quarta-feira, janeiro 07, 2009

Um regabofe de dinheiros do Seixal

"Os regimes comunistas, quando esgotados, dificilmente resistem a um processo de liberalização económica e política."

A frase infelizmente não é minha, é do cronista do Jornal Público Vital Moreira, e infelizmente mais uma vez é aquilo a que se assiste na CM Seixal, uma Câmara que de Comunista não tem nada e praticamente já se "vendeu" a si própria e os munícipes do Seixal ao Capitalismo. Pouco mais há a acrescentar a este autêntico negócio da China, que o Dr. Paulo Edson Cunha já se tinha referido em Outubro de 2006, e mais recentemente o Vereador Socialista Samuel Cruz.

Pagar cerca de 250 mil euros mês, pelo aluguer de 2 espaços que a CM Seixal não necessita só é comparável em termos de dimensão aos lideres africanos que vendo o seu povo passar as mais profundas necessidades não deixam de exibir ostentação, e apenas consumem os produtos mais caros e reservado apenas a elites com um grande poder económico. Assim é o regabofe de dinheiros públicos no Seixal.

Resta-me apenas acrescentar que um negócio deste calibre, é um daqueles negócios que faz crescer a revolta num País e num Concelho já de si pobre e faz descredibilizar toda a classe política, tomando-se um parte pelo todo.

Eu se fosse militante comunista sentia-me envergonhado com este negócio.

10 comentários:

Pedro Sousa disse...

Citando o Filipe Farinha num post anterior:

"... a CM Seixal, enquanto dinamizadora do desenvolvimento económico e da criação de emprego,irá aplicar uma Derrama de 1,5%, sobre o lucro tributável das empresas,o máximo permitido por lei, em 2009."

É óbvio, que com gastos deste tipo, não há outra hipótese, senão fazer os munícipes pagar a conta,seja em taxas e similares ou em emissão desenfreada de licenças de construção, que depois originam o caos urbanístico que é hoje o Seixal.

Anónimo disse...

E eu se fosse militante da JSD tinha vergonha das asneiras que são escritas neste post

Anónimo disse...

vergonha é ter tudo o que é pcp empregado na camara. isso é q é vergonha

Anónimo disse...

Este negócio até ao anti-democrata Álvaro Cunhal envergonhava!!!

Anónimo disse...

eu sou comuna e estou envergonhado! porra!

não sou comuna disse...

eu não sou mas também tenho

Anónimo disse...

raios partam isto

Anónimo disse...

quando é q mandam prender os desertores deste blog?!

que vergonhac

Tiago disse...

LOL

Logo a frase de Vital Moreira esse homem tão sábio que foi capaz de dizer Ministra da Educação era um exemplo de firmeza contra os interesses sectários dos professores"! Enfim, suponho que sejam frases com as quais vocês se identifiquem, claro.

Como disse o outro anónimo, se fosse da JSD Seixal tinha vergonha das asneiras que aqui são escritas.

Tinha vergonha de ter tido um líder (que já se pôs ao fresco) que enganou os colegas com mentiras que depois vieram a fazer figura de parvos perante todos os que o quiseram ouvir.

Tinha vergonha de não investigar bem os factos. Tinha vergonha de não ser capaz de levantar o cu para ir ver um orçamento à Câmara.

Tinha vergonha de ter colocado uma poll para as pessoas votarem que, face ao ganho de votos da CDU, se adiou até ao estranho dia em que o PSD estava a ganhar.

Tinha vergonha de ter um candidato à Câmara da baixeza de Paulo Edson, que aparentemente não tem noção do ridículo.

Tinha vergonha de ver comentários censurados neste blog.

Tinha vergonha de ver tantas Câmaras PSD (e outros dissidentes do PSD) com casos de corrupção, desvio dinheiros, sacos azuis - (Valentim Loureiro e outros menos conhecidos) - algo impensável nas autaruquias CDU.

Tinha vergonha de ter acessores a ganhar mais que o próprio P. Ministro e pior, que o próprio Presidente da República, como têm Câmaras PSD.

Tinha vergonha de ter uma conduta dependente do Conselho Nacional do PSD (sim, tenho amigos laranjinhas, sei o que se passa).

Enfim, enxerguem-se. Façam um trabalho sério para compensar aquilo que o PSD não faz. É preferível fazer poucos posts, mas pertinentes, do que muitos ridículos.

Marlene Pires disse...

Caro Tiago,

E´ tao impensa´vel, que em Setubal, a Inspecção-Geral da Administração do Território (IGAT) detectou irregularidades nos processos de aposentação compulsiva de cerca de 60 funcionários da autarquia. E o mais curioso e´ que substituiram o Presidente da Camara!

Cumprimentos,

MP