terça-feira, janeiro 23, 2007

Coincidências?

Por indisponibilidade temporal dos seus membros, nem todas as iniciativas da JSD-Seixal têm merecido o destaque necessário que este blog pode oferecer. No entanto, a par de um conjunto alargado de problemas que afectam o nosso concelho que a JSD do Seixal se propõe a referir nas próximas semanas, oferecemos hoje um exemplo da demissão de funções da Câmara Municipal do Seixal que obteve cobertura por parte da Assembleia Municipal com especial ênfase para os membros do PCP que foram os únicos que votaram contra.
Apesar de já ter passado algum tempo desde a sua apresentação – o que aconteceu durante o mês de Dezembro na Assembleia Municipal – a verdade é que o PSD apresentou uma moção, por iniciativa da JSD-Seixal e por intermédio do Presidente da sua Comissão Politica que é membro da Assembleia Municipal, nos termos que passamos a expor:

MOÇÃO

A zona da Verdizela e Belverde, parte integrante do nosso Concelho de facto e por direito, tem sido deixada ao abandono por parte do poder autárquico, nomeadamente no que diz respeito às acessibilidades e à recolha atempada do lixo.

Considerando que:

Tal como nas outras zonas do nosso Concelho, também os habitantes da zona da Verdizela e Belverde pagam os seus impostos autárquicos;
Na zona da Verdizela e Belverde não existem apenas casas de férias, mas que muitas pessoas residem de facto neste espaço;
A zona circundante ao parque desportivo da Verdizela é profundamente utilizada por pessoas de todo o concelho e mesmo de concelhos limítrofes;
A degradação das estradas de acesso a esta zona é visível, preocupante e continua;
A recolha do lixo funciona mal e com preocupantes consequência ao nível da saúde pública.

A Assembleia Municipal do Seixal, reunida ordinariamente aos 12 de Dezembro de 2006, delibera:

Que a Câmara Municipal do Seixal proceda ao arranjo célere das estradas de acesso à zona residencial da Verdizela e Belverde;

Que a Câmara Municipal do Seixal zele pela efectiva recolha de lixo e que tenha em consideração os problemas de saúde pública que podem advir da não recolha atempada do mesmo.

Ora, é de referenciar que esta moção que identifica os problemas de uma zona do nosso concelho – no caso em concreto a zona da Verdizela na freguesia de Corroios –segundo a interpretação dos membros da Assembleia Municipal não foi merecedora de aprovação, dado que a mesma foi recusada.
Problemas concretos como são o caso das deficiências da rede viária, bem como da recolha dos lixos, responsabilidade do município, foram recusadas pela maioria, numa tentativa idílica de recusar responsabilidades.
Perguntamo-nos se é possível pôr em dúvida a péssimo estado da rede viária? Perguntamo-nos se é possível pôr em causa a deficiência na recolha dos lixos em alguns momentos definíveis e concreto? Perguntamo-nos se é possível negar as evidencias, e não acatar a realidade dos factos? Perguntamo-nos se apenas o PCP se recusa a constatar a verdade, uma vez que apenas estes votaram contra esta moção.
A JSD-Seixal, como força viva, consciente e com sentido de responsabilidade não pode deixar de manifestar preocupação pelo facto de problemas graves como estes continuarem a ser escamoteados por uma maioria que castra, que esconde e que assobia para o lado quando confrontada com os problemas reais da população.
A JSD-Seixal não deixará de estar atenta e continuará a confrontar sem qualquer hesitação os principais responsáveis por este género de politica.

2 comentários:

Filipa Gonçalves disse...

É evidente e alarmante a falta de preocupação por parte da Câmara Municipal por algumas zonas do nosso concelho. Não é a primeira vez que a JSD-Seixal tenta chamar a atenção de situações longe do apropriado, dentro do nosso concelho como foi o caso do bairro da Flor da Mata pesar de tudo o que ganhamos com essa posição foi um cartaz vandalizado. Não podemos deixar que regiões geograficamente isoladas sejam esquecidas. Não podemos ignorar zonas habitacionais só porque o que está mais perto gera mais votos nas eleições autárquicas. Não queremos um concelho de fachada que só se preocupa em mostrar trabalho em época de campanha. Precisamos de um concelho que esteja atento todos os dias os problemas dos munícipes e que não ignore moções realistas e mais do que pertinentes só porque se fazem ouvir por um jovem da oposição.

Davide Ferreira disse...

Parece incrivel mas é verdade... A fuga das responsabilidades por parte da maioria autarquica não é um problema apenas de hoje, este comportamento deploravel tem sido sistematico e releva uma falta de preocupação pelos problemas das pessoas.

A questão essencial é: Quando é que vai mudar?