pelo comum mortal que é autuado a partir dos 120? Foi também ele que mandou o candidato do PSD comer papa Maizena. Bem educado? Não parece.

Assim, além de verbalmente irresponsável (decretou o fim da crise em Outubro de 2006!!), politicamente inábil (anunciou que os salários baixos eram uma vantagem competitiva de Portugal), institucionalmente incoerente (desautorizou a AdC no negócio das auto estradas), Manuel Pinho também é, como ontem se viu e muito bem, mal educado.

Foi-se embora; não deixa saudades.


Adenda: A notícia corre Mundo, segundo o IOL.



Retirado de www.jsetubal.blogspot.com - Agradecimento ao Tiago Alves

sexta-feira, julho 03, 2009

Largados à sorte

Durante estes quatro anos que passaram a JSD e o PSD apresentaram diversas propostas aos órgãos autárquicos com vista a criar melhores condições de vida aos jovens do concelho. Com facilidade, os eleitos da CDU nesses mesmos órgãos as reprovaram, balbuciando sempre desculpas infelizes.
Foi assim que vimos propostas como a criação do Conselho Municipal de Juventude (hoje obrigatório), do Cartão Jovem Municipal, ou outras como o alargamento do horário da Biblioteca Municipal (sendo que a Câmara Municipal ficou de elaborar um estudo para viabilizar esta hipótese, que ainda aguardamos ao fim de largos meses), a comparticipação do passe social a estudantes universitários residentes no concelho ou a atribuição de bolsas de estudo amplamente rejeitadas pela maioria comunista que nos governa no concelho.
Não quero aqui voltar a falar das propostas apresentadas e chumbadas. Fique apenas claro que a JSD e o PSD as apresentaram tendo consciência da sua viabilidade e das mais-valias que podiam trazer a sectores da população.
Temos sido os únicos a apresentar propostas viáveis para os jovens do concelho. Sabemos que, se o Poder Central não quer saber da sua juventude, então o Poder Local deve ocupar o seu espaço de acção. Sabemos que a juventude é um dos grandes motores do progresso e da civilização da sociedade e queremos dar-lhe as melhores condições para que os jovens se sintam parte activa da mesma. Porque sabemos que nós, jovens, somos o futuro. E o futuro e a sua sustentabilidade devem ser uma das grandes linhas de um pensamento político.
Durante quatro anos, a maioria CDU ignorou os jovens, ignorando a oposição que quis colaborar positivamente. O que têm feito os órgãos municipais por ti? Esse silêncio ilustra bem a resposta à questão...

quinta-feira, julho 02, 2009

Seixal -o Concelho das Rotundas

Ultimamente no Seixal só se vê rotundas, não é que as rotundas sejam um problema em si, mas é a visão destes autarcas que demonstram que não sabem fazer mais nada do que rotundas, e a rotunda é o ex-libris do seu plano de desenvolvimento para o concelho.

Estou-me por exemplo a lembrar da rotunda com um barco caracteristico do Seixal na Cruz de Pau, da rotunda das Paivas, da rotunda de Belverde, das rotundas nos Foros de Amora e da fantastica rotunda da Torre da Marinha (a que mereceu honras do programa Nós Por Cá).

Não há-de faltar muito para o Seixal entrar para o Guiness como o Concelho das rotundas batendo o Concelho de Vila Nova da Rabona que tem 871 rotundas.

Mas acabar a EN 1O, que é uma via que vai fazer toda a diferença na mobilidade interna do Concelho fica para as próximas eleições. Até lá vai-se "rotundando" o Concelho.

quarta-feira, julho 01, 2009

Aproximar a política do Futuro - os jovens


JSD: Distrital de Setúbal promove participação dos jovens na política

A Distrital da Juventude Social Democrata de Setúbal lança hoje uma nova campanha que apela a uma maior participação dos jovens na vida política intitulada de: “Não Gostas de Política? Vem Fazer a TUA!”
A Campanha vai decorrer durante o Verão e poderá ser vista, não só em Outdoors por todo o Distrito de Setúbal mas também em campanhas de rua com distribuição de folhetos e divulgação no Site e Blog da JSD Distrital.
Esta campanha apresenta dois objectivos principais:
- Dar a conhecer aos Jovens do Distrito de Setúbal os ideais da Juventude Social Democrata e promover as ideias que são defendidas para o Distrito, apelando não só a uma participação cívica como também a uma militância e participação nas actividades desenvolvidas pela JSD.
- Lançamento da Plataforma de Inscrição On-line da Juventude Social Democrata de Setúbal de forma a dar aos jovens uma ferramenta que permita um contacto com a política, rápido e de simples alcance.

A Juventude Social Democrata de Setúbal entende que uma participação ampla da sociedade na vida política permite um país mais democrático sendo que esta campanha vai no seguimento de muitos avisos e alertas lançados durante vários anos pela Juventude Social Democrata do Distrito.

Na nossa óptica, não são os jovens que se afastam da política! Os políticos é que se estão a afastar dos jovens!