sábado, fevereiro 23, 2008

Outdoor sobre sapal de Corroios.


O PSD Seixal tem desde o final desta semana o seu primeiro outdoor nas ruas do nosso concelho, versando o mesmo sobre a temática da piscicultura no sapal de Corroios – que conduzirá, inevitavelmente à destruição de mais de 17 ha de ecossistema natural – e complacência da Câmara Municipal do Seixal com o mesmo.
A JSD Seixal, tal como tem sido profusamente manifestado neste blog, manifesta a sua total concordância e solidariedade para com esta campanha do PSD Seixal e aguarda pelos futuros desenvolvimentos relativamente a este assunto.

5 comentários:

Marlene disse...

O outdoor está excelente!

Paulo Edson Cunha disse...

Quero agardecer, em nome da CPS-PSD/SEIXAL a publicação e divulgação deste outdoor, no blogue da JSD, o que é tanto mais importante, quando se sabe que é um dos mais lidos no Concelho do Seixal.
Poderão consultar na "Revolta das Laranjas" um outdoor alternativo, que embora não tenha sido colocado, está à disposição de quem o quiser ver.

Anónimo disse...

assim se vê a vossa verdade que não passa de uma mentira, tenho pena do aotdoor porque pelo menos tinahm a humildade de por as duas fotos iguais com a verdade do antes e do depois, naõ é tirar uma fotografia ao que lá esta e depois virar as costas e tirar uma fotografia ao sapal.
MUES SENHORES TENHAM VERGONHA.
isto sim é a nossa politica a funcionar em pleno em portugal.

Filipe de Arede Nunes disse...

Caro anónimo.
A verdade inabalável das imagens deixa poucas margens para dúvidas. O ecossistema que o Sapal representa nunca mais será o mesmo depois da intervenção do homem.
A JSD Seixal não é a promotora deste outdoor, mas com ele está 100% de acordo.
Não se pode assistir ao que se está a fazer e ficar parado.
Se o anónimo for o promotor do negócio que aqui tem vindo comentar, mais uma vez, lamento dizer-lhe, que os partidos não podem estar - não está certamente o PSD Seixal - ao serviço dos interesses dos particulares. Compreendo bem que o promotor se sinta revoltado por o seu interesse não estar totalmente salvaguardado, agora, cabe aos partidos fazer a defesa do interesse colectivo e cabe ao PSD fazer a defesa do Sapal de Corroios.
Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

Anónimo disse...

É fácil dizer que as fotos não são do sapal de Corroios, vejam os livros do professor Manuel Lima que a própria câmara apoiou na publicação, esta la o sapal antes da sua destruição.

Contra factos não há argumentos e as fotografias são os melhores factos.

Já só falta dizer que é montagem, parece impossível o que fizeram.....