segunda-feira, dezembro 28, 2009

Balanço JSD Seixal - 2009

Findo o presente ano, é importante fazer um balanço daquele que foi o trabalho da JSD Seixal no ano de 2009. Convém antes de mais, referir que 2009 foi um ano atípico, como qualquer cidadão se terá apercebido. Houve três eleições, das quais as eleições Autárquicas a JSD Seixal esteve intensamente ligada. O trabalho da JSD pode desta forma ser divido em duas fases.

Numa primeira fase, foi elaborado um trabalho incisivo sobre aquilo que a JSD acredita ser o interesse dos Jovens no Concelho, como tal, entre Janeiro a Março, foi trabalho da JSD Seixal:

  1. Apresentação em Assembleia Municipal da proposta de criação de Bolsas de Estudo para alunos do Concelho – Proposta Chumbada pela maioria CDU.
  2. Apresentação em Assembleia Municipal da proposta de Criação de um Espaço de estudo 24horas - Proposta Chumbada pela maioria CDU.
  3. Apresentação em Assembleia Municipal da proposta de comparticipação do passe para alunos universitários ( Proposta anterior à comparticipação dada pelo governo) - Proposta Chumbada pela maioria CDU.
  4. Campanha de outdoors relativos ao abandono dos Jovens do Concelho por parte do CDU
  5. Campanha de Flyers em Estações de Comboios e Barcos
  6. Visita às escolas do concelho
  7. Processo de integração de novos militante
  8. Reestruturação do site da JSD Seixal.


Em inicio de Março, após ponderação por parte da comissão politica, a JSD Seixal ficou afecta à campanha autárquica do PSD. A JSD incorporou o PSD Seixal, para desta forma, poder dar o seu contributo.

Foram membros da comissão de campanha: Nuno Poças, Miguel Pina Martins, Daniel Geraldes, Pedro Correia de Sousa, Filipa Esteves e João Prelhaz. Incorporados nas equipas para as juntas de freguesia ficaram: Daniel Geraldes, Luísa Gama e Bruno Vasconcelos – Freguesia da Amora. Pedro Correia de Sousa e Cristina Vargas – Freguesia do Seixal. Filipe Farinha e Marlene Pires – Freguesia de Corroios. Filipa Esteves – Freguesia de Arrentela. João Prelhaz – Freguesia de Paio Pires. Nas equipas municipais ficaram: Nuno Poças e Mauro Santos (Assembleia Municipal) e Miguel Pina Martins (Câmara Municipal).


Durante os meses decorridos entre Março e Outubro, foi trabalho elaborado pelos membros da JSD Seixal, como parte activa da campanha autárquica do PSD:

  1. Elaboração de programas e estratégias para as freguesias em que os respectivos membros se inseriam.
  2. Presença em todas as acções de campanha e reuniões efectuadas.
  3. Gestão e Manutenção do Site de Campanha do PSD.
  4. Gestão da Campanha Autárquica do PSD Seixal
  5. Elaboração de propostas e planos de acção a decorrer no período de campanha
  6. Elaboração do todos os flyeres de Campanha.
  7. Elaboração gráfica dos Outdoors de campanha.
  8. Elaboração dos Mini-Outdoors
  9. Elaboração do Site http://www.mudarseixal.com/
  10. Elaboração do Grafismo do Programa de Câmara
  11. Elaboração Integral do Programa para a Junta de Freguesia do Seixal e Junta de Freguesia da Aldeia de Paio Pires
  12. Colaboração na elaboração dos restantes programas
  13. Elaboração do Grafismo para Jornal de Campanha.
  14. Mobilização para todas as acções de campanha.
  15. Participação nos debates promovidos pela Radio e Jornal.
  16. Participação em todos as eleições com membros nas mesas de voto.
  17. Elaboração dos Vídeos de Campanha.

O trabalho elaborado pela JSD Seixal, e o seu contributo para a campanha, foram recompensados pois a JSD é a juventude partidária melhor representada nas assembleias do concelho.

.
Por fim, gostaria apenas de afirmar que o ano de 2010 será certamente um ano de trabalho, para o qual a JSD se encontra preparada para dar o seu melhor e defender os Jovens do concelho.

Resta-me dar os Parabéns à JSD Seixal e desejar a todos os nossos leitores, um Bom Ano 2010.


12 comentários:

Paulo Edson Cunha disse...

Poças, sou dos que posso testemunhar, pessoal e institucionalmente o bom trabalho realizado pela JSD ao longo do ano.

Obrigado, em nome do partido.

Um bom ano de 2010 para a JSD, que certamente será um bom ano para o PSD são os meus votos

Pina Martins disse...

