domingo, junho 01, 2008

Eleições PSD 2008: Balanço final


Analise Política das Eleições

Após estas eleições, creio que se pode afirmar desde já vários aspectos positivos.


1º Existiu uma forte participação nas eleições por parte do eleitorado


2º A campanha, o debate e as eleições propriamente ditas foram mediatizadas pelos vários órgãos de comunicação.


3ª Não houve quaisquer problemas a nível de jurisdição nestas eleições.


4º Houve candidatos em quantidade e qualidade, tendo qualquer dos 3 principais candidatos, Manuela Ferreira Leite, Pedro Passos Coelho e Pedro Santana Lopes possibilidades de virem a ser fortes candidatos a 1º Ministro de Portugal.


De certo modo todos eles ganharam nesta tarde, uns mais que outros obviamente…


Começando pela vencedora Manuela Ferreira Leite:


· Foi a candidata vencedora com o maior número de votos.


· Manteve-se coerente em toda a campanha por dizer pouco e bem.


· Soube reunir-se de pessoas capazes de formar uma boa comissão política nacional.


· Ao ficar abaixo dos 40% dos votos, mostrou dificuldades em unir o partido em torno de si, fazendo gorar as expectativas que porventura foram criadas no inicio da sua candidatura.


· Desde já ficam aqui os parabéns pela vitória.


Pedro Passos Coelho:


· Um autêntico outsider, que por vontade própria esteve afastado da política durante muitos anos, conseguiu 31% dos votos, ficando a cerca de 6% de Manuela Ferreira Leite.


· Jovem, com ideias novas e com uma boa imagem.


· Partiu com uma desvantagem considerável para Manuela Ferreira Leite e Pedro Santana Lopes e aos poucos e poucos conseguiu ganhar espaço político, fazendo os apoiantes acreditar na vitória.


· Pode ter perdido as eleições, mas o PSD ganhou um possível futuro líder.

Pedro Santana Lopes:

· Quando todos o consideravam “morto”, ele volta para mais uma batalha, esgrimindo a sua retórica com classe.


· Igual a si próprio, populista e com dinâmica e vigor


· Consegue apesar de todos os defeitos de que é apontado, têm um resultado que embora de 3º Lugar, angaria uns expressivos 30% dos votos.


· Se tivesse 10% ou 15% ai sim teria sido o fim, assim, ele vai continuar a “andar por aí”.

2 comentários:

Anónimo disse...

O nome do Pedro Coelho está mal escrito

Daniel Geraldes disse...

Felizmente que as minhas preces se concretizaram, não gostei apenas de uma coisa nestas eleições, o PSD ideologicamente na minha opinião aparece muito dividido, e era bom que se voltasse a falar nisso no Partido.