domingo, setembro 14, 2008

Menos Estudantes, Mais Rotundas

Sinceramente não sei a posição oficial da CM Seixal, mas como ando numa de adivinho, acho que a transferência de competências do Ministério da Educação para a nossa Autarquia, não vai acontecer tão cedo, alias arrisco mesmo a dizer que na grande maioria das autarquias PSD e CDU/PCP a transferências de competências, não irá pura e simplesmente acontecer em tempo util.

Mas isto tudo para dizer que, bem abençoado municipalismo, onde é que já se viu os munícipios quererem trocar a educação dos filhos da terra, pela construção de rotundas que está previsto nas suas competências e que tão bem os construtores civis as fazem, no Seixal, somos disso um exemplo, a rotunda do barco afundado, e a outra rotunda das rodas dentadas tão bonitas que são e são tambem a unica face visivel do trabalho autarquico, logo merecem maior destaque , em constraste com as pessimas classificações das nossas escolas nos rankings nacionais, eu se fosse autarca queria mesmo era perder 6 milhões.

6 comentários:

Anónimo disse...

"...na grande maioria das autarquias PSD e CDU/PCP a transferências de competências, não irá pura e simplesmente acontecer em tempo util." Daniel

e nas PS vai?
Seu grande defensor do PS

Daniel Geraldes disse...

Belo reparo o seu, mas eu passo a explicar, nas do PS eu acredito que vão ser feitas em tempo util, exactamente porque o PS é governo ,e não convem desagradar ao governo que é da minha cor politica, e se a transferencia correr bem, os autarcas do PS vão ficar bem vistos, e vamos ouvir a frase do preferida do nosso Primeiro Ministro e passo a citar:

Nós decidimos fazer esta transferencia de poderes porque que achamos que este modelo de educação é bom para os portugueses e para as portuguesas.

E isto não é ser defensor do PS porque eu sou anti socialista e anti comunista primario, é apenas conhecer a maneira de fazer politica da grande maioria dos nossos autarcas e neste caso os do PSD não excepção.

hkt disse...

Caro Geraldes, esta é uma questão mais complexa do que pode parecer à primeira vista. As autarquias, particularmente em áreas metropolitanas (onde existem estabelecimentos de grande dimensão e em grande número) podem não estar efectivamente em condições de assegurar o que lhes é pedido pelo ME. Os encargos com a manutenção dos edifícios,com o pessoal auxíliar e com a participação nos órgãos de escola/agrupamentos irão aumentar signifcativamente, sem as devidas contrapartidas.

Daniel Geraldes disse...

Viva Hekate,

eu até admito que o processo de transferências de competencias por parte do Ministerio para as autarquias sejam mal calculado, e ainda falte alguns ajustamentos, mas este finca pé das autarquias com o Ministerio da Educação, só prejudica os alunos e o corpo docente que necessita de ter estabilidade no seu emprego, aquela estabilidade que o PCP e os sindicatos por eles manietados tanto falam, e por parte da autarquia ainda não ouvi ninguem dizer porque é que não é possivel a transferencia de competências, e agora eu pergunto:

A transferência de competências não acontece porque existe:

- falta de vontade politica??

-falta de recursos financeiros??

- ou então, porque a ANMP, diz para não aceitarem??


É que do executivo ainda ninguem informou a população do porquê deste atraso, e pelos vistos tambem não estão minimamente interessados em fazê-lo ou dignarem-se a preocuparem-se com a comunidade educativa do Seixal, mas que digam exactamente qual é o motivo que leva a este atraso.

hkt disse...

Nem o António Costa quer!

http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=1013503

Não se deixe enganar pela máquina do ME que é tão boa (ou melhor) com a da CMS.:)
Para os docentes nada se altera (para já); para os alunos não vejo vantagens/desvantagens; para o pessoal auxiliar é uma longa conversa, recheada de prós e contras; para a autarquia é um assumir de responsabilidades que tem de ser muito bem ponderado pois não é só uma questão de vontade. Admito que em distritos onde a população escolar é pequena é uma situação perfeitamente exequível. Nas grandes cidades ... com calma.

Daniel Geraldes disse...

OK Hekate, faço Mea Culpa, mas na situação do Antonio Costa, ele diz uma coisa muito importante, que é que a autarquia de Lisboa não tem dinheiro para assegurar a transferencia,mas tambem diz que concorda com o diploma.


No Seixal ainda ninguem veio dizer nada, o que me leva a pensar que se calhar o problema não é monetario, mas poderá ser falta de vontade política, mas eu ate admito que a situação financeira no Seixal seja caotica e que não haja dinheiro para assegurar a transferência, e é isso o que me preocupa, saber o que é que o executivo pretende fazer, em que espaço de tempo, e porquê?