terça-feira, dezembro 04, 2007

Francisco Sá Carneiro: 27 anos depois.

Foi há já 27 anos que faleceu Francisco Sá Carneiro, Primeiro-Ministro na altura da sua morte e um dos fundadores do PPD-PSD.
A JSD Seixal não pode deixar de assinalar o facto e presta hoje a sua reverencia perante uma figura inigualável na fundação da moderna democracia portuguesa que continua ainda hoje a marcar o imaginário de todos aqueles que conviveram com a forma convicta, imaginativa, pujante com que fazia política, e novas gerações de jovens militantes que se revêem nos relatos da sua força, energia e vivacidade e ambição de transformar Portugal num país bem melhor.

3 comentários:

Anónimo disse...

Estejas onde estiveres, podes ter a certeza disto, que como outrora dizes-te "Antes da social-democracia, a democracia e antes da democracia, Portugal", assim tambem eu como militante da Jsd Seixal te digo: Povo que ignora o passado, não compreende o presente e hipoteca o futuro.
Esta é a homenagem que deixo a este GRANDE HOMEM, que se tivesse vivo, faria viver aqueles que neste momento estão mortos por dentro. Abraços eternos.
Gonçalo de Albuquerque

André Machado disse...

"A Democracia é difícil e exigente, mas dela não nos demitimos" - Francisco Sá Carneiro.

Bonita homenagem, a do Gonçalo.

Nós, jovens, não conhecemos a figura de Francisco Sá Carneiro. Não tivemos a oportunidade de o ouvir falar à Nação nem de o ajudar a conquistar a primeira maioria absoluta da história da democracia portuguesa.
Resta-nos o seu legado, a sua obra. Não é pouco!
Por isso mesmo é que a figura de Sá Carneiro é tão marcante. De tal forma que, 27 anos após a sua morte, milhares de jovens por esse país fora prestam a sua homenagem ao eterno fundador e líder carismítico do PPD/PSD e, acima de tudo, Primeiro-Ministro, grande Estadista.

É no seu exemplo que devemos assentar a nossa forma de estar na política. Convicção, trabalho e, antes de mais, amor ao nosso país, amor a Portugal!

Fica, também, aqui, a minha sincera homenagem a um Homem, cuja história de vida basta para que o considere como modelo.

Filipe de Arede Nunes disse...

Concordo com o André Machado.
Bonita homenagem. Curvo-me perante ti...
Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes