segunda-feira, junho 30, 2008

No Seixal a democracia está em risco!

A JSD Seixal tem acompanhado com preocupação a débil situação da democracia no concelho do Seixal.
Desde que os actuais membros da Comissão Política da JSD Seixal tomaram posse, tem existido uma avalanche de situações que põem em causa o bom funcionamento das instituições e que limitam a liberdade de expressão e de manifestação de ideias.
Recentemente foi noticiado que o “Grupo Flamingo” – uma organização ambientalista com sede no nosso concelho – foi impedido publicitar um abaixo-assinado contra uma determinada posição da Câmara Municipal do Seixal relacionada com o Sapal de Corroios, num evento denominado “Feira da Terra”.
Em Fernão Ferro, depois de se ter constituído um Grupo de Trabalho com o intuito de reunir e receber sugestões da população relativos a problemas concretos da população, o mesmo foi boicotado pelo Presidente da Junta de Freguesia eleito nas listas do PCP.
Na Assembleia Municipal, o direito dos partidos apresentarem declarações políticas, moções, etc., tem sido posto em causa o que redundou já no abandono de uma das reuniões pelos eleitos do PSD.
Em Abril de 2007, na sequência do lançamento de um campanha da JSD Seixal subordinada ao tema das acessibilidades que teve como ponto mais alto a colocação de um outdoor em Corroios, a Câmara Municipal do Seixal levantou um processo de contra-ordenação contra a JSD Seixal. Depois de apresentada defesa e de ter sido junto um parecer da Comissão Nacional de Eleições – que era amplamente favorável à JSD Seixal – nunca mais houve notícia sobre o resultado do processo levantado.
É neste clima de crispação induzida por esta maioria PCP, que não se inibe de tecer comentários públicos contra a oposição ou contra qualquer grupo que não compartilhes das suas posições, que surgem constantes ataques perpetrados por verdadeiras milícias organizadas que destroem toda a propaganda da JSD Seixal e contra a sede do PSD Seixal.
O mais recente ataque surgiu na sequência de uma campanha, que incluiu o lançamento de um novo outdoor, sobre a criação de uma Polícia Municipal do Seixal. Pouco mais de uma semana depois da apresentação, foi, obviamente, vandalizado.É este o clima de medo que se vive no concelho do Seixal.

7 comentários:

Daniel Geraldes disse...

De facto, estes comunas não respeitam ninguem!

Filipe Farinha disse...

Este modo de estar na política vai acabar por se virar contra eles.
Cá estaremos para o ver(e executar).

Anónimo disse...

penso que são coicidencias a mais...

Anónimo disse...

tem boa solução...façam uma revolução laranja...

Paulo Edson Cunha disse...

Dizer que a democracia está em risco é um exagero, mas que "por eles" nós não falavamos, ai isso é clarinho como a água.
Todos os exemplos indicados e, muitos mais, o demonstram.
A CPS/Seixal do PSD, esta semana tomará posição pública sobre a vandalização dos outdors da JSD.
Na minha opinião, esta vandalização é a prova (se é que precisavam) do valor da vossa campanha, embora não possamos afirmar (por não termos provas) quem foi o autor desta vandalização.

Anónimo disse...

Qual o resultado da moção de censura do PS/PSD em F.F.?
Não deveria ter sido aprovada??
Quem não votou na politica do seu partido?

antonio reis disse...

o que é certo é que neste concelho quem marca a agenda politica é sempre a JSD. O que é no mínimo surreal.

Será que mais ninguém tem ideias?

Neste momento só se fala na polícia municipal pelo concelho todo, muitos parabéns, estou certo que vão ter o reconhecimento no dia das autárquicas.