segunda-feira, março 17, 2008

Março CDU

Este ano, começou mais um festival para a Juventude no Seixal, o Março Jovem. O problema é que este festival não tem qualquer impacto nos jovens no Concelho e resume-se sempre ao mesmo tipo de actividades, umas exposições sobre o grafitti, que na minha opinião não representam nem um quarto dos interesses dos jovens, mas sim um pequena fatia deles, uns concertos de bandas de garagem, uns workshops que ninguém consegue perceber o efeito e se essas temas são realmente de prioridades máximas para os jovens, e o já muito conhecido Seixal Moda, aparte-se disso é um mês inteiramente dedicado aos jovens, onde temáticas sobre a juventude que realmente fazem parte dos seus dias e dos seus anseios, são esquecidas para dar lugar ao Março CDU.
O site de apresentação do Março Jovem, vem-nos a indicar o programa do mesmo, mas eu pergunto directamente à vereadora do Pelouro da Juventude, se no mesmo Março CDU, não se poderiam fazer workshops para discutir a globalização, o emprego, o empreendedorismo, os desafios dos jovens hoje em dia, discutir o próprio País, isto envolvendo temáticas mais amplas.
E se quisessémos envolver temáticas mais locais como a Baía do Seixal, os novos desafios que se apresentam a um concelho que faz parte da área metropolitana de Lisboa, as condições da prática de desporto no Seixal, as especificidades e historia de todas as freguesias que compõem o nosso concelho, o ambiente e as respectivas energias renováveis. A titulo de exemplificativo poderia ser convidado a empresa Amarsul para explicar aos jovens cidadãos em que consiste o seu trabalho e de que modo é que nós o poderíamos ajudar.
Para além disso, era uma óptima ocasião para voltarmos a promover o desporto no Seixal. A Seixaliada por incompetência ou por falta de vontade do executivo da CDU arrasta-se pelas horas da morte e esta seria uma boa altura para se organizar uma prova desportiva de contornos municipais para esta mês, em que os jovens fossem os principais beneficiados e também realisticamente o centro das atenções, poderíamos fazer uma prova desportiva que envolvesse o desporto rei em Portugal, o futebol, e poderíamos fazer outra que envolvesse a Baía.
As associações juvenis no Concelho de todo o tipo, também deveriam fazer parte do Março Jovem e terem stands onde estivessem presentes, e onde pudessem expôr o trabalho que realizam em prol dos jovens do Concelho e onde poderiam decerto angariar novos simpatizantes e voluntários para as suas causas.
Deveria ser criado a feira do emprego e empreendorismo no Seixal neste mês, onde as empresas locais estariam representadas, e dariam a conhecer as suas oportunidades de emprego e a sua área de actuação especifica, e onde deveriam estar stands de apoio ao empreendedorismo em associação com organizações como a ANJE, o IAPMEI, o próprio Centro de Emprego do Seixal, a APBA, o IFDEP e outras associações do género e instituições que fornecessem o micro-credito, tal como os institutos de formação profissional.
Um verdadeiro Março Jovem devia ser um verdadeiro desafio à capacidade do executivo de pensar e tentar compreender os desafios que se avizinham na vida de um jovem, mas em vez de isso é a negação do futuro e da ajuda e apoio que um jovem pode necessitar. Esta Vereadora já provou que não é a pessoa ideal para liderar as políticas de juventude no Seixal, este executivo já provou que não tem uma única ideia do que é um jovem, este executivo é um executivo demasiado pequeno para a grandiosidade dos jovens no Seixal. É apenas e tão só um executivo pré-historico numa época de futuro.

3 comentários:

Filipe de Arede Nunes disse...

Excelente texto que põe a nú as fragilidades da política de juventude da CMS.
Parabéns ao autor.
Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

homem disse...

bom post!

Anónimo disse...

concordo!

Maria M.