quinta-feira, fevereiro 14, 2008

Turismo no Seixal: Investimento? Qual investimento?

Na sequência da discussão sobre turismo no concelho do Seixal, e para lá do Plano Estratégico de Desenvolvimento do Turismo (PEDT), que é iniciativa da Câmara Municipal do Seixal (CMS), seria importante saber então como se a desenvolver esta actividade no Seixal.
É verdade que muito mais importante do que a existência de grandes verbas para a promoção daquilo que ainda se terá de provar que existe é sem dúvida a existência de um projecto, de uma linha orientadora, de um rumo.
No entanto, não resistimos em partilhar com todos o que investe a CMS nesta política, que o próprio PEDT qualifica como “veículo com um papel determinante no desenvolvimento local das comunidades.”
De acordo com as Grandes Opções do Plano e Orçamento (GOPO), em 2008 o Seixal investirá a quantia de € 210.578,00, sendo que desta verba, € 22.500,00 foram para a BTL que já se realizou, € 22.800,00 serão para sinalética de património e turismo e € 50.000,00 para náutica de recreio (para 2009, para esta verba de náutica de recreio está previsto um investimento de € 250.000,00). Tudo o resto, o que inclui a Festa Gastronómica, o Seixal Cultural, a Mostra de Artesanato, entre poucas outras iniciativas fica com o restante.
Para um concelho que assume a importância desta área, um investimento deste montante, em que 21% das verbas são canalizadas para uma mostra de turismo – que promove não sei o quê – e para sinalética, parece-nos particularmente escasso.
De referir, que a aposta central do turismo no concelho, que se deveria concretizar na valorização do extenso património histórico, na promoção de eventos culturais de qualidade e na aposta da Baia como pólo central e dinamizador – esta última com um investimento previsto de € 300.000,00 até 2009, mas será que se concretiza? E em quê? – é dotada com verbas insignificantes ou praticamente inexistentes, tal como a própria estratégia para esta área por parte desta maioria.
Finalmente, de referir que a verba total dedicada aos programas de desenvolvimento turístico no Seixal representam apenas 0.21% do orçamento. Ora, face aos 0,71% – 2,5 vezes mais – gastos com o Boletim Municipal, isto é capaz de querer dizer qualquer coisa…

Sem comentários: