domingo, setembro 09, 2007

Vergonha!



Na sequência do lançamento desta nova campanha, colocaremos durante os próximos dias diversas imagens relativas às águas residuais não tratadas que são despejadas directamente para a Baia do Seixal.
As imagens anexas a este texto foram tiradas na passada sexta-feira e são a ilustração perfeita de uma realidade dantesca e inqualificável e qualquer pessoa pode visitar o local onde foram tiradas – da parte de trás da Quinta do Álamo no Seixal, com vista para o centro de estágios do Benfica.
Resta apenas agradecer, pelo facto de as fotografias não terem cheiro!

5 comentários:

Anónimo disse...

Que nojo de concelho... como é q isto ainda é possivel?!?!

JP

Anónimo disse...

parece que os amigos joão afonso e nuno cavaco não são capazes de vir falar disto...

BaGGio disse...

Torna-se deprimente ver que as entidades do Seixal não têm sequer o bom senso de pelo menos neste espaço disfarçar a total falta de competência na protecção ambiental ou a falta de respeito pelos seus habitantes.
Neste espaço, sobretudo, seria de uma enorme importância passar uma imagem de vigor, saúde e preocupação tanto com o ambiente como com a imagem! Isto porque desde a construção do centro de estágios do Benfica aquela parte do Seixal tornou-se muito visível na comunicação social devido ao grande impacto mediático que um clube como o Benfica (e sobretudo o Benfica, o maior clube português e um dos maiores a nível mundial). Assim, e não querendo estar a referir novamente a questão ambiental, refiro apenas o ponto da imagem - que é sempre um dos factores mais valorizados pelo poder autárquico - era crítico para a valorização do Seixal e da sua imagem para o exterior, tomar medidas quanto PELO MENOS a este problema específico!

O problema ambiental no Seixal é um dos mais prementes neste momento, e como tal a JSD Seixal não vai desistir da sua luta por uma melhor qualidade de vida dos seus habitantes. E pode ser que se apelarmos ao factor DINHEIRO, que é o elemento que move o mundo, a autarquia finalmente se mexa e deixe de negligenciar o Seixal e finalmente valorize o magnífico concelho que temos.

Filipa Gonçalves disse...

Pessoalmente acho que se perde imesno que, através das mesmas fotografias não se consiga ter a extensão complecta do problema visual ou olfactiva. Se mais pessoas conseguissem sentir o horror do cheiro deste local talves nem precisassemos nós de fazer campanha, a própria população revoltar-se-ia contra esta (des)organização do poder local.

Concluo esperando ferverosamente que mais seja feito por esta situação, e não me refiro só à JSD, porque isto é de longe um problema da JSD, mas sim uma grave questão de saúde publica com graves consequências a Longo Prazo.

Cumprimentos,
Filipa Gonçalves

Velas do Tejo disse...

Aquilo que se vê na imagem é maioritariamente lodo... queiram os senhores saber que apesar do ar peçonhento e fedorento, vale dinheiro! Sabiam?! Também nas rias baixas na Galiza, no inúmeros canais dos rios ingleses e franceses têm imagens de aspecto semelhante. Apesar da realidade de existir poluição, as imagens deste post são as consequências de um fenómeno natural que se chama amplitude de maré e o assoreamento… ou seja, aquilo que estão a mostrar (à excepção de um objecto que me parece uma cadeira) não é necessariamente mau. Nojento mas com potencial. Curioso, não é?
Por acaso já ouviram falar de uma coisa que andou para aí a queimar papel, algures em 1995, que se chamava o Plano de Valorização da Baía?
Já que a JSD parece ter interesse no tema, seria interessante fazerem um estudo da discussão política do passado - onde os vossos “seniores” também foram intervenientes - e os resultado no presente.
Já que iniciaram esta discussão faço votos que dela saiam em ombros e pela porta da frente...