segunda-feira, janeiro 28, 2008

Curtas II...

Há coisas engraçadas!
De acordo com a nova lei das finanças locais, "os municípios têm direito, em cada ano, a uma participação variável até 5% no IRS dos sujeitos passivos com domicílio fiscal na respectiva circunscrição territorial, relativa aos rendimentos do ano imediatamente anterior".
De acordo com a agência Lusa, apenas 16 municípios divulgaram a intenção de baixar o IRS.
Ao contrário do que seria de esperar - afinal quantas vezes já ouvimos os comunistas vociferar contra os impostos cobrados aos portugueses - o Seixal não se encontra nesta lista. Aliás, nenhuma autarquia comunista se encontra.
É algo que dá para pensar.

2 comentários:

aldeia pp disse...

Pode dar que pensar mas eu facilmente constatei que esta medida de baixar a colecta do IRS, só beneficia quem tem os rendimentos mais elevados, “beneficia também” os municípios onde existe uma predominância de 2ª habitação, onde o baixar o IRS levará a que muitos chico espertos mudem a sua residência fiscal para o local onde têm a segunda habitação e não no município onde de facto vivem e usufruem dos serviços públicos locais.

Para beneficiar os que menos têm bastava que se mexesse nos escalões do IRS, mas isso não interessa, o que interessa é mandar areia para os olhos das pessoas com estas leis demagógicas que em nada beneficiam os mais desfavorecidos.

Filipe de Arede Nunes disse...

Caro Aldeia pp.
Limitamo-nos a constactar um facto. A lei confere poder discricionário às autarquias para darem ou não este beneficio aos municipes.
No Seixal a autarquia entendeu não o fazer e o mesmo acontece com todas as autarquias PCP.
Seja como for, agradecemos a sua participação que confere um leque mais alargado de sensibilidades ideológicas a qualquer debate.
Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes