quinta-feira, março 06, 2008

Banco Central Europeu

Se há instituição que eu aprendi a admirar é o Banco Central Europeu, acho que neste momento o BCE faz mais por nós portugueses que todos os QREN que de 15 milhões de euros que o nosso primeiro ministro possa apresentar diariamente até ao final do seu mandato.
(aqui a piada é a propaganda do PS é tal que já montam uma tenda para anunciar investimentos de 15 milhões de euros, quando qualquer estádio do euro2004 custou mais do que isso, ou então, até o filho do Jardim Gonçalves gastou quase isso.)
Hoje o Banco Central Europeu não resistiu as pressões políticas e resolveu manter a taxa de juro á mesma nos 4%, eu louvo esta medida e sendo um monetarista primário, acho que o próximo passo para defender a Economia Europeia seria aumentar as taxas de juro para evitando assim pressões inflacionistas na zona euro e combatia-se á mesma a infracção importada dos EUA e do dollar, é que esta crise do subprime em ultimo lugar ira estar na moeda norte americana e na minha opinião é um dos factos que explica a sua depreciação face ao Euro.
Mas a curto prazo esta medida irá ter efeitos nefastos, o que vai obrigar a mais desemprego, ao aumento do custo de vida, mas vai também obrigar a nossa economia a ser mais competitiva, e os nossos empresários a procurarem outros mercados a surgirem mais empreendedores, em termos globais vai tornar o euro mais forte e talvez a primeira moeda do mundo o que irá transmitir confiança a todos os agentes do mercado e apesar de abrandar a economia europeia muito provavelmente esta não irá entrar em recessão como a economia norte-americana o que irá dar mais margem de manobra aos europeus.
É que é muito importante lembrar e não esquecer que a Economia Chinesa e Indiana estão a absorver tudo o que podem, com os russos interessados em criar a OPEP do Gás e todos interessados em quebrarem a hegemonia secular dos EUA.

1 comentário:

Filipe de Arede Nunes disse...

A compreensão da economia global é fascinante. Infelizmente as tentativas de classificar as movimentações do mercado como cientificas ainda não resultaram.
Como acontecimentos não lineares que são, é impossivel saber o que vai acontecer amanhã.
Seja como for, aprecio aqueles que os tentam compreender...
O nosso principal problema - nacional - reside no facto de sermos raramente capazes de aproveitar as crises para evoluir. Pode ser que um dia aprendamos...
Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes