terça-feira, junho 30, 2009

Assembleia Municipal

Hoje há assembleia municipal, às 21:00 na sua sede na Amora.


Apareçam

domingo, junho 28, 2009

Documentário da Sic Radical sobre a JSD (Parte 1 de 3)

A SIC Radical, atraves de um programa chamado Amo-te Portugal, fez um programa sobre a JSD e a JS. Acho que é um programa que vale a pena ver. Este programa está divido em 3 partes, sendo esta a primeira.

sábado, junho 27, 2009

11 de Outubro



Soube-se hoje que dia 11 de Outubro será o dia de todas as decisões no Seixal, ou melhor, soube-se hoje que dia 11 de Outubro o Dr. Paulo Edson vai ser eleito Presidente da Câmara Municipal do Seixal. Está quase.

quinta-feira, junho 25, 2009

Mais um episódio para glorificar as inexistentes medidas de combate à criminalidade...

Taxista roubado e atado ao banco


Aquela que seria uma ‘corrida’ proveitosa entre Lisboa e a Arrentela, no Seixal, acabou por se tornar num pesadelo para um taxista de 56 anos, na madrugada de ontem. O homem, incapaz de reagir ao ataque dos dois clientes, de 21 e 23 anos, acabou por ser agredido, roubado e amarrado ao banco do táxi. Valeu-lhe um morador que se apercebeu do assalto e chamou a polícia.
Os dois assaltantes foram presentes ainda ontem de manhã ao juiz de instrução no Tribunal do Seixal. Vão aguardar julgamento em prisão preventiva”


In Correio da Manhã


Até quando é que a população do município do Seixal terá de viver neste clima de insegurança?

terça-feira, junho 23, 2009

Nuvens negras pairam no Seixal

Ficou-se hoje a saber que a, " Pioneer Technology Portugal anunciou hoje a intenção de encerrar a fábrica do Seixal, colocando 127 trabalhadores no desemprego, devido à "redução drástica" do mercado europeu de auto-rádios, anunciou hoje a empresa em comunicado."

Quem é que não se lembra que estes incompetentes que nos governam localmente não terem assinado um protocolo com o IEFP. Nós sabemos que as competências centrais da Câmara Municipal não são a criação de emprego, mas tambem sabemos que um executivo sério não boicotava iniciativas que tentassem estimular o emprego, mas no Seixal e com este executivo foi o contrário.

domingo, junho 21, 2009

quinta-feira, junho 18, 2009

Auto Europa Até Quando?



Uns dias depois de Basílio Horta, presidente da AICEP, ter saudado o pré-acordo alcançado, que teria "permitido afastar um cenário de possível deslocalização" da fábrica de Palmela, eis que hoje, segundo o Público, o tal pré acordo foi chumbado por cerca de 130 votos.

É possível que, daqui para a frente, a coisa se torne repetitiva, isto é, qualquer pequena negociação pode-se transformar rapidamente num caso de vida ou morte para o complexo industrial sedeado no distrito. Tem de ser assim, ou não?

Por um lado não. A CT da Auto Europa tem sabido gerir os equilíbrios e alcançar alguma reputação de "responsável"; isto sem deixar de fazer valer os direitos dos trabalhadores, o que tem trazido claros dividendos na relação com a Administração e permitido, não se tenha dúvidas, alcançar a paz social que, pelo menos até hoje, tem durado.

Por outro... bem, sim. A Auto Europa não estará em Portugal em 200. Garantidamente. A única questão é quando a VW (ou quem a comprar) vai decidir sair, ou quando o Governo vai deixar de injectar incentivos, ou ainda se será por via de análise (quando deixar de compensar os benefícios dos incentivos e se entrar numa situação similar à da Opel da Azambuja) ou se demasiado tarde. Há demasiados bons locais para instalar uma fábrica e estão a crescer. Como se não bastasse, há demasiadas boas razões para pensar que da dúzia de marcas automóveis tradicionais ainda vivas pouco mais de metade deverá sobreviver.

Assim sendo, a questão é complicada. Até onde estarão os trabalhadores dispostos a ceder para manter os postos, sem incentivar a VW ao abuso? Até quando irá o Governo preservar esta espécie de jóia da coroa das exportações? Até quando, Auto Europa?



Texto Retirado do Blog da JSD Setúbal. Agradecemos ao Tiago Alves

segunda-feira, junho 15, 2009

quarta-feira, junho 10, 2009

Portugal Venceu

Conhece os resultados das eleições europeias AQUI

domingo, junho 07, 2009

Vitória

Agora que se começam a apurar os resultados finais das eleições para o Parlamento Europeu, sabe-se que o PSD delas sairá vencedor. O ano de 2009 será o ano da mudança. Está a sê-lo agora, para as Europeias, sê-lo-á mais tarde nas legislativas e também nas autárquicas. O PSD está de parabéns. A força laranja acabou de dar o seu primeiro sinal.

Votos

Hoje é dia de Eleições.

Vota

sexta-feira, junho 05, 2009

Festa de encerramento da campanha LIGA-TE@EUROPA


Participa!

- Jantar/Comício (gratuito) no Mercado da Ribeira, às 19h.

quinta-feira, junho 04, 2009

Regimes...




"O governo da China nunca divulgou os números do episódio. Organizações internacionais estimam que um milhão de pessoas participaram das manifestações que culminaram com o massacre. A imprensa estrangeira estima o número de mortos entre dois mil e cinco mil. "

Faz hoje 20 anos.

terça-feira, junho 02, 2009

«O património que ninguém está a salvar»

Li hoje um artigo muito interessante no DN que passo a citar. É bom para reflectir.

«Gastão de Brito e Silva, fotógrafo de arquitectura e publicidade, reuniu dezenas de edifícios abandonados na série de imagens 'Ruin'Arte', que vai expor e editar em livro como 'denúncia'.
A chaminé de tijolo por detrás da fachada setecentista inquietava-o quando por ali passava a caminho do quartel. Acabou a tropa, regressou a Lisboa, fez da fotografia profissão e, um dia, voltou a cruzar-se com aquela estranha igreja de Ribeira de Seiça. Estava ainda mais decrépita do que se lembrava, com arbustos nas torres e mato em redor. E assim a fotografou, antes de saber que fora um mosteiro beneditino do século XII, mandado construir por D. Afonso Henriques e vendido a particulares após a extinção das ordens religiosas, em 1834, dando depois lugar a uma fábrica de descasque de arroz. Foi com este imóvel, hoje propriedade da Câmara da Figueira da Foz, que Gastão de Brito e Silva iniciou a série Ruin'Arte.
Dezenas de igrejas, palácios, fábricas, fortes ou edifícios urbanos de várias épocas, todos em ruínas, integram agora este levantamento feito a expensas próprias, nos tempos livres que lhe deixam a fotografia publicitária e de arquitectura. Por espírito de serviço cívico.
Em apenas um ano, Gastão de Brito e Silva (Lisboa, 1966) reuniu mais de 200 imagens que tenciona expor e publicar em livro, acompanhando a edição com as histórias de cada edifício, e contando, para o efeito, com a colaboração de dois historiadores. Entre a fotografia artística trabalhada digitalmente e a "denúncia", Ruin'Arte é um projecto que visa "chamar a atenção para a degradação do património arquitectónico", explica ao DN.
Um bairro operário de Marvila; os moinhos de maré do Seixal que D. Nuno Álvares Pereira mandou erigir; a Quinta da Alagoa (onde viveu o padre António Vieira e se produziram os primeiros vinhos de Carcavelos); o Teatro Tália (para as óperas do conde de Farrobo, em Lisboa); o Paço das Alcáçovas, em Viana do Alentejo (onde se realizaram dois casamentos reais e fez testamento D. Manuel I); o Hotel Miramar (no Monte Estoril) ou as fábricas Mundet e Cabos d'Ávila são exemplos de ruínas emblemáticas.
"Sensibilidade histórica é o que falta a quem manda", acusa Gastão de Brito e Silva, recordando que "a maioria destas ruínas são edifícios públicos" e que, se recuperados, muitos poderiam ser "fontes de receitas turísticas".»