Pedro,

Foi um ano em que a JSD trabalhou muito, e os seus militantes deram o máximo em prol do PSD e da População do Seixal. Um trabalho diferente do que realizado até aqui, mas não pior ou com menos dedicação por parte dos seus dirigentes.

O que é importante é não baixar os braços perante as críticas, pelo contrário, é mostrar a força desta estrutura.

Um abraço

Anónimo disse...

Então e o outro? ele diz que vocês não valem nada e andaram na ronha o ano todo... como é que isto fica?

Gentinha ridícula, daí eu votar sempre CDU!

Anónimo disse...

A JSD fez tudo isto e muitos dos itens foram visíveis e por isso incontestáveis.
Logo se conclui que o PSD nada fez, a não ser apresentar um candidato à Câmara com uma estratégia perfeitamente ridícula que deu os frutos que deu.
Depois o "santo" vem aqui testemunhar "pessoal e institucionalmente" o bom trabalho realizado pela JSD.
Se tivesse vergonha na cara já se tinha demitido.
Tal como a Srª Manuela Ferreira Leite o Sr. Paulo Cunha só está a prejudicar o Partido com a mesma teimosia de continuarem em funções, nada trazendo de novo.
O PSD precisa urgentemente de uma limpeza radical e esta deve começar pelas bases, substituindo-se aqueles que já mostraram a sua incompetência para os cargos que ocupam.

Hugo disse...

Parabéns

Não tinha a noção do trabalho desenvolvido.

Bom trabalho para 2010.

Ana disse...

Contra factos não há argumentos. Estão de Parabéns.

Filipe Farinha disse...

2009 foi um ano de bastante trabalho para a JSD Seixal, tanto na própria estrutura como apoiando as actividades do PSD. Toda a comissão política se empenhou e, muitas vezes, até os militantes recém chegados deram o seu contributo.

2009 foi um ano de trabalho. 2010 se-lo-há ainda mais.

Bom ano a todos.

Miguel Paulo disse...

Votos de um Grande 2010. A iniciativa e atitude não pode parar.

Abraço e Bom Ano.

Anónimo disse...

Ao Filipe Arede Nunes

O que tu queres sei eu

Anónimo disse...

Olha eu não sei porque ele não aparece aqui para comentar.

Anónimo disse...

Então Filipe está morta ou viva? Ou és tu que estás morto para a politica e tudo o que lhe diz respeito? Lançar suspeitas sabes tu... Argumentar nem por isso...

A Silva&Silva disse...

Seixal: escola básica pede aquecedores há 13 anos.


Professores da EB1 de Arrentela exigem quadro eléctrico que suporte os aquecimentos. Alunos na sala, de luvas e gorro.
Leia mais:

» Docentes denunciam frio nas escolas»
Fonte: IOL

Os professores de uma escola básica de Arrentela, Seixal, reclamam com urgência um novo quadro eléctrico e aquecimentos alegando que não há condições para os alunos estudarem com temperaturas baixas, refere a Lusa.

Professores da escola básica N.º 1 de Arrentela, Seixal, disseram, quarta-feira num sessão pública na câmara do Seixal, que há 13 anos que pedem um quadro eléctrico com capacidade para suportar aquecimentos, recordando que não têm condições para «exigir a crianças de seis anos que trabalhem com 6 e 8 graus às oito da manhã».

«Com o frio que tem estado e logo às oito da manhã é impossível pedir aos alunos para tirarem as luvas e os gorros», lamentou a professora Mariana Casquinho durante a sessão pública.

Há mais de uma década à espera de um novo quadro eléctrico, a coordenadora do agrupamento de escolas de Arrentela considera «inadmissível que os técnicos da câmara municipal já tenham visitado a escola algumas vezes para estudarem o quadro eléctrico e o problema subsistir há 13 anos».

Em resposta, a vereadora da Educação na Câmara do Seixal, Vanessa Silva, afirmou que «na última sessão de câmara já tinham sido aprovadas verbas para a realização das obras previstas para a escola».

Descontente com a resposta, Mariana Casquinho adiantou que «há uma semana atrás a escola não foi fechada pelos pais dos alunos porque os professores se opuseram e prometeram dar-lhes uma resposta concreta por parte da câmara municipal».

«Será que é assim tão difícil colocar-se um quadro eléctrico capaz de dar resposta às necessidades daquelas crianças?», questionou a docente.

O vereador do Urbanismo, Jorge Silva, explicou que a escola funciona num edifício antigo, onde se torna mais difícil instalar um novo quadro eléctrico.

«É com grande tristeza que venho aqui reivindicar estas necessidades básicas que as crianças precisam para aprender, porque inclusive, levei um aquecedor de minha casa para poder minimizar o mal estar dos meus alunos, mas tive que o desligar porque o quadro não aguenta e dispara», repudiou a professora.