quinta-feira, novembro 20, 2008

Imagens dos eventos


Como anunciado pelas 19 horas, tivemos a oportunidade de estar com o Bruno Ventura, que explicou em breves traços as linhas programáticas do seu projecto de candidatura à nacional da JSD.

Houve ainda tempo e disponibilidade para uma série de perguntas e respostas ao candidato.



Posteriormente, as 21 horas, Fernando Negrão e Felícia Cabrita proporcionaram um colóquio sobre um tema que esta na ordem do dia: Políticas Públicas de Segurança.

Houve ainda espaço para debate, não se esquivando os convidados de responderam as perguntas da audiência, e já passava da meia noite quando se deu por encerrado o debate.

Em nome da JSD Seixal um agradecimento aos convidados e também aqueles que estiveram presentes.

15 comentários:

Filipe de Arede Nunes disse...

Foi um grande dia para a JSD Seixal.

Primeiro, recebemos o Bruno ventura, candidato à presidência da JSD e depois, em conjunto com o Psicolaranja estivemos com o Deputado Fernando Negrão e com a jornalista Felícia Cabrita a discutir temas relacionados com a questão da segurança.

Foi com muito agrado que vi a sede do PSD cheia com amigos do distrito de Setúbal primeiro e depois com alguns dos autores do Psicolaranja. Foi uma verdadeira jornada de elogio à participação civica.

Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

Marlene Pires disse...

Foi uma noite de actividades dinâmicas e importantes. Muito mais há a fazer!

Pedro Pólvora disse...

Este foi, sem dúvida alguma, um passo importante para a JSD Seixal. Uma mostra de vitalidade e liberdade de discussão deste fantástico grupo de trabalho.

Foi ainda o reconhecimento do empenho e dedicação dos nossos militantes, que colocou a JSD Seixal no centro da discussão para a liderança da nossa estrutura...

A todos os participantes e convidados, o meu sincero Obrigado.

Paulo Colaço disse...

Caros amigos da JSD/Seixal,
muito obrigado pela amizade e hospitalidade.
Foi mesmo muito interessante o evento de ontem.

Infelizmente, saí com confiança Zero no "sistema" e da organização da segurança e justiça em Portugal.

Acabo de publicar no Psico as fotos de ontem.

Anónimo disse...

Então até o ex-autarca modelo do PSD está metido até aos cabelos (se tivesse) no pântano do BPN? Aprendam a roubar à grande com os vossos mestres, para que caso alguma catástrofe aconteça e no futuro venham a conquistar alguma câmara na MS já irem doutorados.
Por favor, isto não é conselho de amigo mas de alguém com um mínimo de bom-senso e que não gosta de vos ver a fazer figuras tristes,antes de dizerem ou escreverem qualquer coisa pensem primeiro. http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1350613

Daniel Geraldes disse...

Caro anónimo, as pessoas a que se referiu não são bem as pessoas que eu aprecio em política, eu aprecio o Pacheco Pereira, o Lobo Xavier, o Francisco Lucas Pires, o Professor Adriano Moreira e inclusive aprecio a Dra. Manuela Ferreira Leite.

Estas são as pessoas que eu mais aprecio na política portuguesa, em relação ao escândalo BPN, espero que se faça justiça.

Anónimo disse...

Partido Social-Democrata (PSD)



. Alberto João Jardim. Presidente do governo regional da Madeira. Uma figura incontornável quando se fala de corrupção, peculato, abuso de poder, etc.

. Dias Loureiro. Antigo ministro de Cavaco Silva. Dirigente do PSD. Nos anos 80 era ainda um simples advogado. Após ter saído do governo aparece à frente de várias empresas. Entre os seus amigos em Espanha, segundo a imprensa deste país, estão alegados traficantes de armas.

. Duarte Lima. Dirigente do PSD. Um caso espantoso de enriquecimento extraordinariamente rápido, ao que se apurou a vender obras de arte aos amigos.

. Cruz Silva. Deputado. O ministério público acusa-o de ter lesado o município de Águeda, numa venda fictícia de materiais. Neste negócio fradulento terá com o próprio presidente da autarquia e seu correligionário (Castro Azevedo). Alguns erros processuais, acabaram por o ilibar (Em caso de dúvida absolva-se o réu).

. António Preto. Deputado. A PJ investigando um caso de corrupção, descobriu-o a receber pagamentos em malas cheias de dinheiro. O seu lema parece ser: Nada de cheques, transferências bancárias ou papéis escritos.



Presidentes de Câmaras Municipais

. Valentim Loureiro. Autarca de Gondomar. Há anos que é apontado como estando envolvido em negócios escuros, a Polícia Judiciária (PJ) descobriu apenas ligações à casos de corrupção no mundo do futebol.

. Isaltino de Morais. Autarca de Oeiras. Após vários mandatos à frente da autarquia, este funcionário público, tem afinal uma choruda conta nos bancos da Suíça, em nome de um primo (imigrante e condutor de taxi).

.João Rocha. Autarca de Vagos. Após anos a fio de irregularidades, em 2001, acabou por ser condenado por corrupção passiva, burla agravada, prevaricação e furto de documentos.

. Mário Pedra. Autarca de Valença. Após anos a fio de irregularidades, acabou por ser condenada por corrupção passiva e falsificação de documentos.

. Luís Gabriel Rodrigues. Autarca de Santa Cruz, Madeira. Após anos a fio de irregularidades acabou por ser condenada por burla qualificada, peculato e falsificação de documentos.

. Emília Silva. Autarca de Baião. Um caso de que ilustra as formas imaginativas, como se pode enriquecer à frente de uma autarquia.
http://lusotopia.no.sapo.pt/indexPTPartFigur.html

Anónimo disse...

Então se o senhor se desresponsabiliza de atitudes de colegas de partido, como podem acusar os militantes do PCP de actos cometidos na URSS, Coreia do Norte ou China? Ao menos concordamos que deve ser feita justiça no caso BPN e que a verdade seja descoberta.

Filipe de Arede Nunes disse...

Confundem-se pessoas com ideologias! Enfim...

Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

Daniel Geraldes disse...

Mais uma vez o anónimo está a confundir as coisas, eu acuso a ideologia comunista, que é uma ideologia obscura com tiques possessivos e ditatoriais que subverte a sociedade civil e apenas uma oligarquia dominante exerce o poder, ao contrário da ideologia social democrata.

Agora sejamos sérios, militantes bons e maus existem em todos os partidos, e nos partidos com mais militantes é normal que haja mais pessoas com falta de valores e de etica do que em partidos periféricos, como é o caso do PCP e do BE.

Mais uma vez repito, espero que no BPN seja feita Justiça, mas como democrata que sou, uma pessoa é inocente até que provem o contrário.

Paulo Edson Cunha disse...

Estive presente e participei nesta iniciativa extremamente actual, didáctica (discutiu-se p. ex muito a Polícia Municipal) e interessante.
Iniciativas como esta ajudam a sedimentar o conhecimento e a experiência necessárias para mais tarde "suportar" as propostas apresentadas para o concelho.
Parafraseando o anónimo (será mesmo anónimo?) que aqui vem meter-se com a Marlene: siga o nosso conselho, adira à defesa da Polícia Municipal para o concelho do Seixal.

Anónimo disse...

ja viu caro anonimo, tanta corrupçao tantos maus exemplos mas qualquer dessas camaras cresceram de forma mais equilibrada, mais sustentavel e com a criaçao de melhores condiçoes de vida que o seixal.. principalmente a madeira em que o grande amigo meu, que é de lá fez esta pequena afirmaçao " o que?? no seixal as escolas publicas nao tem piscina??" pois é verdade...no seixal nem piscina, muitas delas nem ginasios e pior que isso ate sao em pre.fabricados... a qualquer altura qualquer uma das pessoas que enunciou, embora com muitas delas nao me identifique e ache que nao sao pessoas dignas de estar nos lugares que ocuparam, fariam um melhor trabalho a frente da Camara do Seixal que a CDU... o que é grave!

Paulo Colaço disse...

"(...) Estas são as pessoas que eu mais aprecio na política portuguesa, em relação ao escândalo BPN, espero que se faça justiça."

Subscrevo-te, caro Daniel.

Nota: estou a ver que este blog é mesmo incontornável no Seixal.
E os cobardes bem percebem o gas que vos dão...

Daniel Geraldes disse...

É verdade Paulo, por acaso temos a sorte de as pessoas no Seixal quererem saber o que a JSD Seixal pensa, inclusive os membros do Partido Comunista no Seixal.

Paulo Colaço disse...

É natural (e relevante) querer saber o que diz o adversário.
Ficamos a saber o que ele diz de bom e de mau.

O mau expõe-se e ataca-se. O bom copia-se e aproveita-se.

Só há dois motivos para se atacar tanto o mau quanto o bom que nos chega do adversário:

a) a raiva, que tolhe a sensatez;
b) a burrice, que tolhe a avaliação.

Aqui talvez se juntem ambos...

(errata: há pouco disse "bem" querendo dizer "nem")