terça-feira, dezembro 09, 2008

A ética que se quer

Pedro Rodrigues, presidente da JSD, veio defender uma tomada de posição forte por parte do líder da bancada parlamentar do PSD, Paulo Rangel, quanto à questão dos já muito falados 30 Deputados faltosos.

Pedro Rodrigues diz que o episódio mancha a credibilidade dos políticos e defende a divulgação dos nomes dos Deputados implicados na questão.

A ética, na política como na vida, é aspecto essencial. Excelente atitude por parte do presidente da JSD.

7 comentários:

Daniel Geraldes disse...

É pena que nem toda a classe politica vigente não se reja por principios esclarecidos de etica.
Excelente atitude a do Pedro.

Anónimo disse...

muito bem

Luísa Gama disse...

Espero que depois disto os nossos deputados tenham mais respeito não só pelo Parlamento, mas sobretudo com quem os elegeu. Atitudes como esta são muito prejudiciais para a nossa democracia e ainda ajudam a descridibilizar o trabalho sério e competente de muitos outros que, felizmente não procedem deste modo e procuram fazer o seu melhor em prol da população.

Mauro Santos disse...

Estas situações não podem passar impunes, pelas razões que a Luísa citou.

Filipe Farinha disse...

Situações como estas são no mínimo lamentáveis, e contribuem, além de tudo o que a Luísa referiu,para uma maior desconfiança relativamente ao sistema político, e em relação ao PSD, em particular. A atitude do Pedro R. é de louvar.

Anónimo disse...

é engraçado que aqueles todos que se fartavam de falar mal do homem agora estão calados que nem ratos de campo.

tem ou não tem piada?

Anónimo disse...

ética, ética é usar e abusar de frases que marcaram a campanha de candidatos nos outros países.

YES WE CAN!!! aahahhahahahahahaha