quarta-feira, julho 29, 2009

Uma das duras realidades da (ex) União Soviética

Segundo a Unicef, diminui a pobreza infantil nos países da ex-União Soviética.

"O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, constatou uma redução drástica na pobreza infantil nos países do leste europeu desde a dissolução da União Soviética, em 1991.

Um estudo do Unicef demonstrou que o fim do regime soviético promoveu o crescimento econômico a ponto de reduzir em 44% a pobreza infantil na região. Mesmo assim, a situação naqueles países ainda é preocupante.
De acordo com o porta-voz da ONU Stephane Dujarric, o Unicef constatou que, apesar deste crescimento, cerca de 25% das crianças da Europa do Leste ainda vivem em condições de pobreza.
Segundo o Unicef, são mais de 18 milhões de crianças com menos de 15 anos vivendo em condições precárias nos países do antigo bloco soviético, sobretudo, na Ásia Central.
O Unicef recomenda a estes países investirem mais na agricultura para aumentar a produção de alimentos."

Fonte: http://www.unmultimedia.org/radio/portuguese/detail/156774.html

1 comentário:

Corroios - Terra Nacional disse...

Ainda há muito a fazer, mas glorioso foi o dia em que esses países se viram livres do jugo comunista, e dos gulag que foi esse sim, um verdadeiro holocausto, 60 milhões de pessoas assassinadas, das formas mais bárbaras! Ainda há partidos em Portugal, que lá por meados de Setembro, celebram esta barbárie como algo de muito bom e digno da juventude tomar conhecimento e apoiar...infelizmente vivemos num concelho liderado por gente desta, retrógrados, mentirosos e incompetentes! Um bem haja, saudações nacionalistas.