quarta-feira, fevereiro 18, 2009

Paulo Edson Cunha

Já aqui o afirmei anteriormente: o PCP/CDU do Seixal tem aumentado o seu despotismo, autoritarismo, intolerância para com as opiniões diversas e até verdadeiro autismo na verdadeira proporção da preocupação que já não consegue esconder.

Explico-me. Embora pessoalmente tenha uma boa relação com os seus responsáveis, as suas atitudes para comigo em particular e, para com o PSD em geral, têm-se deteriorado com o tempo.

Ora, se tivermos em consideração que tudo tenho feito por manter uma boa relação pessoal e institucional com todos os seus responsáveis e, que tenho tentado pautar essa relação pelo respeito institucional que todos me merecem e, sobretudo merecem ao partido que represento, tenho para mim que a causa deste recrudescimento de "pequenos casos" que têm paulatinamente acontecido, só pode ter como causa próxima a preocupação com que a CDU/PCP tem visto a actuação do PSD/Seixal, actualmente representada pela minha candidatura.

Aliás, se dúvidas houvessem, bastava atentar a forma pouco digna como muitos dos seus representantes se dirigem a mim em plena Assembleia Municipal, ou no blogue afecto ao seu partido, onde não me têm poupado "mimos" pouco simpáticos, que não se coadunam com o respeito com que sempre os tenho tratado neste blogue e em todos os fóruns em que intervenho.
Como todos sabem, tenho sido muito crítico em relação a esta gestão Camarária. Diria mesmo que seguramente tenho sido, senão o mais crítico, pelo menos dos mais críticos, no entanto, nunca em momento algum desrespeitei nenhum membro eleito de outro partido, muito menos os nossos representantes. Já o contrário...

Mas, se pessoalmente estou mentalmente preparado para estes ataques (alguns verdadeiramente vis), sabendo que infelizmente são "ossos do ofício", já não posso aceitar que institucionalmente essa falta de respeito seja cometida.

Depois de episódios como a recusa em nos permitirem visitar a Câmara Municipal, os seus serviços e os respectivos vereadores ("era só o que faltava, disse o Sr. Presidente da Câmara Municipal, em plena AM), e de alguns tristes episódios que levaram mesmo o grupo Municipal do PSD a abandonar a AM (devem recordar-se que o PS deu-nos razão), tivemos na última Assembleia Municipal o triste episódio já por mim relatado onde depois de ter sido ofendido na minha honra e dignidade pelo Sr. Presidente da Câmara Municipal e por um membro da AM, através de considerações menos abonatórias à minha pessoa, solicitei a "defesa da honra", a qual não me foi concedida pelo Sr. Presidente da Assembleia Municipal. Recorri dessa decisão para a própria AM, pedido que inicialmente não me queria ser deferido, mas face á minha insistência e ao escândalo que seria a sua recusa, por absolutamente ilegal, lá condescenderam e permitiram esse recurso, com a votação esperada: a ditadura da maioria não me permitiu utilizar a "defesa da honra". Apetece perguntar: de que têm eles medo? eles não são tantos? o que podia eu fazer contra tantos? apenas defender-me, mas se calhar, a força da razão intimida-os!

Mais grave do que este episódio, foi um que me foi relatado, não só neste blogue, mas também por pessoas presentes, em que na passada sexta-feira, no Clube Torrense, numa sessão de esclarecimento à população, o Sr. Presidente da Câmara não permitiu que o jornal estivesse à disposição da população juntamente com outros panfletos informativos, alegando que não era permitida campanha política. Será verdade? se sim, de que teve medo o Sr. Presidente da Câmara Municipal? Imagino a resposta, mas prefiro não a dar eu próprio, no entanto, talvez se da próxima vez na capa aparecer uma fotografia daquele Sr. que já saiu centenas de vezes no Boletim Municipal, então certamente que esse jornal deixa de ser um veículo de campanha política para passar a ser o mais isento dos jornais locais. Ou estarei enganado?

Como habitualmente pode comentar no Blogue, "Rumo a Bombordo" (Aqui) do Vereador Samuel Cruz e agora também candidato pelo PS à presidência da CMS . Poderá também a titulo excepcional comentar este texto no Blogue da JSD Seixal.

Paulo Cunha

1 comentário:

Marlene Pires disse...

É incrivel ver que em mais de 30 anos de democracia, o PCP não aprendeu nada sobre democracia. Esses são exemplos da asfixia democrática que se vive no Seixal. Uma mudança é urgente! Um bem haja ao Paulo Edson Cunha, que há-de ser o novo presidente da CM Seixal.